Em jogo marcado por expulsões, Criciúma vence Fortaleza e encerra jejum no Heriberto Hülse

Resultado diminuiu ainda a vantagem dos cearenses para o CSA

Em jogo marcado por expulsões, Criciúma vence Fortaleza e encerra jejum no Heriberto Hülse
(Foto: Ulisses Job/Fortaleza EC)
Criciúma
2 0
Fortaleza
Criciúma: Luiz; Sueliton, Sandro, Nino e Marlon; Ronaldo (Ralph), Jean Mangabeira, Elvis e Eduardo (Andrew); Vitor Feijão e Zé Carlos (Nicolas). Técnico: Mazola Júnior
Fortaleza: Marcelo Boeck; Tinga, Diego Jussani, Ligger e Bruno Melo; Felipe, Igor Henrique, Pablo e Dodô (Wallace); Marcinho (Romarinho) e Gustavo Henrique (Éderson). Técnico: Rogério Ceni
Placar: 1-0, min. 11, Zé Carlos. 2-0, min. 90, Vitor Feijão
ÁRBITRO: Marielson Alves Silva, auxiliado por José Carlos Oliveira dos Santos e Edevan de Oliveira Pereira
INCIDENCIAS: Partida válida pela 26ª rodada da série b, realizada no estádio heriberto hülse, em criciúma

O Criciúma venceu o líder, Fortaleza, na tarde deste sábado, pela Série B. O Tricolor cearense cedeu um pênalti no início do jogo e não conseguiu aproveitar as chances que criou durante a partida. No segundo tempo, ainda teve Igor e Pablo expulsos, dificultando ainda mais a tentativa de reação. O resultado encerrou o jejum de três partidas sem vencer do Tigre jogando no Heriberto Hülse. Para o Leão cearense, foi a terceira partida seguida sem vitória.

O jogo

O Fortaleza já começou atacando. Aos 2 minutos, Dodô cobrou falta e Bruno Melo testou de cabeça para grande defesa de Luiz. Dos pés de Dodô, saiu mais uma boa chance com chute de fora da área aos 7. Gustavo ainda teve boa chance aos 9, mas praticamente recuou para o goleiro do Criciúma. Na sequência, Vitor Feijão, no contra-ataque, invadiu a área do Leão e foi derrubado por Jussani. Zé Carlos cobrou bem o pênalti e abriu o placar no Heriberto Hülse.

O gol do Tigre foi um grande balde de água fria para o Tricolor cearense. Nos minutos seguintes, não conseguiu recuperar a pressão que exercia nos minutos iniciais, enquanto viu o Tricolor catarinense dominar melhor a posse de bola. O jogo continuou muito pegado, com muitas faltas e cartões, principalmente pelo lado do Fortaleza.

Já na metade final do primeiro tempo, o Leão voltou a propor o jogo, mas encontrou uma defesa mais bem postada dos catarinenses e começou a arriscar de fora da área, sem sucesso. Os cearenses só conseguiram chegar com perigo aos 40 minutos, com bom passe de Dodô para Bruno Melo penetrar a área do Criciúma e chutar cruzado para fora.

Segundo tempo

A equipe cearense continuou buscando o empate, já nos minutos iniciais. Porém, só conseguiu criar uma boa chance aos 10 minutos. Dodô recebeu bola livre na área e tentou o cabeceio mas foi muito mal. Dois minutos depois, o Criciúma respondeu com Vitor Feijão, recebendo livre após cobrança de lateral na área do Leão. Mas, de costas, Feijão não conseguiu finalizar bem de cabeça e desperdiçou. O Tigre teve uma chance ainda melhor em seguida, com Eduardo recebendo livre na entrada da área e chutando para fora.

A situação ficou complicada para o Fortaleza. Aos 16 minutos, Vitor Feijão sofreu falta de Igor, que levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Com os catarinenses atentos na defesa, o jogo seguiu travado, mas teve espaço para mais expulsões. Primeiro, Jean Mangabeira foi expulso pelo lado do Criciúma. A igualdade numérica durou muito pouco, já que Pablo acabou recebendo o segundo cartão amarelo poucos minutos depois pelo lado dos cearenses.

Só nos acréscimos o Criciúma conseguiu ampliar. Vitor Feijão recebeu, pedalou na frente da zaga e fez um golaço, dando números finais à partida e coroando e boa atuação do atacante do Tigre.

Com o resultado, os catarinenses ficaram na 14ª posição, com 32 pontos. Já o Fortaleza, não perdeu a liderança, mas viu sua vantagem diminuir para apenas um ponto sobre o CSA.