Ramon analisa sequência ruim do Vasco: “Falta um pouco de maturidade”
(Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br)

Ramon analisa sequência ruim do Vasco: “Falta um pouco de maturidade”

Lateral falou também de alguns reforços da equipe e descartou pressão

yannrodrigues
Yann Rodrigues

A derrota para o São Paulo, no último domingo (5), não foi bem digerida pelo elenco do Vasco. Para muitos jogadores, pelo volume apresentado na segunda etapa, o Cruz-Maltino merecia sorte melhor que um revés por 2 a 1. 

O lateral-esquerdo Ramon foi um dos que não aceitaram bem o placar, mas ressaltou que no futebol não é volume que ganha os jogos: “O resultado foi injusto, tivemos um bom volume. Erramos duas vezes, nos dois gols do São Paulo. Nosso segundo tempo foi excelente, tivemos o domínio. Mas no futebol não é isso que ganha jogo. Precisamos de concentração e aproveitar as chances”

Na quinta-feira (9), diante da LDU pela Copa Sul-Americana, o camisa 27 vê mais uma oportunidade de recuperação na temporada com a classificação às oitavas de final da competição e fim da sequência de três derrotas. 

“Contra LDU é mais um jogo em que temos que correr atrás. Temos que pressionar desde o começo e não levar gol, assim como foi contra o Bahia. Temos que tirar esse jogo de exemplo. Mudamos muito a linha defensiva, e isso prejudica. Esse jogo temos que fazer mais força do que o normal para vencer”

Ainda sobre o confronto pelo Campeonato Brasileiro, o atleta afirmou que faltou um pouco de maturidade para cadenciar o resultado: “Não minha opinião, nos falta um pouco de maturidade. O São Paulo jogava pela liderança com estádio cheio, e tivemos mais volume. Os detalhes que decidem. Retardar um lateral, fazer uma falta, às vezes ficar rolando no chão sim, isso acontece no futebol mundial”

Quanto a um dos novos reforços, o zagueiro Leandro Castan, o jogador vascaíno elogiou o companheiro e reforçou que o clube precisa de jogadores vitoriosos, como o defensor ex-Corinthians: “Desde o primeiro contato do Vasco ele já me mandou mensagem. O clube precisa de jogadores com DNA vencedor como o Castan. A maneira como ele é e como ele joga vai nos ajudar muito nessa parte defensiva”

Já no caso do centroavante Maxi López, o profissional enalteceu a carreira do argentino e descontraiu sobre a importância de um homem fazedor de gols na área: “É um jogador de referência, que atuou num dos maiores clubes do mundo. É muito inteligente para fazer o ‘um, dois’ e se movimentar. Vai nos ajudar muito na bola aérea. Chegar no fundo e cruzar pro Pikachu é difícil por causa da estatura (risos)”.

Ramon finalizou rechaçando qualquer possibilidade de pressão e lembrou confrontos que o argumento poderia ter sido usado. Para o lateral, ainda há muitos jogos e o que a equipe precisa é de concentração: “Se fosse uma atuação como contra o Corinthians, eu assumiria a pressão. Mas tomamos conta contra o São Paulo no segundo tempo. Prova que temos capacidade, mas precisamos de mais maturidade e concentração. Pressão agora ainda não, tem muito campeonato”

VAVEL Logo

Club de Regatas Vasco da Gama Notícias

há 13 dias
há 17 dias
há 19 dias
há 22 dias
há 22 dias
há 22 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês