Claudinei Oliveira lamenta empate do Paraná com a Chapecoense: ''Sentimento pior impossível''
Foto: Divulgação/Site Oficial Paraná Clube

Claudinei Oliveira lamenta empate do Paraná com a Chapecoense: ''Sentimento pior impossível''

Comandante Tricolor viu seu time superior no empate em 1 a 1

matheus-gabriel
Matheus Gabriel

O Paraná estava próximo de acabar seu jejum de 8 jogos sem vencer, mas tomou um gol nos minutos finais da partida contra a Chapecoense, na última quarta feira (5), e acabou aumentando o número de jogos sem vitórias para 9. O técnico Claudinei Oliveira acredita que o Tricolor teve as melhores chances da partida e disse que uma vitória seria o resultado mais justo.

"O sentimento é o pior possível. Estávamos com três pontos conquistados, e merecidos, porque controlamos o jogo. Tivemos as melhores chances, controlamos o espaço, demos a posse de bola para a Chapecoense, mas às vezes não tomamos a melhor decisão na hora de finalizar. E numa bola parada, infelizmente fomos rebater a bola, fizemos a falta e sofremos o gol. As nossas chances foram mais claras. Fomos mais castigados do que incompetentes no jogo. Foi um castigo muito duro pelo que a gente apresentou. Não merecíamos sair com o empate", lamentou Claudinei.



Com o empate o Paraná chega a apenas 16 pontos em 23 jogos, e segue na lanterna da competição com apenas 23% de aproveitamento. Já são 6 pontos de distância para penúltimo colocado, a própria Chape, que soma 22 pontos, e 8 pontos atrás do Vasco, primeiro time fora do Z4. O momento delicado do Paraná foi assunto em coletiva de imprensa concedida por Claudinei, que preferiu não procurar culpados pela má fase.

"Se estamos cometendo erros, faz parte, jogar pressionado é difícil. E estando na zona de rebaixamento é mais difícil ainda. Até por um excesso de vontade, os jogadores às vezes tomam decisões erradas. Temos que saber conviver com o erro do atleta, e não culpabilizar A, B ou C. Vamos sair dessa situação todos juntos, não é apontando o dedo para ninguém que vamos achar o caminho mais fácil", disse.

Mesmo com o momento ruim o treinador não desistiu de livrar o Paraná do rebaixamento.

"As coisas não estão acontecendo, mas não por falta de empenho ou dedicação. Vamos mais uma vez para casa com o sentimento de que poderíamos ter sorte melhor. Temos dois caminhos: ou achamos que não vai dar e desanimamos, ou vamos continuar lutando. Não podemos desistir. Estamos aqui para tentar resgatar o clube e vamos lutar até o final para isso", finalizou.

O Paraná volta a campo neste domingo (9), contra o Santos, novamente no Durival Britto, às 19h, em busca de uma vitória na luta contra o rebaixamento.

VAVEL Logo

    Paraná Notícias

    há 13 dias
    há 16 dias
    há 17 dias
    há 17 dias
    há 21 dias
    há 23 dias
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há um mês