Paysandu recebe Criciúma lutando pela permanência na Série B
Tigre levou a melhor no primeiro turno (foto: Fernando Ribeiro/Criciúma EC)

Paysandu e Criciúma têm encontro marcado na tarde deste sábado (22), pela 28ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Visando a permanência, paraenses e catarinenses querem se distanciar da zona de rebaixamento – ocupam a 17ª e a 13ª colocações, respectivamente.

+ Confira ofertas do nosso parceiro FutFanatics

O Papão retornou ao Z-4 com a vitória do Juventude sobre o Atlético/GO na terça-feira. Com 30 pontos conquistados, a equipe reencontrou o caminho das vitórias no último jogo realizado dentro de casa, batendo o Avaí por 2 a 1. Para continuar em recuperação, encontrará pela frente um embalado Criciúma.

O Tigre vem de três vitórias seguidas, um feito inédito na competição. Com a arrancada, se distanciou por cinco pontos do primeiro time da zona da degola, o próprio adversário desta tarde. Caso vença em Belém, a equipe assume a décima posição na tabela, podendo começar a sonhar com vôos mais altos para a temporada.

Brigatti faz mistério no Paysandu

O técnico do Paysandu, João Brigatti, preferiu não repassar a escalação para o confronto diante do Criciúma, mesmo já a tendo definida. Com a ausência do volante Renato Augusto, o mais provável é que Pedro Carmona seja o substituto. Por jogar em casa e precisar do resultado, deverá ser posto em campo um time com característica mais ofensiva.

O time está pronto. Esperamos que a equipe possa entrar forte, principalmente, mentalmente, sabendo que é uma partida difícil, mas que nós temos totais condições de vencer”, disse Brigatti.

A respeito da partida, o treinador destacou a importância do resultado positivo. Por isso, a definiu como uma “guerra”.

Uma partida muito difícil contra uma equipe que vem de uma sequência de vitórias muito boa no campeonato. Tenho certeza que vai trazer uma dificuldade muito grande pra gente, mas tivemos uma semana boa de trabalho. Acredito que a minha equipe está preparada, temos que vencer, sabendo da dificuldade e respeitando o Criciúma, mas sabemos que temos objetivos dentro do campeonato, que é fugir da zona de rebaixamento e sair dela nesse jogo. É esse o pensamento, será uma batalha, uma guerra esportiva”, frisou.

Mazola com seis desfalques para montar o time

Mazola Júnior passa por sérias dificuldades para escalar o Criciúma. Assim como Brigatti, o técnico do Tigre decidiu manter o mistério antes do confronto, guardando a escalação apenas para o horário da partida.

Ao todo, são seis desfalques para o confronto na Curuzu: Marlon Freitas, Eduardo, Ronaldo, Marlon, Elvis e Zé Carlos estão fora, sendo os três últimos por suspensão. Fato que faz Mazola esperar por um “jogo de sacrifício”.

Trabalhei em Belém um ano, sei como é à tarde lá, ainda mais se tiver a chuva. Não estamos habituados, é uma viagem difícil, uma logística complicada, como são todas em Criciúma devido ao braço de estrada que temos que fazer. Mas aprendemos a sofrer. Será um jogo de sacrifício, vamos deixar tudo que a gente tiver, é uma promessa ao torcedor”, afirmou.

Para manter a boa fase, o treinador prega pela cautela, considerando sempre o lado oposto.

Vamos ter atenção, as coisas serão decididas em detalhes. Não podemos ficar municiando o adversário de informações, sendo que não temos as deles. Vamos ficar espertos e pedir a compreensão da imprensa e do torcedor para dar menos armas aos adversários. Ainda faltam 10 pontos e não podemos facilitar em nada”, declarou. 

VAVEL Logo