Flamengo e Chapecoense duelam por recuperação no Brasileiro

No jogo deste sábado (8), Rubro-Negro tenta espantar a má fase e a Chape busca retomada no Brasileiro

Flamengo e Chapecoense duelam por recuperação no Brasileiro
Foto: Divulgação/Flamengo
Flamengo
Chapecoense
Flamengo: Diego Alves, Pará, Léo, Réver, Renê; Piris, Arão, Diego; Ribeiro, Vitinho e Uribe .
Chapecoense: Jandrei; Eduardo, Rafael Thyere, Nery Bareiro (Douglas) e Roberto; Márcio Araújo, Amaral e Canteros; Bruno Silva, Doffo e Leandro Pereira.
ÁRBITRO: Leandro Bizzio Marinho (SP)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 24ª rodada do Brasileirão Série A 2018.

Após a derrota para o Internacional na quarta-feira (5), o Flamengo encara a Chapecoense, no Maracanã, às 21h, deste sábado (8). Até a tarde desta sexta-feira (7), 25 mil ingressos já tinham sido vendidos e o Setor Norte já tinha sido esgotado. A Chapecoense está no Z-4 do Campeonato Brasileiro e busca retomada, ainda sem vencer fora de casa. 

+ Confira ofertas de nosso parceiro Futfanatics

Renê avalia o próximo compromisso do Rubro-Negro: "Jogar por uma bola"

Nessa tarde de sexta-feira (7), o jogador Renê falou na coletiva sobre o duelo contra a Chapecoense e afirmou que o Verdão não deve ser subestimado. 

“Mais um jogo difícil. Independente da posição deles, sabemos que é uma equipe que vai se defender com 10 e jogar por uma bola. Não podemos dar essa bola para eles. Temos que ser mais eficientes e fazer gols. Criamos, mas não estamos colocando a bola para dentro”, falou o jogador. 

"Agressividade não é a palavra. Precisamos ser mais efetivos. Mais decisivos no último terço do campo. É difícil quando como uma equipe contra o Ceará coloca 10 caras na área. Estamos trabalhando para resolver. Creio que essa fase ruim vai embora a partir de amanhã” , finalizou Renê. 

Com jogo em casa, Barbieri escolheu Arão para jogar com Piris. Uribe deve reaparecer no ataque. Vitinho dentro e Marlos banco. Diego e Réver, que não jogaram contra o Internacional, estão de volta. O atacante colombiano Orlando Berrío, recuperado de grave lesão no joelho, também está na lista. Lucas Paquetá e Cuéllar se encontram com suas respectivas seleções e por isso desfalcam o Flamengo. 

O time que já chegou a ser líder com quatro pontos de vantagem, está cinco atrás da ponta da tabela e despencou para o quarto lugar. Uma nova derrota pode empurrar a equipe carioca até para o sexto lugar, atrás, também, de Grêmio e Atlético-MG. 

Eduardo usa Ceará como exemplo para acreditar na vitória contra o Fla: "Não é impossível"

A Chapecoense busca surpreender o Rubro-Negro no Maracanã. Na penúltima colocação da Série A, o time vive um momento muito delicado na competição.

"Um adversário dificílimo de se enfrentar, temos total respeito por eles, mas vamos buscar a vitória. Não é impossível. O Ceará mostrou isso recentemente. No primeiro turno ganhamos por 3 a 2 e tive a felicidade de contribuir com uma assistência", falou o lateral Eduardo.

“Todo jogo é muito importante no Brasileiro, mas atuar em um Maracanã lotado é sempre bom, mesmo que a torcida esteja contra. Dá um ânimo a mais para nós jogadores.” , finalizou Eduardo.

A Chapecoense não vence há quatro jogos, e outra derrota pode significar ver a distância para fora do Z4 subir. No momento, a Chape soma 22 pontos, só dois a menos do que o 16º colocado, o Vasco. Além disso, os visitantes chegam ao Rio de Janeiro com uma lista de lesionados (Fabrício Bruno, Hiago, Khevin, Neto e Perotti), além da suspensão do volante Elicarlos. Isso fora a confusão envolvendo Wellington Paulista, que está afastado.

Depois do duelo, o Flamengo tem a missão de garantir um bom resultado em casa contra o Corinthians, na quarta-feira (12). A partida será válida como jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil. A Chapecoense volta a campo na quinta-feira (13), contra o Atlético-PR pelo Campeonato Brasileiro.