Ponte Preta atropela Paysandu fora de casa e encosta no G-4 da Série B

Júnior Santos se destaca com dois gols, Macaca encerra jejum de quatro partidas sem vitórias e chega ao sexto lugar

Ponte Preta atropela Paysandu fora de casa e encosta no G-4 da Série B
Foto: Fabio Leoni/Flickr Ponte Preta
Paysandu
0 4
Ponte Preta
Paysandu: RENAN ROCHA, MATHEUS SILVA, EDIMAR, DIEGO IVO E DIEGO; RENATO AUGUSTO, NANDO CARANDINA (MIN. 55, JHONATAN), THOMAZ E PEDRO CARMONA; CLAUDINHO (MIN. 45, LUCIO FLÁVIO) E DIONATHÃ (MIN. 64, MIKE)
Ponte Preta: IVAN, IGOR (MIN. 66, JUAN), REGINALDO, RENAN FONSECA E NICOLAS; NATHAN, LUCAS MINEIRO, ANDRÉ KUIS E DANILO BARCELOS; JUNIOR SANTOS (MIN.81, NETO COSTA) E HYURI (MIN. 67, VICTOR RANGEL)
Placar: 0-1, MIN. 16, NATHAN. 0-2, MIN. 34, JUNIOR SANTOS. 0-3, MIN. 48, JUNIOR SANTOS. 0-4, MIN. 61, HYURI.
ÁRBITRO: ANDERSON DARONCO. AMARELOS: REGINALDO (MIN. 10), JUNIOR SANTOS (MIN. 38), DIEGO (MIN. 39)
INCIDENCIAS: JOGO VÁLIDO PELA 20ª RODADA DA SÉRIE B DO CAMPEONATO BRASILEIRO, DISPUTADO NA CURUZÚ

Na última terça-feira (7), o Paysandu recebeu,na Curuzú, a Ponte Preta, com 8 desfalques, e saiu derrotado de uma forma categórica. A Ponte marcou 4 gols, 2 em cada tempo e construiu uma goleada  com Nathan, Junior Santos (2x) e Hyuri.

Com esse resultado, o Paysandu fica na 11ª colocação, com 24 pontos e 6 vitórias, e a Ponte Preta fica em 6º lugar, com 29 pontos e 8 vitórias.

Paysandu pressiona mas Ponte sai na frente

O Paysandu, dono da casa, com seu torcedor em maioria, ficou com o domínio do jogo desde os primeiros minutos, criando muitas chances, de todas as formas e por todos os caminho. A primeira clara chance foi logo aos 10 minutos, com Pedro Carmona batendo falta pra fora com muito perigo. A seguinte, foi em um escanteio de Pedro Carmona,  onde Renato Augusto acertou a cabeçada e mandou a bola na trave.

Mas, logo após isso, a Ponte mostrava sua eficiência. Danilo Barcelos tentou cruzar, a zaga rebateu para fora da área e Nathan acertou um belo chute no canto do goleiro Renan, sem chances para ele, abrindo o placar. 
O Paysandu, agora mais pressionado, partiu pra cima e começou a perder gols. O primeiro foi com Diego Ivo, após cobrança de falta de Pedro Carmona. Diego cabeceou pro chão e não colocou a bola na rede. Não muito depois, Pedro Carmona, destaque do 1º tempo,  levantou uma falta na área, a zaga desviou contra o próprio gol e forçou Ivan a fazer uma ótima defesa.

Mas, outra vez, a eficiência da Ponte Preta apareceu. Em seu 3º chute, marcou o 2º gol. Dessa vez, Hyuri foi lançado dentro da área e achou Junior Santos livre, que bateu no alto pra ampliar o placar pro time visitante. Perto do final do jogo, André Luis lançou Hyuri mais uma vez na área, mas o atacante bateu por cima do gol.

Ponte dobra o placar no segundo tempo

O Paysandu tinha a difícil missão no 2º tempo de marcar 3 gols para poder ficar com os 3 pontos e a vitória em sua casa. Mas o que ocorreu foi totalmente inverso.

Logo aos 3 minutos, Danilo Barcelos cruzou com uma maestria pouco vista e achou Junior Santos dentro da área, que deu um leve desvio na bola para colocar ela no fundo das redes de Renan Rocha. Era assim que saia o 3º gol ponte pretano. Após esse gol, o Papão se desesperou e partiu pro ataque, o que deu espaços para a Ponte contra atacar. Isso deixou o jogo aberto, com a defesa do time da casa exposta.

Resultado dessa exposição: Mais um gol da Ponte. Agora quem marcou foi Hyuri. Em uma falta para a Ponte que foi devolvida para a entrada da área, Reginaldo cabeceou achando Hyuri livre dentro da grande área. O atacante só teve o trabalho de arrumar o corpo, olhar e tirar a bola do goleiro para sacramentar o placar e a goleada, 4 a 0.

Após isso, logo aos 18 minutos, alguns torcedores já deixavam o estádio, enquanto outros cantavam "time sem vergonha"

A Ponte, apesar do placar, mantinha-se atacando e criando chances, como com Reginaldo, que pegou o rebote de uma falta na barreira e bateu pelo lado de fora da rede.

No final,  Juan recebeu dentro da área de Reginaldo, sem goleiro, e não finalizou. Assim o jogo terminou em 4 a 0, com chances de ser pior para os donos da casa.

A Ponte volta aos gramados na próxima terça-feira (14), contra o Criciúma, no Moisés Lucarelli, às 21h30. Já o Paysandu volta na próxima sexta-feira (17), às 19h15, contra o Londrina, fora de casa. Ambos os jogos são válidos pela 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.