Após confusão com torcida, árbitro encerra partida e Santos é eliminado da Libertadores
Foto:  Ivan Storti/Santos FC

Após confusão com torcida, árbitro encerra partida e Santos é eliminado da Libertadores

Novamente a partida terminou sem gols, mas o Independiente se classificou após ser declarado vencedor do jogo de ida por 3 a 0

Millamagalhaes3
Camilla Magalhães
SantosVanderlei; Victor Ferraz, Lucas Verissimo (Robson Bambu), Gustavo Henrique e Diego Pituca; Alison (Jean Mota) e Carlos Sanchez; Depois Gonzalez, Bruno Henrique (Bryan Ruiz), Rodrygo e Gabigol Técnico: Cuca
independienteCampaña; Britez, Flanco, Figal e Gastón Silva; Francisco Silva, Fabrício Bustos (Domingo) e Pablo Hernandez;

Após ser punido na manhã desta terça-feira (28), o Santos recebeu o Independiente, no Pacaembu, pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores. O Peixe tinha a missão de fazer no mínimo três gols para levar a partida para as penalidades, já que com a decisão da Conmebol a partida de ida que ficou 0 a 0 passou a ser 3 a 0 para o time argentino.

Mas a partida terminou novamente 0 a 0 e não dá melhor forma, já que alguns torcedores jogaram bomba no gramado e tentaram invadir o gramado se transformando numa imensa briga generalizada. O árbitro acabou o jogo, faltando 10 minutos para o término por falta de segurança. 

+ Confira as ofertas do nosso parceiro FutFanatics

O jogo

Sem poder contar com Dodô, que foi expulso no jogo de ida, o técnico Cuca optou por Diego Pituca na ala, com Alison e Carlos Sánchez no meio-campo. O ataque seguiu sendo igual o da partida contra o Bahia, no último sábado (25): Gabriel, Bruno Henrique, Derlis González e Rodrygo. 

Se o ataque era o mesmo, os problemas no meio-campo também. Sem o armador o ataque pouco produzia. 

Aos sete minutos, o Independiente reclamou de pênalti, após Meza entrar na área e ser tocado por Lucas Veríssimo próximo à linha de fundo. 

Aos oito, o Santos perdeu grande chance de abrir o placar. Gabigol recebeu lançamento pelo meio da defesa, avançou e chutou na saída do goleiro Campaña, que saiu do gol e defendeu o chute cara a cara com o camisa 10.

Aos 30  minutos, em bola levantada na área, o grandalhão Gigliotti cabeceou por cima do gol. 

O Santos só levou perigo novamente aos 38 minutos. Gabigol foi lançado pela direita e quase da linha de fundo bateu, para defesa do goleiro Campaña. 

Aos 44 minutos, em rápido contra-ataque, Gigliotti foi lançado, invadiu a área sozinho e quando tentou driblar Vanderlei, foi derrubado. 

Pênalti, para desespero da torcida santista. Após muita catimba em cima do habilidoso Meza, ele bateu no canto direito, mas Vanderlei se esticou todo e defendeu a cobrança. Levando a torcida à loucura.

No segundo tempo, os jogadores nem desceram para o vestiário, ficaram em campo recebendo o apoio da torcida. O técnico Cuca tentou corrigir a postura da equipe colocando Bryan Ruiz no lugar de Bruno Henrique. Mas logo aos cinco minutos, perdeu o zagueiro Lucas Verissimo por lesão. 

Aos seis minutos, Victor Ferraz cruzou pela direita, invadiu a área e bateu por cobertura, mas a bola foi muito alta. 

O ritmo do jogo acabou ficando morno, e quem arriscava mais era a equipe visitante. Porém, quando o Santos voltou a ficar melhor na partida, alguns torcedores foram embora, outros jogaram bombas no gramado e outros tentatam invadir o gramado e depredar os assentos do estádio. Sem segurança o árbitro terminou a partida e equipe Paulista está eliminada da Libertadores. 

VAVEL Logo

    Santos FC Notícias

    há 12 dias
    há 16 dias
    há 16 dias
    há 16 dias
    há 18 dias
    há 21 dias
    há 21 dias
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há um mês