Em briga na parte de cima, Goiás e CSA se enfrentam na rodada inicial do returno da Série B
(Foto: Divulgação/Goiás)

Em briga na parte de cima, Goiás e CSA se enfrentam na rodada inicial do returno da Série B

Equipes brigam pela parte de cima da tabela da competição: Esmeraldino quer entrar no G-4, enquanto Azulão defende a vice-liderança

Zeca5
Zeca Lemos
GoiásMarcos; Alex Silva, Victor Ramos, Edcarlos (Felipe Garcia), David Duarte e Ernandes; João Afonso, Giovanni e Renato Cajá; Michael e Lucão. Técnico: Ney Franco
CSAFelipe Garcia; Celsinho, Leandro, Xandão e Rafinha; Yuri, Juan, Didira e Daniel Costa; Taiberson e Alemão. Técnico: Marcelo Cabo
ÁRBITROIgor Junio Benevenuto de Oliveira (MG) Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)
INCIDENCIASPartida válida pela vigésima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Disputada no estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia, às 19h15

Na noite desta sexta-feira (10), Goiás e CSA iniciam o segundo turno da Série B do Campeonato Brasileiro, às 19h15. Enquanto o primeiro figura na décima colocação, o segundo segue na cola do líder Fortaleza. As equipes fazem o duelo da 20ª rodada no Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia.

No primeiro turno, no jogo que marcava o retorno do CSA à Série B, o time alagoano venceu por 2 a 1, gols de Niltinho e Michel Doulgas. David Duarte diminui para o Goiás.

Goiás quer usar fator casa para emplacar na competição

Na rodada passada, o esmeraldino perdeu para o Brasil de Pelotas fora de casa e, além dos três pontos, viu a chance de figurar no G-4 ir embora. Contra o CSA, o treinador Ney Franco pretende reencontrar o caminho das vitórias na presença de sua torcida; no entanto, ele não poderá contar com o volante Gilberto, expulso, e indicou João Afonso como substituto natural para a vaga.

Ainda não se sabe o esquema tático que será utilizado. Se forem três zagueiros, Victor Ramos, Edcarlos e David Duarte entram no time titular; mas se Ney Franco optar por três atacantes, os prováveis jogadores são Lucão, Michael e Felipe Garcia. Lucão, que havia sentido desconforto muscular, treinou normalmente e pode jogar normalmente.

Apesar de ter perdido para o Brasil de Pelotas, na última rodada, e não ter entrado no G-4 da Série B, o Goiás entra otimista no segundo turno pelo fato de ter reagido ao longo da competição. Nas últimas 10 rodadas, o Verdão somou sete vitórias, um empate e duas derrotas. Agora, iniciando o segundo turno, o esmeraldino procura emplacar de vez.

Para o lateral-direito Alex Silva, a equipe tem de iniciar a segunda metade do Brasileiro de forma bem diferente do que fez no primeiro semestre. Ele espera que o Goiás aproveite também o fato de que quatro dos próximos cinco jogos serão em Goiânia.

"Metade do campeonato passou. Acho que a gente tem que começar diferente do que começamos o primeiro turno. Das cinco primeiras rodadas, quatro são em casa. Temos que fazer nosso papel, ir para cima e conquistar os pontos", afirmou o atleta.

Para o confronto com o CSA, o lateral disse que a vitória passa a ser ainda mais importante por se tratar de um concorrente na luta pelo acesso. "Esse jogo é muito importante porque podemos fazer três pontos e deixá-los sem pontuar. Temos que entrar com muita força nessa partida para buscar os três pontos", ressaltou.

CSA busca manter ritmo no returno

Do outro lado, o vice-líder CSA não quer perder o ritmo da boa sequência no campeonato. Na última rodada, o time bateu o Juventude em casa por 1 a 0, assegurando a vice-liderança na virada do turno. O técnico Marcelo Cabo prega concentração máxima, já que a equipe está a apenas três pontos do Fortaleza, na primeira colocação. Para o confronto, o comandante não poderá contar com o goleiro Frigeri, lesionado, e, no seu lugar, Felipe Garcia, ex-Santos, Fluminense e Avaí, deverá fazer sua estreia. 

O restante do time deve ser o mesmo daquele visto em campo na vitória contra o Juventude, com o recém-contratado Jhon Cley como opção no banco de reservas. A única dúvida real é em relação ao zagueiro Leandro Souza, que teve um corte no pé. Caso não esteja apto, Roger é a alternativa direta.

O meia Didira avisou que o elenco do CSA está pronto para continuar na briga, apesar das recentes perdas. Ele falou sobre peças de reposição e disse que a torcida pode ficar tranquila no returno. "O CSA conta com um elenco muito qualificado, de alto nível, com jogadores que podem fazer a diferença durante a Série B. As opções no grupo são boas e quem vem entrando tem dado conta do recado. A comissão técnica tem passado muita confiança para os jogadores e isso é muito importante", disse o atleta.

Além disso, Didira contou que guarda boas recordações de Goiânia. Na 17ª rodada, o time alagoano enfrentou o Atlético-GO, e o meia fez um bom jogo, teve boa movimentação durante a partida, auxiliando o ataque e recompondo para ajudar na marcação também. Ele marcou até um dos dois gols do empate.

"Goiânia me trás lembranças boas. Fiz um bom jogo, fiz gol. O resultado poderia ter sido a vitória, mas o empate ficou de bom tamanho. Agora nós temos esse compromisso com o Goiás, que é um grande clube e cresceu muito durante a Série B. Eles são fortes candidatos ao acesso para a Série A este ano. Vamos procurar fazer um jogo seguro, sem erros, para sairmos de lá com um resultado positivo. Nosso objetivo é pontuar fora de casa mais uma vez", destacou o meia.

VAVEL Logo

Goiás Esporte Clube Notícias

há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há 2 meses
há 2 meses
há 2 meses
há 2 meses
há 2 meses
há 2 meses