Fortaleza consegue virada incrível contra Guarani com gol aos 48 e abre vantagem na ponta

Tricolor de Aço estragou o dia festivo do Bugre e protagonizou uma virada espetacular nos últimos minutos

Fortaleza consegue virada incrível contra Guarani com gol aos 48 e abre vantagem na ponta
(Foto: Divulgação;Letícia Martins/Guarani FC)
Guarani
2 3
Fortaleza
Guarani: Oliveira; Kevin, Philipe Maia, Éverton Alemão e Pará; Willian Oliveira e Ricardinho; Felipe Diadema (Guilherme), Rafael Longuine (Marcão) e Matheus Oliveira (Fabrício); Bruno Mendes Técnico: Umberto Louzer
Fortaleza: Oliveira; Kevin, Philipe Maia, Éverton Alemão e Pará; Willian Oliveira e Ricardinho; Felipe Diadema (Guilherme), Rafael Longuine (Marcão) e Matheus Oliveira (Fabrício); Bruno Mendes Técnico: Umberto Louzer
Placar: 1-0, min 9. Bruno Mendes. 2-0. min. 39, Rafael Longuine. 2-1, min. 49. Felipe. 2-2, min. 86, Gustavo. 2-3, min 90+3, Marcinho.
ÁRBITRO: Ricardo Marques Ribeiro (MG) Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Marconi Helbert Vieira (MG)
INCIDENCIAS: Partida válida pela vigésima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Disputada no no estádio Brinco de Ouro, em Campinas.

O Fortaleza estragou uma tarde que se mostrava perfeita para o Guarani neste sábado (11), no Brinco de Ouro. Quando os campeões de 1978 foram homenageados no intervalo, o Bugre ganhava por 2 a 0, e a festa da torcida estava completa. Mas faltou combinar com o líder da Série B. Sob o comando de Marcinho e Gustavo, o Tricolor de Aço conquistou uma virada espetacular, com o gol decisivo aos 48 minutos do segundo tempo, acabou com a euforia bugrina e aumentou a soberania na ponta do campeonato. 

O placar foi aberto logo aos nove minutos da etapa inicial, por Bruno Mendes. Felipe Diadema recebeu pelo lado direito e fez cruzamento na medida para o camisa 9, que apareceu entre os zagueiros e cabeceou sem chances para Marcelo Boeck. A tática do treinador Umberto Louzer de promover a entrada de Felipe Diadema se mostrou acertada desde o começo. “Para ter um preenchimento pelo meio e não abrir mão de atacar, optamos por ele”.

Durante boa parte do primeiro tempo, o jogo ficou truncado, mas o Guarani conseguiu o segundo gol aos 39. Matheus Oliveira arriscou chute de longe, Marcelo Boeck rebateu mal e Rafael Longuine apenas completou para as redes.

o ritmo das equipes foi diferente depois do intervalo. Felipe marcou um gol de fora da área logo no começo da etapa final e recolocou os visitantes no jogo. Com espaços para os contra-ataques, já que o Fortaleza se lançava ao ataque, o Bugre até teve chances de matar o jogo, mas não aproveitou. E pagou caro por isso. De tanto pressionar, o Fortaleza empatou aos 40: em levantamento para dentro da área, Philipe Maia não conseguiu cortar, a bola ficou viva na área e sobrou na medida para Gustavo, que bateu na saída de Oliveira e deixou tudo igual.

Os minutos finais deixaram o desfecho imprevisível, com os times buscando a vitória. Mais confiante, o Fortaleza chegou lá, com Marcinho, em novo cruzamento de Wilson na área. No fim, levou a melhor quem foi mais eficiente: 3 a 2 para o Tricolor.

Com o resultado, o Leão aumenta sua distância na parte de cima da tabela do torneio: são seis pontos para o CSA, vice-líder, e 10 para o Goiás, primeira equipe fora do G-4. O Guarani, que chegou a ser terceiro colocado enquanto vencia o jogo, termina a rodada em nono, com 29.

Os times voltam a campo somente no próximo sábado (18). Em casa, o Fortaleza terá a chance de aumentar a série positiva contra o lanterna Boa Esporte, a partir das 16h30. O Guarani também terá pela frente um time da zona de rebaixamento. Um pouco mais tarde, às 19h, enfrenta o vice-lanterna Sampaio Corrêa, no Maranhão.