Em briga na parte de cima, Goiás e CSA se enfrentam na rodada inicial do returno da Série B
(Foto: Divulgação/Goiás)

Em briga na parte de cima, Goiás e CSA se enfrentam na rodada inicial do returno da Série B

Equipes brigam pela parte de cima da tabela da competição: Esmeraldino quer entrar no G-4, enquanto Azulão defende a vice-liderança

Zeca5
Zeca Lemos
GoiásMarcos; Alex Silva, Victor Ramos, Edcarlos (Felipe Garcia), David Duarte e Ernandes; João Afonso, Giovanni e Renato Cajá; Michael e Lucão. Técnico: Ney Franco
CSAFelipe Garcia; Celsinho, Leandro, Xandão e Rafinha; Yuri, Juan, Didira e Daniel Costa; Taiberson e Alemão. Técnico: Marcelo Cabo
ÁRBITROIgor Junio Benevenuto de Oliveira (MG) Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)
INCIDENCIASPartida válida pela vigésima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Disputada no estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia, às 19h15

Na noite desta sexta-feira (10), Goiás e CSA iniciam o segundo turno da Série B do Campeonato Brasileiro, às 19h15. Enquanto o primeiro figura na décima colocação, o segundo segue na cola do líder Fortaleza. As equipes fazem o duelo da 20ª rodada no Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia.

No primeiro turno, no jogo que marcava o retorno do CSA à Série B, o time alagoano venceu por 2 a 1, gols de Niltinho e Michel Doulgas. David Duarte diminui para o Goiás.

Goiás quer usar fator casa para emplacar na competição

Na rodada passada, o esmeraldino perdeu para o Brasil de Pelotas fora de casa e, além dos três pontos, viu a chance de figurar no G-4 ir embora. Contra o CSA, o treinador Ney Franco pretende reencontrar o caminho das vitórias na presença de sua torcida; no entanto, ele não poderá contar com o volante Gilberto, expulso, e indicou João Afonso como substituto natural para a vaga.

Ainda não se sabe o esquema tático que será utilizado. Se forem três zagueiros, Victor Ramos, Edcarlos e David Duarte entram no time titular; mas se Ney Franco optar por três atacantes, os prováveis jogadores são Lucão, Michael e Felipe Garcia. Lucão, que havia sentido desconforto muscular, treinou normalmente e pode jogar normalmente.

Apesar de ter perdido para o Brasil de Pelotas, na última rodada, e não ter entrado no G-4 da Série B, o Goiás entra otimista no segundo turno pelo fato de ter reagido ao longo da competição. Nas últimas 10 rodadas, o Verdão somou sete vitórias, um empate e duas derrotas. Agora, iniciando o segundo turno, o esmeraldino procura emplacar de vez.

Para o lateral-direito Alex Silva, a equipe tem de iniciar a segunda metade do Brasileiro de forma bem diferente do que fez no primeiro semestre. Ele espera que o Goiás aproveite também o fato de que quatro dos próximos cinco jogos serão em Goiânia.

"Metade do campeonato passou. Acho que a gente tem que começar diferente do que começamos o primeiro turno. Das cinco primeiras rodadas, quatro são em casa. Temos que fazer nosso papel, ir para cima e conquistar os pontos", afirmou o atleta.

Para o confronto com o CSA, o lateral disse que a vitória passa a ser ainda mais importante por se tratar de um concorrente na luta pelo acesso. "Esse jogo é muito importante porque podemos fazer três pontos e deixá-los sem pontuar. Temos que entrar com muita força nessa partida para buscar os três pontos", ressaltou.

CSA busca manter ritmo no returno

Do outro lado, o vice-líder CSA não quer perder o ritmo da boa sequência no campeonato. Na última rodada, o time bateu o Juventude em casa por 1 a 0, assegurando a vice-liderança na virada do turno. O técnico Marcelo Cabo prega concentração máxima, já que a equipe está a apenas três pontos do Fortaleza, na primeira colocação. Para o confronto, o comandante não poderá contar com o goleiro Frigeri, lesionado, e, no seu lugar, Felipe Garcia, ex-Santos, Fluminense e Avaí, deverá fazer sua estreia. 

O restante do time deve ser o mesmo daquele visto em campo na vitória contra o Juventude, com o recém-contratado Jhon Cley como opção no banco de reservas. A única dúvida real é em relação ao zagueiro Leandro Souza, que teve um corte no pé. Caso não esteja apto, Roger é a alternativa direta.

O meia Didira avisou que o elenco do CSA está pronto para continuar na briga, apesar das recentes perdas. Ele falou sobre peças de reposição e disse que a torcida pode ficar tranquila no returno. "O CSA conta com um elenco muito qualificado, de alto nível, com jogadores que podem fazer a diferença durante a Série B. As opções no grupo são boas e quem vem entrando tem dado conta do recado. A comissão técnica tem passado muita confiança para os jogadores e isso é muito importante", disse o atleta.

Além disso, Didira contou que guarda boas recordações de Goiânia. Na 17ª rodada, o time alagoano enfrentou o Atlético-GO, e o meia fez um bom jogo, teve boa movimentação durante a partida, auxiliando o ataque e recompondo para ajudar na marcação também. Ele marcou até um dos dois gols do empate.

"Goiânia me trás lembranças boas. Fiz um bom jogo, fiz gol. O resultado poderia ter sido a vitória, mas o empate ficou de bom tamanho. Agora nós temos esse compromisso com o Goiás, que é um grande clube e cresceu muito durante a Série B. Eles são fortes candidatos ao acesso para a Série A este ano. Vamos procurar fazer um jogo seguro, sem erros, para sairmos de lá com um resultado positivo. Nosso objetivo é pontuar fora de casa mais uma vez", destacou o meia.

VAVEL Logo

Goiás Esporte Clube Notícias

há 16 dias
há 17 dias
há 20 dias
há 20 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês