Dedé lamenta primeira expulsão pelo Cruzeiro e torce para a recuperação de Andrada
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Dedé lamenta primeira expulsão pelo Cruzeiro e torce para a recuperação de Andrada

Defensor estrelado agradeceu todo apoio recebido e revela injustiça na decisão da arbitragem

IzabelleFranca
Izabelle França

Uma década. Este foi o tempo de espera para o Boca Juniors e Cruzeiro se encontrarem. Contudo, em partida válida pelas quartas de final da Copa Libertadores, o reencontro foi marcado por um lance polêmico: o zagueiro Dedé acabou se chocando de maneira involuntária com o goleiro Andrada, o árbitro Eber Aquino entendeu como falta e expulso o camisa 26 após consultar o VAR.

+ Com expulsão equivocada de Dedé, Cruzeiro perde para o Boca Juniors pelas quartas da Libertadores

"Quero ficar longe de qualquer sentimento de raiva" - Dedé

Em 163 jogos com a camisa estrelada, esta é a primeira fez em que o jogador leva o cartão vermelho. O defensor usou sua conta pessoal do Instagram para desabafar sobre o acontecimento e destacou que não teria coragem de ferir ninguém. Além disso, desejou melhoras ao arqueiro do Azul y Oro.

"Jamais teria a intenção de atingir um companheiro de trabalho com uma cabeçada. A atitude dos árbitros foi covarde comigo e, principalmente, com o Cruzeiro e com o futebol. Mesmo já tendo falado, ontem, quis me pronunciar, novamente, para pedir desculpas ao goleiro Andrada, pelo choque involuntário. Espero que ele esteja bem", expressou.

+ Procurando camisas do Cruzeiro com desconto? Vai na Futfanatics

Apesar das dificuldades, Dedé  almeja que a situação possa ser controlada. Agradeceu todo o apoio recebido e frisou que o Cruzeiro ainda está na briga por uma vaga na final. 

"Reforço, também, que até mesmo alguns jogadores do Boca não entenderam a atitude do árbitro. Quero ficar longe de qualquer sentimento de raiva, mas na esperança de que, ao menos, esta injustiça seja amenizada de alguma forma. Apesar de ser uma missão difícil, temos tudo para alcançar nosso objetivo, contra tudo e contra todos, em casa. Agradeço o carinho, por meio de mensagens, dos torcedores, amigos e de muitos jogadores", gratificou.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

"Jamais teria a intenção de atingir um companheiro de trabalho com uma cabeçada. A atitude dos árbitros foi covarde comigo e, principalmente, com o Cruzeiro e com o futebol. Mesmo ja tendo falado, ontem, quis me pronunciar, novamente, para pedir desculpas ao goleiro Andrada, pelo choque involuntário. Espero que ele esteja bem. Reforço, também, que até mesmo alguns jogadores do Boca não entenderam a atitude do árbitro. Quero ficar longe de qualquer sentimento de raiva, mas na esperança de que, ao menos, esta injustiça seja amenizada de alguma forma. Apesar de ser uma missão difícil, temos tudo para alcançar nosso objetivo, contra tudo e contra todos, em casa. Agradeço o carinho, por meio de mensagens, dos torcedores, amigos e de muitos jogadores".

VAVEL Logo

    Cruzeiro Esporte Clube Notícias

    há 20 horas
    há 7 dias
    há 7 dias
    há 7 dias
    há 7 dias
    há 7 dias
    há 7 dias
    há 7 dias
    há 8 dias
    há 9 dias
    há 9 dias