Cruzeiro e Atlético-MG se enfrentam com objetivos diferentes pelo Brasileirão

A Raposa vai a campo com time alternativo visando confronto pela Copa Libertadores no meio de semana, enquanto o Alvinegro botará todas as suas fichas no clássico

Cruzeiro e Atlético-MG se enfrentam com objetivos diferentes pelo Brasileirão
(Foto: Bruno Cantini/ Clube Atlético Mineiro)
Cruzeiro
Atlético-MG
Cruzeiro: Rafael (Fábio), Ezequiel, Murilo, Manoel e Marcelo Hermes (Egídio); Lucas Romero, Ariel Cabral, Bruno Silva, Mancuello (Thiago Neves) e Rafinha (Rafael Sóbis); Raniel
Atlético-MG: Victor, Emerson, Leonardo Silva, Maidana e Fábio Santos; Adilson, Elias (Galdezani), Luan, Cazares e Chará; Ricardo Oliveira
ÁRBITRO: Árbitro: Rafael Traci (PR), auxiliado por Ivan Carlos Bohn (PR) e Rafael Trombeta (PR).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro; Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)

Um clássico é e sempre será uma partida mais aguardada que outros jogos, principalmente se tratando do tamanho da rivalidade entre Cruzeiro e Atlético-MG. Neste domingo (16), entretanto, os dois rivais se enfrentam no Mineirão - às 16 horas - em jogo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, visando dois objetivos completamente diferentes. Em comum, os times tem o bom momento na temporada, embora os focos são sejam o mesmo.

O Cruzeiro, mandante da partida, está totalmente ligado no confronto contra o Boca Juniors, na próxima quarta-feira (19), em jogo válido pelas quartas de final da Copa Libertadores da América, em Buenos Aires (ARG). Por isso, o técnico Mano Menezes já adiantou, após a última partida do clube - quando venceu o Palmeiras fora de casa pela Copa do Brasil - que botaria um time completamente alternativo no jogo de domingo. A novidade que o Cruzeiro terá para domingo será a volta do atacante Sassá, fora de jogo há mais de 2 meses tratando uma lesão. O time celeste tem 33 pontos na tabela e ocupa a 7ª colocação

Ao contrário do pensamento comum, que vê o time reserva do Cruzeiro e joga a responsabilidade da partida no time que está mais focado no Brasileirão, o técnico Mano Menezes argumentou que sua equipe também entra em campo com a pressão pela vitória.

"O clássico não tem esse favoritismo todo nem para lá nem para cá. Estaremos bem e nossa intenção não é jogar com A ou com B porque vai diminuir a responsabilidade ou vai aumentar a responsabilidade do adversário. Também somos responsáveis pelo jogo e vamos jogar assim, pensando que pode vencer o clássico", finalizou.

Uma curiosidade marcante é que, nos últimos 10 anos, nem Atlético-MG nem Cruzeiro venceram o clássico jogando com seus times reservas. A Raposa, portanto, tentará quebrar esse tabu no domingo. No último confronto entre as duas equipes, no primeiro turno do Brasileirão, o Cruzeiro passou por situação parecida e jogou o clássico com o time reserva. No Independência, o Atlético-MG venceu por 1 a 0, com gol de Roger Guedes.

Em contrapartida, o Atlético-MG vem de duas vitórias consecutivas dentro de casa e chega bastante motivado para a partida. A grande novidade na equipe alvinegra será a volta do meia colombiano Yimmi Chará, que desfalcou o Atlético nas duas últimas partidas, quando esteve com a seleção colombiana. No mais. o Galo vai a campo com o que tem de melhor.

Além de Chará, o lateral-direito Emerson retornará à equipe titular após cumprir suspensão automática. Também há a boa chance de Elias ser o titular junto a Adílson na vaga de Galdezani. Lembrando que o Atlético é o atual 5º colocado, com 41 pontos. Com a vitória no clássico, o time espera colar de vez no G4 da competição. No melhor cenário, se o Flamengo perder, o Atlético empataria no mesmo número de pontos com o rubro negro carioca.