Quedas recentes do Cruzeiro na Libertadores mostram caminho para Flamengo buscar 'milagre'

Das últimos quatro edições disputadas pela equipe celeste, em três delas a Raposa foi eliminada por um placar que, pelo menos, levaria a disputa contra o Flamengo para os pênaltis

Quedas recentes do Cruzeiro na Libertadores mostram caminho para Flamengo buscar 'milagre'
(Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo)

Como diz a música: "o impossível é só questão de opinião". Para alguns, a tarefa do Flamengo, nessa noite contra o Cruzeiro, é praticamente impossível. Porém, para outros, incluindo o técnico Maurício Barbieri, é difícil, mas reversível. E o histórico recente do adversário no torneio dá razão aos que ainda pensam na classificação.

Desde 2010, e excluindo a atual edição, a Raposa participou e foi eliminada nas quatro edições em que disputou a Libertadores. E em três edições, o placar do segundo jogo atende ao que o Rubro-Negro necessita para, pelo menos, levar a disputa para as penalidades máximas. Relembre as eliminações que permitem aos flamenguistas, o direito de sonhar com um 'milagre':

2010- Cruzeiro 0 x 2 São Paulo

Após perder a primeira partida no Mineirão, por 2 a 0, o Cruzeiro precisava reverter o placar no Morumbi, para chegar às semifinais do torneio. Porém, com um minuto de jogo, Kléber atingiu Richarlyson e foi expulso diretamente.

A situação que já era complicada, ficou ainda pior quando aos 23, Hernanes abriu o placar com um belo chute. O golpe de misericórdia veio aos 8 minutos do segundo tempo, quando Dagoberto marcou um golaço, e garantiu a classificação paulista, 2 a 0.

2011- Cruzeiro 0 x 2 Once Caldas (COL)

Dono da melhor campanha na fase de grupos, o Cruzeiro recebeu os colombianos do Once Caldas na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG), após vencer por 2 a 1 em Manizales (COL), e podia perder por até um gol de diferença, que se classificava para as quartas de final. 

Porém, a equipe mineira fez uma péssima partida, a pior no torneio, e foi castigada com requintes de crueldade. Em cinco minutos, aos 21 e 26 da segunda etapa, Amaya e Dayro Moreno transformaram a noite que era para ser de alegria, em vexame: Once Caldas 2 a 0, e com a vaga garantida.

2014- Cruzeiro 1 x 1 San Lorenzo (ARG)

Após perder por 1 a 0 em Buenos Aires (ARG), o Cruzeiro tinha que vencer para, pelo menos, levar a disputa para os pênaltis. Porém, Piatti marcou para os argentinos logo aos 9 minutos, e deixou a Raposa tendo que marcar três para se classificar.

A equipe, buscando aproveitar um Mineirão lotado, martelou bastante, insistiu até o fim, mas só conseguiu o empate aos 25 minutos, com Bruno Rodrigo. Ainda restavam 20 minutos para marcar mais dois gols, mas a equipe celeste não conseguiu, e foi mais uma vez eliminada em casa.

2015- Cruzeiro 0 x 3 River Plate (ARG)

Por fim, em 2015, o Cruzeiro recebeu o River no Mineirão, jogando pelo empate após vencer em pleno Monumental de Núñez, por 1 a 0. Apesar disso, o que se viu foi um passeio da equipe argentina em Belo Horizonte.

Aos 19 minutos, Carlos Sánchez abriu o placar para os visitantes. Antes do intervalo, aos 44, Maidana ampliou para 2 a 0, e deixou a vaga próxima dos argentinos. No segundo tempo, Téo Gutiérrez passou com facilidade pela defesa, e fechou o caixão celeste: 3 a 0.