Em situações parecidas, Ceará e Atlético PR se enfrentam no Presidente Vargas
Foto: Bruno Aragão/Ceará SC

Em situações parecidas, Ceará e Atlético PR se enfrentam no Presidente Vargas

Ocupando a zona de rebaixamento, um ponto os separam na tabela; Equipes vêm em ascensão no Campeonato Brasileiro

gustavomilioli
Gustavo Milioli
CearáEVERSON, SAMUEL XAVIER (FABINHO), TIAGO ALVES, LUIZ OTÁVIO E JOÃO LUCAS; EDINHO, RICHARDSON E CALYSON; JUNINHO QUIXADÁ, FELIPE AZEVEDO E ARTHUR. TÉCNICO: LISCA
Atlético PRSantos; Jonathan, Wanderson, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington e Bruno Guimarães; Marcelo, Raphael Veiga e Marcinho; Bergson. Técnico: Tiago Nunes
ÁRBITROLuiz Flávio de Oliveira, auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa, todos de São Paulo
INCIDENCIAS18ª rodada do Campeonato Brasileiro, sábado (11), às 16h no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza/CE

Para continuarem firmes na luta contra o rebaixamento, Ceará e Atlético Paranaense tem encontro marcado neste sábado, às 16h, no Presidente Vargas, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo com nítida melhora de rendimento após a pausa para a Copa do Mundo, ambos continuam no Z-4 e precisam do resultado para dar sequência ao momento positivo em que se encontram no torneio nacional.

Do lado do Ceará, existe uma remota chance de poder deixar a zona da degola já nesta rodada. Na 18ª colocação com 15 pontos, vão precisar de uma vitória e ainda conseguir tirar um saldo de cinco gols de diferença em relação ao Bahia, dono do 16º posto no momento. Após o recesso, os comandados de Lisca acumulam três vitórias, um empate e uma derrota nas cinco partidas disputadas, nesse que é o melhor momento do time na competição.

Para os paranaenses, em caso de triunfo, deixam para trás o rival deste sábado e voltam a enxergar o primeiro fora da zona de rebaixamento dentro de sua alça de mira. Ocupando o 19º lugar com 14 pontos, o Atlético, pelo Brasileirão, vem de uma goleada em casa e um empate fora, este contra o Corinthians, podendo ser considerado um avanço comparável a quando a equipe era comandada por Fernando Diniz.

No retrospecto, a vantagem é do Furacão. Em 13 disputas, foram seis vitórias dos rubro-negros contra quatro dos alvinegros, enquanto outros dois jogos terminaram empatados. No último encontro, em março deste ano pela Copa do Brasil, o Atlético venceu nos pênaltis depois de empate em 1 x 1 e se classificou dentro do Castelão.

Treino fechado no Vozão

O Ceará encerrou sua preparação para o duelo com portões fechados à imprensa. Na manhã desta sexta-feira, em treino apronto no palco da partida, Lisca optou pelo mistério. Na coletiva, o treinador admitiu que existe a possibilidade de poupar Fabinho devido ao desgaste físico. Com isso, Samuel Xavier assume a lateral-direita novamente.

Esse deve ser o único desfalque do lado do Ceará, portanto, caso a escalação se repita, o time será formado por: Everson; Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio e João Lucas; Edinho, Richardson e Calyson; Juninho Quixadá, Felipe Azevedo e Arthur.

Atual capitão e um dos líderes do elenco, o zagueiro Tiago Alves rasgou elogios ao Lisca e o colocou como grande responsável pelo momento de recuperação em que vive o alvinegro.

A chegada do Lisca foi muito importante para a gente. Primeiro, na questão psicológica, que ele passa uma tranquilidade muito grande pra gente, tira o peso das derrotas, minimizou um pouco e foi importante. Na parte tática, ele soube tirar o melhor de nós, melhorou os setores, primeiro a defesa e depois o ataque e isso ajuda o coletivo. Então devemos muito a nossa performance a ele sim, a chegada de resultados, que é um cara que conversa bastante, analisa bem, passa os jogos detalhamos. O Lisca é de suma importância para podermos trabalhar tranquilamente”, afirmou.

Com mudanças, Furacão escalado

O técnico Tiago Nunes terá duas baixas em sua zaga para o jogo deste sábado. Paulo André, cortado da delegação após estiramento na panturrilha, e Thiago Heleno, que segue se recuperando de entorse no tornozelo, estão fora. Com isso, Wanderson deve herdar vaga, formando dupla com Léo Pereira na defensiva atleticana.

Outro desfalque confirmado é o atacante Pablo, suspenso por terceiro cartão amarelo. Seu provável substituto é Bergson, ganhando uma oportunidade no time titular.

A tendência é que a escalação tenha: Santos; Jonathan, Wanderson, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington e Bruno Guimarães; Marcelo, Raphael Veiga e Marcinho; Bergson. O meia Lucho Gonzalez, por precaução devido ao desgaste, começará no banco de reservas.

Para continuar com a crescente em que vivem, o treinador do Furacão aposta no equilíbrio.

O primeiro passo que nós buscamos foi uma equipe que sofresse menos gols. Uma equipe mais equilibrada. Acredito que é uma equipe que está se transformando no decorrer da temporada. Espero manter essa regularidade no decorrer do Campeonato Brasileiro”, disse.

Tiago ainda reiterou a confiança em conseguir tirar o Atlético da situação incômoda que se encontra na tabela de classificação:

Por mais que o momento não seja o melhor, o convencimento do jogador tem que ser muito verdadeiro. Eles estão fazendo da melhor maneira possível e me considero um homem de sorte por isso. Trabalhei muito por merecer essa oportunidade, e estamos nos esforçando muito para ter o respeito do torcedor e da comissão técnica que nos oportunizou isso, de colocar o Atlético-PR num nível maior.”

VAVEL Logo

Ceará Notícias

há 5 dias
há 12 dias
há 17 dias
há 18 dias
há 20 dias
há 23 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês