Adilson aposta em um bom 2019 pelo Atlético-MG e nega conversa com o Cruzeiro
(Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Adilson aposta em um bom 2019 pelo Atlético-MG e nega conversa com o Cruzeiro

Após longa negociação, Atlético e Adilson chegaram a um acordo de permanência

leo-moura
Leonardo Almeida

A novela da renovação de contrato do volante Adilson com o Atlético-MG teve vários capítulos. O novo compromisso do camisa 30 com o Galo agora vai até o fim de 2020 e foi assinada na última terça-feira (02) após quase três meses de negociação. Nesta última quarta, Adilson comentou pela primeira vez com os jornalistas sobre as etapas da renovação.

"Estou muito contente. Era um desejo meu também. Por “N” motivos e contratempos acabaram enrolando esse processo, mas o final foi feliz. Deu tudo certo, e agora segue o trabalho. Vamos trabalhar", disse o volante ao GloboEsporte sem citar sobre os entraves da negociação.

Jogador intocável de Thiago Larghi no primeiro semestre, Adilson sofreu uma grave lesão no tornozelo durante a parada da Copa que o deixou de fora de combate por dois meses. A sua volta ao time titular do Atlético só aconteceu no dia (1) de setembro, contra o Corinthians, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro

Adilson, que ficou no banco de reservas nos últimos dois jogos por opção do treinador, foca somente no desempenho da equipe em campo. Ele espera que o time conquiste uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores e afirmou que não desistiu ainda do título do Brasileiro.

"A gente acredita muito que vá disputar essa Libertadores, buscando pelo menos o G-4. A gente ainda pensa em título, mas sabe que o G-4 seria o ideal depois disso, e a gente se credencia a disputar um grande torneio. Eu acredito que todo o trabalho e persistência da direção têm tudo para dar resultado em breve. É o que a gente espera. Que o torcedor siga nos apoiando e venha no mesmo objetivo que a gente", expressou.

Com a extensão da negociação, Adilson já podia assinar um pré-contrato com outra equipe. Durante as tratativas, surgiram boatos de interesses de Internacional, São Paulo e até do rival Cruzeiro. Porém, o volante atleticano garantiu que nunca pensou em deixar a Cidade do Galo.

"O que aconteceu foram boatos. Eu até vi e li em redes sociais de várias equipes. Tudo boato, porque estendeu muito o processo. Eu, desde o início, deixei bem claro que o meu desejo era permanecer", finalizou.

VAVEL Logo