Dênis falha e Figueirense perde para CSA de virada no Orlando Scarpelli

Catarinenses abriram o placar logo no início, mas alagoanos aproveitaram falhas e viraram

Dênis falha e Figueirense perde para CSA de virada no Orlando Scarpelli
(Vinícius Nunes/FFC)
Figueirense
1 2
CSA
Figueirense: Dênis; Diego Renan (Maikon Leite), Cléberson, Ygor Noguira, João Paulo; Zé Antônio (Jorge Henrique), Matheus Sales, Renan Mota (Betinho), Juninho, Gustavo Ferrareis; Élton.
CSA: Felipe García; Wellington Silva, Leandro Souza, Matheus Lopes, Rafinha; Yuri, Dawhan, Pio, Echeverría (Muriel), Juan; Rubens (Xandão).
Placar: 1-0, min. 11 (1T), Élton. 1-1, min. 25 (1T), Matheus Lopes. 1-2, min. 34 (2T), Dawhan.
INCIDENCIAS: Partida válida pela vigésima sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Neste sábado (8), o Figueirense recebeu o CSA no Estádio Orlando Scarpelli em jogo válido pela vigésima sexta rodada da Série B. O time da casa chegou a abrir o placar, levou a virada e perdeu por 2 a 1 diante de seus torcedores.

Com o resultado, o Furacão se mantém na sétima colocação, com 38 pontos e com chances de serem ultrapassados por Coritiba e Vila Nova ainda nesta rodada. Já os azulinos mantém a ótima fase no torneio e chegam a 46 pontos, colando no líder Fortaleza, que tem um a mais.

O time alagoano volta a campo na próxima terça-feira (11), diante do Vila Nova, ás 19h, no Rei Pelé. Os catarinenses seguem em sua casa, com um compromisso contra o São Bento na sexta-feira (16), ás 20h30, no Orlando Scarpelli.

O encontro começou da maneira esperada: muita troca de passes dos donos da casa e marcação forte dos visitantes. Os minutos iniciais do jogo foram truncados, mas o Figueirense se arriscava mais no ataque, se utilizando bastante das jogadas por dentro.

E a pressão deu resultado rapidamente. Aos 11, em cobrança de tiro de canto, Diego Renan cobrou pelo lado direito e Élton subiu mais que o defensor alagoano para mandar pro fundo das redes. Segundo gol do atacante em sua sexta partida pelos catarinenses.

Os alvinegros seguiram em cima após abrirem o placar. Abusando dos cruzamentos, a equipe de Milton Cruz recorria ao lado esquerdo de seu campo, com João Paulo aparecendo bastante na frente. Já os azulinos, apesar da forte marcação, se liberavam aos poucos em Santa Catarina.

Com 25 minutos, o empate veio no Orlando Scarpelli. Rubens fez boa jogada pelo lado direito, mas Nogueira cortou pra escanteio. Na hora da cobrança, Pio botou a bola na marca e bateu. Cleberson foi tentar afastar e ela sobrou para Matheus Lopes, que apenas empurrou pro gol.

O CSA quase virou momentos depois. Após falta próximo ao círculo central, Pio foi novamente pra bola. O meia arriscou dali mesmo e o chute desviou em Nogueira, com a bola quase enganando Dênis e indo para as redes. Foi o último grande lance de um bom primeiro tempo em Santa Catarina.

A equipe de Marcelo Cabo voltou melhor pra etapa complementar e por pouco não marcou o segundo logo aos 4. Juan avançou até a entrada da área, bateu firme e Dênis soltou, mas logo se recuperou em seguida. Os alvinegros responderam alguns minutos depois e em grande estilo. Após escanteio cobrado, Felipe García espalmou mal e a bola foi em direção a Elton, que lançou uma bicicleta em direção ao gol, mas o arqueiro azulino fez boa defesa.

O jogo começou a ficar mais truncado e com as duas equipes lutando muito pela bola. Devido ao meio-campo congestionado, ambos os técnicos decidiram mudar. Marcelo Cabo optou pela saída de Juan e a entrada de Jhon Cley, enquanto Milton Cruz tirou Renan Mota e pôs Betinho.

Porém, logo após as mudanças, veio mais um grande momento do jogo. Pio recebeu na área e deixou Dawhan em boas condições para finalizar. O camisa 8 chegou batendo e com uma grande ajuda de Dênis, virou para os visitantes. Azar para o goleiro catarinense, que fazia boa partida.

Com o gol sofrido, o Figueirense foi em busca do empate. O atacante Maikon Leite entrou no lugar do lateral Diego Renan. Aos 36 da segunda etapa, o jogador foi lançado por Matheus Sales e chutou cruzado, só que mal. 

O tempo foi passando e com isso, o CSA se fechou completamente em sua defesa. Os donos da casa se lançaram todos ao campo ofensivo, mas encontravam dificuldades em furar o bloqueio azulino. Aos 44, Maikon Leite fez boa jogada pelo lado direito e cruzou na cabeça de Cleberson, que testou pro gol, mas Felipe, em dois tempos, defendeu o cabeceio. O goleiro trabalhou novamente minutos depois, quando Ferrarreis encontrou espaço, bateu de primeira, mas a parede do time azulino salvou mais uma vez. Fim de partida e virada alagoana no Scarpelli.