CSA convence, atropela Criciúma e assegura vice-liderança da Série B
Daniel Costa marcou o primeiro gol do jogo (Foto: Gustavo Henrique/CSA)

Jogando com muita intensidade, o CSA confirmou o favoritismo diante do Criciúma e garantiu mais uma vitória diante de sua torcida na Série B do Campeonato Brasileiro. Com gol de Daniel Costa e dois de Jhon Cley, o Azulão não teve dificuldades para fazer 3 a 0 e seguir firme na luta pelo acesso.

O resultado mantém o time alagoano na vice-liderança da competição, agora com três pontos de diferença para o líder Fortaleza, que ainda joga na rodada. O Tigre, por sua vez, chega ao quarto jogo sem vitórias, porém, com os resultados paralelos sendo favoráveis, continua na 14ª colocação. Os catarinenses estão empatados em número de pontos com o primeiro time da zona de rebaixamento, mas continuam com melhor saldo de gols

O jogo

Vindo de derrota para o Oeste na última rodada, o CSA não quis perder a regularidade que vem ostentando na Série B e se impôs para recuperar o caminho das vitórias em seus domínios. Para isso, os comandados de Marcelo Cabo, empurrados por mais de 10 mil pessoas nas arquibancadas, jogaram de maneira ofensiva desde o início da partida. Ainda nos primeiros minutos, o Azulão teve uma sequência de quatro escanteios seguidos, que não foram aproveitados, mas já davam mostras do que viria pela frente.

Com mais posse de bola, o time da casa procurava jogar mais pelo lado esquerdo de seu ataque, sempre explorando a velocidade de Neto Berola. Porém, o primeiro bom momento do jogo foi através do lado direito. Aos 20 minutos, Celsinho foi à linha de fundo e alçou na área. O goleiro Junior Belliato se complicou para fazer a defesa e deixou a bola escapar, ela ia sobrando para Berola marcar o gol até que Carlos Eduardo conseguiu a recuperação.

Dois minutos depois, o CSA já assustou outra vez. Pio recebeu de Didira e de fora da área emendou uma bomba, passando à direita do gol de Belliato.

Aos 28 minutos de jogo, Neto Berola foi lançado na área, mas quando viu que não alcançaria a bola, esticou sua mão para marcar o gol. O atacante até saiu para comemorar, mas não conseguiu enganar o árbitro, que o puniu com cartão amarelo.

A pressão do CSA surtiu efeito ainda no primeiro tempo. Aos 38, Didira fez jogada pela direita e cruzou para Daniel Costa, num belo chute, abrir o placar no Rei Pelé: 1 a 0.

Sem conseguir jogar no primeiro tempo, o técnico Mazola Júnior tentou mudar a história da partida no intervalo. Ele retornou a campo com duas substituições, colocando Marlon Freitas e promovendo a estréia de Patrick. Mas, a mudança que realmente mudou o resultado foi a de Marcelo Cabo. Ainda aos 6 do segundo tempo, ele trocou Neto Berola por Jhon Cley, que viria a marcar os outros dois gols do jogo.

Aos 13, Pio, em cobrança de falta, chutou rasteiro. Belliato teve dificuldade para defender a acabou rebatendo para o meio da área, Jhon Cley estava lá para completar para as redes.

Um minuto depois, o Criciúma até chegou a diminuir. Vitor Feijão foi lançado e tocou na saída do goleiro, mas o bandeira já marcava impedimento do ataque do Tigre.

O gol anulado não foi o suficiente para pôr o Criciúma no jogo. Aos 25, Jhon Cley recebeu passe nas costas da zaga adversária, invadiu a área para chutar forte e marcar o terceiro gol do Azulão.

Sem forças para reagir, o Criciúma via o CSA administrar a grande vantagem em campo aos gritos de “olé” de seus torcedores. Com o placar definido, custou apenas esperar o apito final para comemorar mais uma vitória na Segundona.

Na próxima rodada, terça-feira (28), o Criciúma recebe o Guarani, no estádio Heriberto Hülse. Já o CSA, no sábado (1º), fora de casa, enfrenta o lanterna Boa Esporte, no estádio Municipal de Varginha. Ambos os jogos serão válidos pela 24ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

VAVEL Logo