Veja o que mudou para Santos e São Paulo desde o confronto do primeiro turno

Equipes possuem objetivos distintos e se enfrentam em bom momento. Quem leva a vitória?

Veja o que mudou para Santos e São Paulo desde o confronto do primeiro turno
(Foto: Reprodução/São Paulo FC)

Tricolor buscando a liderança e Peixe querendo uma vaga na Libertadores, o próximo SanSão ocorre nesse domingo, às 16h, na Vila Belmiro.

O Santos vem em bom momento na competição. Desde a chegada de Cuca, o time saiu da zona de rebaixamento e agora almeja uma vaga na Taça Libertadores. O Peixe vem de seis jogos invicto no Campeonato Brasileiro, contabilizando quatro vitórias e dois empates. O time também não sofreu gol nas últimas quatro partidas pela competição.

O São Paulo, campeão do primeiro turno, agora ocupa o segundo lugar na classificação. O time do Morumbi tem 49 pontos e briga pela título após 10 anos de sua última conquista. A equipe de Diego Aguirre mantém a regularidade na competição e foi justamente no confronto contra o Santos no primeiro turno, que o Tricolor começou a crescer no Campeonato.

O que mudou no Santos?

Jair Ventura, ex-técnico santista não conseguiu encontrar uma formação ideal para o time, que acabava ficando muito exposto e com pouca efetividade no ataque. A raiz desse problema pode ser a conhecida vontade que Jair tinha de largar a fama de "técnico retranqueiro". 

O Peixe conta inclusive com reforços, mas apenas um é considerado titular, o meia Carlos Sánchez. Mas a principal mudança para a equipe santista foi a diferença de postura e a injeção de confiança, que chegaram junto com Cuca.

O que mudou no São Paulo?

O Tricolor vinha em construção de identidade. Era o embrião dessa equipe guerreira. Nenê e Diego Souza já eram a principal esperança para o restante do ano. O atacante, no entanto, vinha em má fase e quase foi para o Vasco por empréstimo. Hoje, Diego é um dos principais jogadores do elenco. Éverton, que estava em fase de adaptação, agora é fundamental no esquema de Diego Aguirre.

O treinador São Paulino mantém o esquema tático 4-3-3. As únicas mudanças no time titular são a chegada de Bruno Peres, que supre a saída de Éder Militão. E a saída de Marcos Guilherme, que deu lugar ao equatoriano João Rojas.

Até aqui, esse ano, o clássico registra uma vitória para cada lado.