Em jejum de vitórias, Alberto Valentim acredita em reação do Vasco e pede confiança da torcida
Foto: Carlos Gregório Jr./Vasco

Em jejum de vitórias, Alberto Valentim acredita em reação do Vasco e pede confiança da torcida

Treinador chegou ao clube carioca no fim do mês de agosto e saiu derrotado em todos os quatro jogos no comando

amanda-abreu
Amanda Abreu

Quatro jogos no comando do Vasco e nenhuma vitória: assim está sendo o inicio de Alberto Valentim em seu retorno ao Brasil, após curta e polêmica passagem no Pyramids FC, do Egito. Neste domingo (9), o clube carioca voltou a ser derrotado no Campeonato Brasileiro, desta vez para o Vitória, por 1 a 0, no Barradão, e teve de contar com a sorte para não entrar na zona de rebaixamento do torneio.

O técnico entrou com várias mudanças no time, principalmente colocando no banco um dos principais jogadores, Yago Pikachu. Outro que perdeu vaga foi Thiago Galhardo, que deu lugar ao volante Willian Maranhão, contratado nesta semana.

“Tivemos de poupá-lo do treinamento e tínhamos dúvida se poderíamos colocá-lo para jogar. O que precisamos do Yago é condição física. Ele e o Leandro (Desábato) foram os que mais jogaram. Tem um desgaste natural, porque o calendário é de um jogo atrás do outro. Então, decidi poupá-lo e jogar com três volantes, porque queria um time com uma pegada mais forte. Por isso, escalei dessa forma”, disse Valentim.

Mesmo com a derrota, Alberto Valentim destacou a superioridade do Vasco sobre a equipe adversária: “Não acho que foi um resultado justo. Bola na trave, defesa do Ronaldo. Então, vimos que podemos”, afirmou o treinador.  

O Vasco tem uma importante partida na próxima rodada, no clássico contra o Flamengo, sábado (15), em Brasília. O triunfo é ainda mais importante, e uma derrota para o rival pode colocar a equipe no Z-4.

“É um clássico, e o torcedor vascaíno vai para Brasília nos ajudar. Temos que recuperar os jogadores, não só o Yago (Pikachu), outros não estavam 100%. Agora é prioridade é recuperar e depois aproveitar os treinos para este jogo de sábado”, destacou o técnico.

Além das dificuldades em campo, o Vasco passa por momento difícil financeiramente. No dia 17 de setembro, o Conselho Deliberativo do clube irá fazer uma votação para saber se libera ou não o empréstimo de R$38 milhões que seria utilizado para pagar os salários de jogadores e funcionários até o final deste ano. O presidente da instituição, Alexandre Campello, disse que se não for aprovado, terá bastante dificuldade. 

VAVEL Logo

    Club de Regatas Vasco da Gama Notícias

    há 4 dias
    há 4 dias
    há 7 dias
    há 7 dias
    há 8 dias
    há 9 dias
    há 9 dias
    há 10 dias
    há 10 dias
    há 11 dias
    há 14 dias