Criciúma chega a ceder empate, mas busca gol na reta final e vence duelo catarinense contra Avaí
Foto: Ulisses Job/www.criciuma.com.br

Em duelo movimentado no Heriberto Hülse, o Criciúma venceu o Avaí no duelo catarinense da Série B e manteve sua ascensão na competição. Sandro e Élvis fizeram para o Tigre abrir 2 a 0, Rômulo e Daniel Amorim empataram para o Leão, mas Andrew fechou o placar e deu a vitória ao Tigre. No primeiro turno, o time carvoeiro também havia se dado melhor no confronto.

O Avaí teve um bom início de jogo em Criciúma. Com mais posse de bola - terminou a primeira etapa com 60% -, e também bem mais finalizações - 10 a quatro. Com bom volume e espaço pelos lados, o Leão conseguiu por muitos momentos envolver o Tigre, mas foi ineficaz em transformar as ocasiões em gols.

Já o Criciúma, mesmo tendo dificuldades para passar do meio-campo, conseguiu converter o pouco que criou em gol. Aos 26, em cobrança de falta na intermediária, Élvis bateu na primeira trave e Sandro raspou de cabeça e mandou no canto de Aranha: 1 a 0. Foi o quinto gol seguido que o Avaí sofreu oriundo de bola parada.

Mesmo com o baque, o Avaí permaneceu sendo o time mais presente no ataque. Aos 32, porém, em um rebote de um escanteio para os visitantes, o Criciúma puxou contra-ataque pelo meio, a bola chegou para Vitor Feijão na direita, que cruzou para a entrada da área e Élvis apareceu, livre, para mandar para o fundo das redes e ampliar em Criciúma: 2 a 0.

O segundo gol foi um golpe forte no Avaí, e o Criciúma teve momentos em que teve o contra-ataque para explorar, mas acabou desperdiçando. Já aos 44, o Leão quase descontou. Guga recebeu pela direita e levantou na cabeça de Rômulo, que subiu sozinho e cabeceou com perigo, por cima do gol, a última oportunidade da etapa inicial.

Para a segunda etapa, o técnico Geninho abriu mão de três zagueiros, colocando Gabriel Lima na vaga de Marquinhos Silva e foi rapidamente recompensado. Aos três, em boa jogada trabalhada, Moritz deixou para Rômulo, que bateu com categoria no canto e descontou: 2 a 1. O Criciúma, sempre na bola parada, quase ampliou minutos depois. Aos sete, em cobrança de escanteio fechada, Élvis tentou mandar direto para o gol e acertou a trave de Aranha.

Aos nove, porém, veio o empate. Renato recebeu com espaço pela direita, cruzou com perfeição e Daniel Amorim subiu de cabeça, cabeceando com categoria e empatando no HH: 2 a 2. Novamente na jogada de bola parada, aos 13, em cobrança de falta lateral de Élvis, Liel subiu e tocou com muito perigo, à direita do gol.

Mazola Júnior e Geninho fizeram alterações ofensivas na reta final da partida, e o jogo ficou aberto para ambos os lados. Quem se deu melhor, porém, foi o Criciúma, e novamente explorando a deficiência do Avaí. Aos 38, após cruzamento da direita, Sandro subiu no alto e parou em grande defesa de Aranha, mas, no rebote, Andrew apareceu praticamente em baixo do gol para completar e fazer 3 a 2.

O Avaí tentou pressionar na reta final, mas teve poucas oportunidades. A melhor dela aos 45. Luan Pereira recebeu de Gabriel Lima na direita da área, bateu no canto e Luiz desviou, antes de a bola bater na trave. Na reta final, Marlon foi expulso por provocar a torcida avaiana e Maurinho por se desentender com o mesmo. Melhor para o Criciúma, que garantiu uma vitória importantíssima, sua terceira seguida na Série B.

Com 35 pontos, o Criciúma sobe para o 12º lugar, seis a mais que o CRB, primeiro time na zona de rebaixamento. Já o Avaí cai para sexto, com 42, um atrás do G-4.

No próximo sábado (22), o Criciúma visita o Paysandu, na Curuzu, às 16h30. No mesmo dia, mas às 21h, o Avaí volta à Ressacada para receber o Sampaio Corrêa.

VAVEL Logo