Paraná tem jogo decisivo contra Botafogo no Durival de Britto pelo Brasileirão
Foto: Divulgação/Site Oficial Paraná Clube

Paraná tem jogo decisivo contra Botafogo no Durival de Britto pelo Brasileirão

Enquanto o tricolor busca uma reabilitação no campeonato, Zé Ricardo estreia no comando do Alvinegro

matheus-gabriel
Matheus Gabriel
ParanáRichard; Júnior, René Santos, Rayan e Igor; Leandro Vilela (Alex Santana), Torito González e Maicosuel; Silvinho, Rodolfo e Rafael Grampola.
BotafogoSaulo; Marcinho, Rabello, Carli e Moisés; Lindoso (Jean), Matheus Fernandes, Léo Valência e Luiz Fernando; Kieza e Aguirre (Pimpão).
ÁRBITRORaphael Clauss (SP) Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Rogério Pablos Zanardo (SP).
INCIDENCIASJogo válido pela 18ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, domingo (12), às 11h, no Durival de Britto.

Paraná e Botafogo se enfrentam neste domingo (12), às 11h, no Durival de Britto, em jogo válido pela 18ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O tricolor precisa de uma vitória para melhorar sua situação na luta contra o rebaixamento, já que é o lanterninha da competição, com apenas 13 pontos em 17 rodadas. 

Do outro lado, o Botafogo aposta na mudança de técnico para elevar o moral e respirar um pouco na tabela; mesmo estando na 12ª colocação, os 21 pontos somados são apenas 3 a mais do que o primeiro time dentro do Z4, a Chapecoense.

A HISTÓRIA JOGA CONTRA

O Botafogo costuma dar trabalho para o Paraná, historicamente complicando a vida do tricolor. Em 25 confrontos, são 10 vitórias do clube carioca contra apenas 4 dos paranaenses; os outros 11 jogos acabaram em empate. O Paraná só venceu como mandante por 2 vezes, sendo o último triunfo em 2005, no Estádio do Pinheirão, pelo placar de 2 a 0. Borges e André Dias foram os artilheiros daquela tarde.

Quanto ao risco de cair para a Série B, o técnico Rogério Micale se mostrou bastante calmo e confiante, afirmando que não pensa em um ''número mágico" para escapar do Z4 mas sim focando em cada rodada.

''Não faço contas nesse sentido. Isso só atrapalha a gente e tudo isso está muito distante. Já está difícil ganhar uma. O objetivo é o primeiro fora da zona de rebaixamento. Ou seja são cinco pontos'', disse Micale.


O comandante paranista também comentou sobre a fase ruim do time e os protestos da torcida. Micale descartou qualquer pedido de demissão mesmo se um novo revés acontecer diante do Botafogo, lembrando da pressão que sofreu em 2016 nas Olimpíadas, quando levou a Seleção Olímpica ao seu primeiro Ouro na história.

"“Já enfrentei uma pressão de 200 milhões e de outros países. Estou no lugar certo. Sei sofrer pressão, sei ganhar. Ano passado falaram que não fui bem no Atlético-MG, mas fui finalista da Primeira Liga. Pelo Brasil (seleções de base), fui finalista em cinco, ganhei alguns títulos. Estou vivendo hoje ao contrário. É saber lidar com isso, com esse tipo de pressão”, lembrou.

DE OLHO NA ARBITRAGEM

Assim deve entrar em campo o Botafogo na manhã deste domingo em Curitiba. A diretoria de General Severiano já realizou três reclamações junto à CBF no últimos três meses, e acredita que os erros claros custaram 7 pontos ao clube carioca na tabela do Brasileirão. O mais recente foi no último jogo, contra o Santos, quando a arbitragem anulou um gol legal da equipe nos instantes finais do confronto que terminou em 0 a 0. O árbitro principal, Paulo Roberto Alves Junior e o assistente, Pedro Martinelli Christino, foram afastados em passarão por reciclagem.

Zé Ricardo esteve no estádio no jogo contra o Santos, mas não precisou enfrentar a situação, já que o técnico na ocasião era Bruno Lazaroni, que comandou a equipe interinamente. Sem falar sobre arbitragem, o novo técnico comentou a estreia.

"Uma estreia esperada por mim e que a gente possa fazer um bom jogo em Curitiba. Uma semana leve de treino. O Botafogo já tem uma base, uma forma de jogar", pontuou.


Zé Ricardo espera que o elenco responde bem a sua chegada, projetando uma arrancada inicial, assim como aconteceu em suas passagens por Flamengo e Vasco, mas demonstrou preocupação em relação ao adversário que, ao seu ver, não é tão fraco como a maioria pode pensar.

"A maneira com que o Paraná joga não condiz com a situação na tabela. Os enfrentei pelo Vasco, o Paraná tem bons números e vai fazer um jogo forte em Curitiba e espero um jogo decidido nos pequenos detalhes", completou.

VAVEL Logo

Paraná Notícias

há 6 dias
há 8 dias
há 20 dias
há 21 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há 2 meses
há 2 meses