Com mudanças, Sport e Cruzeiro se enfrentam na Ilha do Retiro
Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro EC

Com mudanças, Sport e Cruzeiro se enfrentam na Ilha do Retiro

Rubro-negros tentam se escapar da zona de rebaixamento, enquanto Celestes querem se aproximar do escalão dos melhores colocados do Brasileirão

miguel-angelo
Miguel Inácio
SportMagrão; Ernando, Ronaldo Alves, Durval e Sander; Marcão Silva, Neto Moura, Andrigo, Cláudio Winck e Rogério; Hernane. Técnico: Eduardo Baptista
CruzeiroFábio; Ezequiel, Léo (Manoel), Murilo e Egídio; Lucas Silva, Ariel Cabral e Bruno Silva; Rafael Sobis (Rafinha), Robinho e Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes
ÁRBITROGiulliano Bozzano, auxiliado por Hilton Moutinho Rodrigues e Ricardo Maurício Ferreira
INCIDENCIASpartida válida pela 24ª rodada da série a, realizada na ilha do retiro, no recife

O Sport recebe o Cruzeiro, na Ilha do Retiro, às 16h deste sábado (8), em partida válida pela 24ª rodada do Brasileirão. Apesar dos momentos distintos, os treinadores das duas equipes ainda fazem modificações nos times titulares de acordo com a necessidade do momento no campeonato.

Pelo lado do Sport, a situação é mais delicada. No comando do time pelas últimas cinco partidas, Eduardo Baptista ainda não conseguiu montar uma equipe com desempenho melhor pelo lado Rubro-negro. Tanto que foi derrotado quatro vezes e só conseguiu uma vitória no período. O Leão encerrou a pesada sequência negativa de 11 partidas sem triunfos, mas voltou a sentir o sabor amargo da derrota o perder para o Bahia por 2 a 0 em Salvador na última quarta-feira. Uma vitória pode ser o suficiente para tirar os pernambucanos da zona de rebaixamento, onde estão na 17ª posição, apenas um ponto atrás do Vasco.

O Cruzeiro vive um momento bem diferente. Ainda disputando as semifinais da Copa do Brasil, contra o Palmeiras, e as quartas de final da Libertadores, contra o Boca Juniors, a atenção da Raposa vem dividida, e isso mexeu com o rendimento no Brasileirão. Os Celestes estão na 7ª posição, seis pontos atrás do maior rival, Atlético-MG. Vale lembrar que o Cruzeiro foi um dos times brasileiros que jogou nove vezes no mês de agosto, por três competições diferentes, fato que não só contribui para o rendimento prejudicado na Série A, como também para o desgaste físico e constante rotação do elenco no clube mineiro.

Em busca da formação perfeita

O time de Eduardo Baptista vai ter que ralar para vencer o rival nesta rodada. De quebra, terá que bater dois tabus. Os Rubro-negros não vencem o Cruzeiro desde julho de 2016. Em casa, o jejum é maior: última vitória leonina foi no dia 9 de setembro de 2012, quase seis anos. Isso inclusive mostra muito do histórico deste confronto pela Série A na era dos pontos corridos. Das 17 vezes que se enfrentaram, o Sport só saiu vitorioso quatro vezes. Outras três oportunidades terminaram em empate, e as 10 restantes foram vencidas pelos mineiros.

A equipe titular do Sport ainda não está totalmente definida. Em entrevista, Eduardo falou das variáveis que podem acabar mexendo nos seus planos para a escalação do Leão para enfrentar a Raposa. 

"Pelo pouco que deu para treinar, porque o desgaste ainda é alto, o time é basicamente o mesmo. Perdemos Gabriel por lesão e volta Hernane. Aguardo Rogério e Ronaldo Alves. Se por acaso não for Rogério, é Marlone. Se não for Ronaldo, testei Ernando para dentro e jogar com Raul na direita ou Léo Ortiz no lugar de Ronaldo. Na verdade, os três são zagueiros, mas Ernando atuou como lateral-direito mais fixo na marcação. No primeiro tempo contra o Bahia a gente neutralizou os cruzamentos na área. E tivemos dificuldades com bola parada defensiva em quase todos os jogos comigo, menos com o Bahia. Deu certo. Agora é esperar por Ronaldo e esperar por Léo ou Raul, que estava sem treinar e isso pesa um pouquinho", disse.

Um olho no Brasileirão e outro nas copas

O técnico Mano Menezes já avisou que vai ter que promover algumas mudanças no Cruzeiro para enfrentar o Sport. Com o confronto contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil, à frente, algumas peças que atuaram no empate contra o Botafogo, na última rodada da Série A, devem ser poupadas. Mesmo assim, os celestes chegam no Recife para conquistar os três pontos e diminuir a distância para os mais bem colocados na tabela.

"Vamos ter que mudar, sem dúvida nenhuma, o percentual de jogadores que atuou contra o Botafogo. Se fossem os dois jogos separados, nós poderíamos fazer o mesmo que o Sport pode fazer", disse Mano.

"Vencer sempre é bom. A gente separa quando não consegue, trabalha para que não interfira. Mas a vitória sempre tem sabor especial. Vamos lutar por ela (vitória)", finalizou.

Mistério nas escalações

Pelo lado do Sport, Rogério e Ronaldo Alves são dúvidas. Daí, partem algumas possibilidades diferentes, desde a zaga com a volta de Léo Ortiz ou Ernando atuando na posição, com Raul Prata de volta à lateral-direita. Quanto a Rogério, se não jogar, Marlone pode entrar. Eduardo pode ainda mexer no papel de Andrigo, que pode jogar pela esquerda ou como armador no meio.

Certo mesmo é que Deivid não deve começar como titular, e Eduardo Baptista deve promover a estreia de Marcão Silva. Gabriel é desfalque por lesão e também está fora da partida, assim como Michel Bastos, que alegou problemas pessoais. Hernane Brocador, que não enfrentou o Bahia por questões contratuais, deve voltar ao time titular.

No Cruzeiro, Mano não confirmou as mudanças que fará, mas Henrique, suspenso, e Thiago Neves, poupado, não entrarão em campo. Egídio e Robinho, desfalques contra o Botafogo, devem voltar ao time titular.

VAVEL Logo

    Sport Club do Recife Notícias

    há 4 dias
    há 7 dias
    há 10 dias
    há 10 dias
    há 15 dias
    há 19 dias
    há 19 dias
    há 21 dias
    há um mês
    há um mês
    há um mês