Atlético-GO supera Ponte Preta em confronto direto e cola no G-4
Foto: Divulgação/Atlético-GO

Atlético-GO supera Ponte Preta em confronto direto e cola no G-4

Com a vitória por 2 a 0, Dragão segue à caça do grupo de acesso na Série B

vv_cunha
Victor Cunha
Atlético-GOJEFFERSON, JONATHAN, OLIVEIRA, GILVAN E MASCARENHAS; PEDRO BAMBU, RÔMULO E JOÃO PAULO (ALISSON, MIN. 91); ANDRÉ LUIS, RENATO KAYSER (TOMÁS BASTOS, MIN. 80) E JULIO CÉSAR (DENÍLSON, MIN. 64)
Ponte PretaIVAN, IGOR, LÉO SANTOS, RENAN FONSECA E NICOLAS (VICTOR RANGEL, MIN. 68); NATHAN, LUCAS MINEIRO (PAULINHO, MIN. 77), ANDRÉ LUIS, TIAGO REAL (BRUNO RAMIRES, MIN. 45) E DANILO BARCELOS; JÚNIOR SANTOS
Placar1-0, MIN. 26, JOÃO PAULO. 2-0, MIN. 91, TOMÁS BASTOS
ÁRBITROANTONIO DIB MORAES DE SOUSA, AUXILIADO POR FABIO PEREIRA E ROGÉRIO DE OLIVEIRA BRAGA. AMARELOS: NATHAN (MIN. 28 E MIN. 29), MASCARENHAS (MIN. 31), RÔMULO (MIN. 33), LUCAS MINEIRO (MIN. 72), GILVAN (MIN. 88)VERMELHOS: NATHAN (MIN. 29)
INCIDENCIASJOGO VÁLIDO PELA 25ª RODADA DA SÉRIE B DO CAMPEONATO BRASILEIRO, DISPUTADO NO ANTÔNIO ACCIOLY

Nesta terça-feira (04), o Atlético-GO recebeu, no Antônio Accioly, a Ponte Preta, pela 25ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Na Ponte, o técnico Marcelo Chamusca fazia a sua estreia oficial pelo time, que mal conhece por ter sido anunciado há pouco tempo. Com uma expulsão na Ponte, logo no primeiro tempo, o placar final do jogo foi 2 a 0 para a equipe mandante. Os gols do jogo foram marcados por João Paulo e Tomás Bastos.

O primeiro tempo começou e terminou de uma maneira muito faltosa e violenta. Desde o seu início, a partida foi violenta e cheia de faltas, que renderam muitos amarelos e um vermelho. Foram 16 faltas, sendo 10 do Atlético e 6 da Ponte.

A primeira chance mais clara do jogo foi em um chute de Danilo Barcelos, que passou pelo lado esquerdo do goleiro Jefferson, com muito perigo. Mas aos 26 minutos, Renato Kayser roubou uma bola de Léo Santos na lateral direita do ataque, tocou para Pedro Bambu dentro da área e este rolou para trás, achando João Paulo livre pra bater no alto e abrir o placar.

Aos 29 minutos, Nathan fez sua segunda falta feia no jogo e foi expulso, deixando assim o time da Ponte com um a menos no jogo. Aos 38, Mascarenhas tentou uma batida de fora da área e mandou por cima do gol com perigo para Ivan. Apesar da expulsão, a Ponte ainda chegou com Renan Fonseca, em uma cobrança de falta. O zagueiro desviou com perigo e obrigou Jefferson a fazer uma defesaça.

Com substituições consideradas até ousadas, como a entrada de Victor Rangel no lugar de Nicolas, a Ponte Preta de Chamusca foi pra cima, mesmo com 1 a menos na partida. Essa situação deixou o jogo aberto, mas com poucas chances claras de gol, sendo que a maioria foi bloqueada ou muito mal finalizada.

A primeira mais clara só aconteceu aos 17 minutos do segundo tempo, quando João Paulo bateu de longe para uma defesa em dois tempos de Ivan. Aos 25, João Paulo puxou contra ataque e deixou Renato Kayser cara a cara com Ivan. O atacante do Dragão bateu forte, mas o goleiro da Macaca esticou os pés e fez um milagre na partida.

Após isso, a próxima chance mais clara foi a que a bola entrou, já nos acréscimos. João Paulo deu um ótimo passe para Tomás Bastos dentro da área. O atacante driblou o goleiro Ivan, que o derrubou e fez o pênalti. Na cobrança do próprio Tomás Bastos saiu o segundo gol da partida. Foi uma batida segura, no canto direito do goleiro, que pulou no canto esquerdo.

+ Confira ofertas de nosso parceiro Futfanatics

A vitória deixa o Atlético-GO em quinto lugar, com 40 pontos, ainda podendo cair para 6º. Já a Ponte fica em 10º lugar, com 34 pontos.

O Atlético volta aos gramados na próxima na próxima sexta-feira (7), às 16h, contra o Oeste, na Arena Barueri. Já a Ponte joga no próximo sábado (8), às 19h, no Moisés Lucarelli, onde recebe o Sampaio Corrêa

VAVEL Logo

    Ponte Preta Notícias

    há 5 dias
    há 5 dias
    há 8 dias
    há 9 dias
    há 11 dias
    há 12 dias
    há 13 dias
    há 16 dias
    há 16 dias
    há 16 dias
    há um mês