Na estreia do técnico Brigatti, Paysandu bate Avaí e quebra jejum de sete jogos na Série B
Foto: Jorge Luiz/Paysandu

Na estreia do técnico Brigatti, Paysandu bate Avaí e quebra jejum de sete jogos na Série B

Com dois gols de bola parada, Papão fechou partida em 2 a 1, e deixou momentaneamente o Z-4; Daniel Amorim fez valer a lei do ex para o Leão, mas não evitou derrota e Leão saiu do grupo de acesso

bruno-da-silva
Bruno da Silva
PaysanduRenan Rocha; Maicon Silva, Perema, Fernando Timbó (Edimar, min. 27/2ºt), Guilherme Santos; Nando Carandina; Mike, Willyam (Felipe Guedes, min. 26/2ºt), Renato Augusto, Thomaz (Magno, min. 23/2º); Hugo Almeida. Técnico: Brigatti
AvaíAranha; Airton, Marquinhos Silva (Pedro Castro, intervalo), Betão; Guga, Judson, André Moritz, Capa; Renato, Rômulo (Gabriel Lima, min. 32/2ºt), Beltrán (Daniel Amorim, min. 19/2ºt). Técnico: Geninho
Placar1-0, min. 26/1ºt, Hugo Almeida. 1-1, min. 19/2ºt, Daniel Amorim. 2-1, min. 34/2ºt, Perema
ÁRBITROPathrice Wallace Corrêa, auxiliado por Diogo Carvalho Silva e Gabriel Conti Viana, todos do RJ. Amarelos: Guilherme Santos, Mike, Willyam, Nando Carandina (PAY); Pedro Castro, Airton, Judson (AVA)
INCIDENCIASPartida válida pela 25ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2018, no Estádio da Curuzu, em Belém, PA

Na estreia de Brigatti, seu terceiro técnico na Série B, o Paysandu voltou a vencer após sete rodadas na Série B. Nesta sexta-feira (7), o Papão venceu por 2 a 1 o Avaí, que só havia perdido um dos últimos 10 jogos. Hugo Almeida abriu o placar para os mandantes, Daniel Amorim fez valer a lei do ex para empatar, mas Perema definiu a vitória ao time paraense.

O Avaí não sofria dois gols na Série B desde 4/8, quando empatou em 2 a 2 com a Ponte Preta, em Campinas. Por outro lado, o Paysandu, que não vencia há sete jogos, justamente desde a vitória contra o Figueirense por 2 a 1, em casa. Curiosamente, Figueira e Leão são os dois melhores visitantes da competição.

+ Confira ofertas de nosso parceiro FutFanatics

O começo de partida foi equilibrado em Belém, mas o Paysandu, aos poucos, tomou conta da partida e foi bem superior. Na primeira etapa, o Papão teve 54% de posse de bola e seis finalizações, três delas no gol, enquanto o Avaí não finalizou nenhuma vez nos 45 iniciais. A principal chance dos visitantes foi aos 10. Capa colocou para a área de qualquer jeito, Renato bateu na segunda trave e Rômulo, livre, devolveu para o meio da pequena área, porém ninguém alcançou e Renan Rocha evitou o primeiro gol do jogo.

A partir daí, as ocasiões criadas foram dos donos da casa. Aos 13, após cruzamento de Guilherme Santos, Renato Augusto subiu mais alto que a defesa e tocou de cabeça no canto, mas Aranha salvou. Dois minutos depois, Guilherme Santos fez boa jogada para cima de Guga, abriu espaço na entrada da área e enfiou o pé esquerdo, mandando com muito perigo, na rede pelo lado de fora - alguns torcedores chegaram a comemorar um suposto gol.

Aos 19, Willyam recebeu livre na entrada da área e bateu forte no canto, porém Aranha se esticou e espalmou. Mas, sete minutos depois, o goleiro avaiano não conseguiu intervir. Na cobrança de escanteio aberta de Maicon Silva, Hugo Almeida apareceu livre e bateu de primeira, no canto, e abriu o placar: 1 a 0 para o Paysandu.

Hugo Almeida abriu o placar na Curuzu (Foto: Jorge Luiz/Paysandu)
Hugo Almeida abriu o placar na Curuzu (Foto: Jorge Luiz/Paysandu)

Com pouca criatividade e encaixotado na marcação rival, o Avaí errou muitos passes, principalmente no campo de ataque, e foi praticamente inofensivo ao gol de Renan Rocha. Enquanto isso, o Paysandu conseguia achar espaços para assustar. Aos 31, Guilherme Santos fez mais uma boa jogada pela esquerda, levantou para a área e Renato Augusto desviou de cabeça, mas pegou fraco, e Aranha segurou sem problemas a última boa chance da etapa inicial.

Para a segunda etapa o técnico Geninho trocou o zagueiro Marquinhos Silva pelo meio-campista Pedro Castro, e o Avaí criou bem mais chances. Foram 10 finalizações do time catarinense na segunda etapa, contra 11 do Paysandu, e a posse de bola se inverteu, com o Leão fechando o jogo com 54%.

Aos nove, após jogada pela esquerda, Capa cruzou na segunda trave e Renato subiu para desviar de cabeça, parando no travessão do Paysandu. Dois minutos depois, em mais um cruzamento de Capa, Renato subiu nas costas de Guilherme Santos, aproveitou a saída ruim do goleiro e cabeceou livre, mas por cima do gol.

Com o Avaí mais exposto, o Paysandu também achou espaços e teve chances no contra-ataque para buscar o segundo gol. Aos 16, após falta cobrada para a área, Aranha saiu mal do gol e a bola sobrou para Hugo Almeida, que bateu sem goleiro, porém Airton apareceu no meio do caminho para interceptar e evitar o 2 a 0.

Curiosamente, aos 20, em seu primeiro lance em campo, 13 segundos após entrar, Daniel Amorim, ex-Paysandu, recebeu na entrada da área, girou e arriscou. A bola desviou em Perema e matou o goleiro Renan Rocha: 1 a 1. O gol acabou desestabilizando o time da casa, mas o Avaí não soube aproveitar esse momento ruim do rival, mesmo com algumas chances.

Aos 29, depois de saída errada da defesa, Mike limpou para o pé esquerdo na entrada da área e finalizou com perigo, na parte de cima da rede. No minuto seguinte, em contra-ataque rápido puxado pelo Avaí, Renato atravessou na entrada da área e Moritz bateu de canhota no canto, mas Renan Rocha segurou.

Mesmo vivendo um momento melhor no jogo, a bola parada foi mais uma vez a kriptonita do Avaí. Aos 33, na cobrança de falta lateral de Guilherme Santos, Perema subiu com espaço e tocou de cabeça no canto, fazendo 2 a 1. Daí para frente, o Paysandu soube controlar o rival, não cedeu mais nenhuma grande oportunidade e garantiu a vitória na Curuzu.

Com 29 pontos, o Paysandu sobe momentaneamente sai do Z-4 e sobe ao 16º lugar, mas ainda ameaçado por Juventude e Brasil de Pelotas. Já o Avaí cai para o quinto lugar, com 42 pontos, mesma pontuação do Goiás, que está imediatamente à sua frente.

Os dois times voltam a campo no próximo sábado (15), às 16h30. O Paysandu viaja à Varginha para pegar o Boa Esporte, enquanto o Avaí faz duelo estadual contra o Criciúma, no Heriberto Hülse.

VAVEL Logo