Sem progredir no ataque, Cruzeiro fica perto de melhorprimeiro turno dos último três anos
Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.

Apesar de ter colocado o Campeonato Brasileiro como "terceira opção" entre  Copa do Brasil e Libertadores, o Cruzeiro não tem feito uma campanha que preocupe o torcedor, pelo menos em termos de pontuação.

Atualmente em 8º lugar e com 25 pontos, o Cruzeiro encerra o primeiro turno enfrentando Flamengo, no próximo domingo, no Maracanã, e Bahia, no Mineirão, dia 19 de agosto. Caso vença uma das partidas, já terá feito melhor primeiro turno que nas últimas três campanhas no Brasileirão.

Treinado o ano passado todo por Mano Menezes, a equipe conquistou 27 pontos, na sétima colocação. Já em 2016, treinado por Geraldo Delamore, Paulo Bento e, no final, por Mano, o Cruzeiro somou 19 pontos, terminando em 18º lugar na zona do rebaixamento. No ano de 2015, teve Marcelo Oliveira e Vanderlei Luxemburgo como técnicos e terminou em 14º lugar, com 22 pontos.

A campanha não tem condições de superar as realizadas nos anos de 2013 e 2014, que marcaram a conquista do tetracampeonato. Naquelas edições, a equipe fez 43 e 40 pontos, respectivamente, e terminou o primeiro turno na liderança.

Contudo, o momento atual não é dos melhores. O Cruzeiro não vence há três rodadas: duas derrotas para Corinthians e São Paulo, um empate para o Vitória. Com isso, perdeu a chance de ficar mais próximo da briga pelo título e, também, da vaga para Libertadores do ano que vem. O time mineiro também convive, no Brasileiro, com o problema do ataque. É o terceiro pior da competição, com 14 gols marcados, somente melhor que o dos dois últimos colocados na tabela: Ceará (10) e Paraná (oito).

VAVEL Logo