Réver vê momento complicado dos atacantes do Flamengo, mas afirma: "Não há fase ruim que dure"
(Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo)

Réver vê momento complicado dos atacantes do Flamengo, mas afirma: "Não há fase ruim que dure"

Zagueiro comentou sobre a seca dos centroavantes, que dura um mês, e dividiu a responsabilidade com todos os jogadores; gramado em Brasília e fase do rival também foram destacados

rafalisboa
Rafael Lisboa

Na véspera do clássico contra o Vasco, em Brasília, o zagueiro Réver concedeu entrevista coletiva no Ninho do Urubu. Com a mudança do palco para o Mané Garrincha, o capitão rubro-negro destacou que o gramado estará melhor do que o do Maracanã, mas que independente do estádio, a equipe tem que buscar a vitória.

"Acredito que, em relação a gramado e estádio, vai estar melhor do que temos aqui hoje. Independentemente do estádio vamos buscar a vitória sempre. Claro que o desgaste vai ser maior, porque o ano vem sendo muito desgastante. Mas também não podemos usar isso como desculpa, porque lutamos para ter esse número de jogos e estamos tendo. É procurar fazer tudo da melhor maneira possível, principalmente a parte da recuperação, que vem sendo bem trabalhada", frisou.

Um dos assuntos na coletiva, que também foi bastante abordado após o empate em 0 a 0 com o Corinthians, na última quarta-feira (12), foi a seca dos centroavantes da equipe da Gávea. Uribe, Lincoln e Dourado não marcam há um mês, e para Réver, essa fase ruim irá passar, mas a equipe toda tem que auxiliar mais os camisas 9.

"Precisamos ter um pouco mais de tranquilidade, principalmente para colocar o companheiro em uma melhor condição de finalizar. Temos criado, mas não tão claro para fazer com que os atacantes possam finalizar. Tem que brigar com o zagueiro, fica mais difícil. Todo mundo está se cobrando muito por isso, principalmente os atacantes, que vivem de gols. Uma hora ou outra, isso vai por água abaixo. Não há fase ruim que dure para sempre. A cobrança maior é sua consigo mesmo. Esperamos que isso passe o mais rápido possível", revelou. 

A fase do Cruz-Maltino também foi abordada. Com a vitória da Chapecoense, na noite de ontem (13), o Vasco entrou no Z-4, e isso trará ainda mais pressão para o rival do rubro-negro. O capitão afirmou que o Flamengo não tem que se preocupar com a fase alheia, e que irá buscar a vitória, mesmo em um jogo que deverá ser pegado.

"O momento do lado de lá pode não ser tão bom pelo resultado de ontem, mas não temos nada a ver com isso. Cada time tem a sua preocupação. Buscaremos a vitória a todo momento e não será diferente. Acredito que vá ser um clássico muito truncado. Não tem como fugir disso. Mas sem violência, todos nós pregamos a paz no futebol. Acredito que vá ser muito pegado de ambas as partes e temos que ter algo diferente para vencer", afirmou.

O zagueiro também falou sobre as ameaças que os jogadores do Gigante da Colina receberam durante a semana, vindas de torcedores organizados. Réver lembrou que os próprios rubro-negros passaram por cobrança semelhante, destacou que nada justifica a violência no esporte, mas garantiu que quer ampliar a má fase do Vasco.

"Até joguei com alguns jogadores que estão no Vasco. Não tenho muito contato, mas futebol é dessa maneira. Quando o resultado não vem, vem a cobrança, que às vezes não é tão leve. Passamos por momentos semelhantes e conseguimos reconquistar a confiança da torcida. O protesto quando se torna violento foge do esporte. Do outro lado, também há pai de família, que tudo possa correr bem, mas que possamos prolongar esse mau momento do adversário" , concluiu. 

Com 44 pontos, o Flamengo precisa da vitória para encostar novamente nos líderes e, com uma combinação de resultados, poder terminar a rodada na 3ª colocação, com até três pontos de diferença para o primeiro colocado. O clássico ocorrerá nesse sábado (15) às 19h, no estádio Mané Garrincha. Mais de 45 mil ingressos já foram vendidos de maneira antecipada.

VAVEL Logo

    Flamengo Notícias

    há um dia
    há um dia
    há um dia
    há um dia
    há um dia
    há 2 dias
    há 2 dias
    há 3 dias
    há 3 dias
    há 6 dias
    há 6 dias