Capitão do Botafogo, Carli elogia Zé Ricardo: "Primeiro contato muito bom"
(Foto: Vitor Silva / SSPress / Botafogo)

Capitão do Botafogo, Carli elogia Zé Ricardo: "Primeiro contato muito bom"

Xerife da zaga alvinegra avaliou a chegada do novo treinador e comentou sobre as expectativas para o início do trabalho

CaioCarvalho97
Caio Carvalho

Na manhã desta quarta-feira (8), Zé Ricardo comandou o primeiro treino aberto à imprensa como novo técnico do Botafogo. Na atividade, Zé separou a equipe em quatro times de sete jogadores e dividiu o campo em duas partes. Em cada uma, fez um coletivo em campo reduzido e acompanhou de perto todos os jogadores. Destaque para Gatito, Marcos Vinícius e Moisés, que treinaram normalmente e aumentaram as expectativas para uma possível volta do trio contra o Paraná, no próximo domingo. 

Após o treinamento, o capitão Joel Carli deu entrevista coletiva e comentou sobre a chegada do treinador. Além disso, analisou pontos que o glorioso pode melhorar para almejar melhores resultados.

"Primeiro contato muito bom. Pegamos referências que foram boas, já começou a passar ideia para a gente do que quer e vamos seguir trabalhando dia a dia. A gente já conhecia ele de termos enfrentado, é um treinador muito competitivo, que gosta de jogar bem organizado e com intensidade, Agora o temos a nosso favor", disse.

"Temos que caprichar em muitas coisas, sempre falo que primeiro defendendo para depois passar tranquilidade ao nosso ataque. Isso temos que caprichar porque tivemos muitos jogos começando tomando gol muito rápido, planejamento muda do jogo", destacou. 

O xerife falou sobre o movimentado e pesado calendário do futebol brasileiro que, por muitas vezes, acaba acarretando em lesões, principalmente para os jogadores de maior idade. 

"Futebol brasileiro tem muito time passando por isso, jogar quarta e domingo, com muita viagem, pouco descanso, faz sempre que jogadores fiquem fora por não recuperar a tempo. Já conhecemos o campeonato que é assim, vai ser difícil", frisou. 

Carli, que recentemente chegou a marca de 100 jogos pelo Botafogo, se disse muito feliz e a vontade no clube. O argentino enalteceu seu companheiro de zaga Igor Rabello e seus outros parceiros de defesa. 

"Chegar aos 100 jogos não é fácil em um time tão grande, fico feliz por isso porque trabalho muito. Sempre falei que aqui estou muito contente, minha família também, somos torcedores de Botafogo. Vou continuar forte e com metas", afirmou. 

"A gente se conhece bem, faz tempo, são muitos jogos juntos na zaga. Mas tenho outros companheiros como Yago, Marcelo, Kanu e Helerson. Trabalhamos muito para quando Zé Ricardo formar o time a dupla esteja pronta", completou. 

O zagueiro de 32 anos elogiou o Paraná, próximo adversário do alvinegro no Brasileirão, mas ressaltou a necessidade de conquistar a vitória fora de casa. 

"É um time que vem fazendo boas partidas, não tem conseguido resultados, mas trabalham muito bem. Vai ser muito difícil, temos necessidade grande de ir e trazer 3 pontos para casa". 

Perguntado sobre o porque do trabalho de Marcos Paquetá não ter dado certo, Carli foi preciso em sua resposta. 

"Passamos por muitas mudanças este ano de treinadores, infelizmente com o Paquetá não conseguimos os resultados. Futebol é resultado. A gente não encaixou da melhor maneira, saímos perdendo jogos muito rápido, o que muda os planos... Futebol não tem tempo para corrigir, e quando não consegue os resultados se paga com a troca de treinador".

O capitão da equipe também comentou brevemente sobre a arbitragem, alvo de reclamação do Botafogo nos últimos jogos. Ele afirmou que os erros vem atrapalhando os jogadores dentro de campo.

"Tem atrapalhado sim, mas infelizmente é normal isso. Eu não gosto de falar de arbitragem, fiquei chateado pela dúvida dele da ação, se tinha sido o Luiz Fernando ou Renatinho, e cancelou o gol. Levamos um empate que acho que não foi justo", lamentou. 

Por fim, traçou a meta após completar o centésimo jogo com a camisa alvinegra e com a chegada de Zé Ricardo para o comando. Em relação a camisa utilizada no jogo, o argentino brincou. 

"Tenho que colocar novos objetivos individuais, há um que quero guardar para mim que é muito importante, quero entrar para a história do Botafogo. Mas sempre penso no grupo, depois o individual".

"Gosto de guardar as camisas, essa é muito especial. Se meu pai não ficar com ela, porque ele gostou muito, eu vou guardar (risos)".

Na manhã desta quinta-feira o elenco voltará a treinar, no Nilton Santos, visando a preparação para o jogo de domingo, contra o Paraná, às 11h (de Brasília). 

 

 

 

 

VAVEL Logo

    Botafogo de Futebol e Regatas Notícias

    há 8 dias
    há 8 dias
    há 9 dias
    há 9 dias
    há 9 dias
    há 9 dias
    há 14 dias
    há 14 dias
    há 17 dias
    há 21 dias
    há 21 dias