Mayke descarta favoritismo do Palmeiras contra Bahia: "Todos sabemos que será um jogo difícil"

Lateral direito falou também sobre a defesa palmeirense e como é trabalhar com o Felipão

Mayke descarta favoritismo do Palmeiras contra Bahia: "Todos sabemos que será um jogo difícil"
Divulgação/ SE Palmeiras

Em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira (14) na Academia de Futebol, em São Paulo, o lateral-direito falou sobre o jogo desta quinta-feira (16), contra o Bahia, pela Copa do Brasil.

"Primeiramente, o Palmeiras não é o favorito. Fizemos um bom jogo lá, conseguimos ficar com o 0x0. O time do Bahia é uma equipe muito forte, todos nós sabemos que vai ser um jogo difícil."

Além disso, o atleta também falou sobre o feito da equipe alviverde: há 5 jogos que a defesa palmeirense não é vazada. "Paulo Turra jogou como zagueiro, então ele trabalha, sim, bastante com a defesa para que jogamos compactados para sofrer menos gols e isso, graças a Deus, está tendo frutos no trabalho dentro de campo."

Ele ainda nega prioridades nos campeonatos mata-mata. "Nós jogadores sabemos que, na Copa do Brasil, se passarmos vamos para a semifinal; Libertadores, se passarmos, vamos para as quartas. Lógico que está bem próximo, o Brasileiro tem muitas rodadas ainda, então é um pouco mais difícil, mas o Felipão está querendo os 3 campeonatos, não só ele, como nós também, vamos correr atrás dos três."

O jogador falou sobre como é trabalhar com o Felipão, técnico que poucos da equipe já trabalharam:"A maioria do grupo não trabalhou com ele, só ouvia os repórteres falando que ele é meio grosso. Só que é totalmente diferente, é um cara super brincalhão. Lógico, quando tem que dar dura, dá dura, mas todos estão amando ele (...) tenho certeza que ele é um paizão para todos nós."

Ele termina com a questão de renovação do contrato, que vai até o final do ano. "Interesse (em continuar) eu tenho, gostei muito de fazer parte desse elenco, de vestir a camisa do Palmeiras, mas ainda não falaram nada comigo não."