Zé Ricardo enaltece postura do Botafogo no início da partida e lamenta eliminação nos pênaltis
Foto: Divulgação / Botafogo

Zé Ricardo enaltece postura do Botafogo no início da partida e lamenta eliminação nos pênaltis

Treinador alvinegro elogiou o bom começo da equipe, mas frisou que o Bahia foi melhor na segunda etapa e teve mais eficiência nas penalidades 

caiocarvalho97
Caio Carvalho

A noite no Rio de Janeiro conspirava para um final feliz no Nilton Santos. Com mais de 30 mil botafoguenses apoiando, a equipe até conseguiu fazer o número de gols favorável, mas acabou sofrendo um do Bahia e viu a disputa nos pênaltis decidir a vaga. A derrota por 5 a 4 frustrou não só a torcida como também todo o elenco. 

Em entrevista coletiva após a eliminação, Zé Ricardo elogiou o bom início do Botafogo e lamentou muito a perda da vaga nas penalidades.

"A estratégia era iniciar forte, pressionar o Bahia, gols aconteceram, placar formado no primeiro tempo. Vem para o segundo sabendo que precisa fazer um gol, mas se se lança de qualquer maneira e toma um gol, teria que fazer quatro. Jogo decidido em detalhes. Méritos do Bahia, que foi mais eficiente nos pênaltis". 

Perguntado sobre a ordem dos batedores nas cobranças alternadas, o treinador frisou que Pimpão, Moisés e Rabello estariam aptos para fazer a batida, e que os três decidiram na hora. 

"Trabalhamos muito pênalti, da lista de 8 só quem não estava ali era o Brenner, que é um dos batedores. Quando entrou no alternado tinha Moisés, Pimpão e Igor Rabello. Como foi falado, Pimpão poderia abrir, Moisés pediu para bater na frente. Mas não foi esse o motivo, depois do Pimpão seria o Moisés também". 

Zé Ricardo falou brevemente sobre Moisés e Marcinho, laterais que vivem um momento delicado com a torcida e que desperdiçaram suas cobranças. 

"Muita personalidade os dois, sabem que estavam vivendo momentos difíceis com a torcida, mas são dois jovens. Marcinho foi batedor contra o Vasco na final do Carioca. Eles sempre batem muito bem, Calhou de perderem, faz parte do amadurecimento deles". 

O comandante comentou sobre como será o foco para a sequência do Campeonato Brasileiro, onde o Botafogo briga para sair do grupo ameaçado pelo rebaixamento. 

"Todos os jogos são importantes, independente dos adversários que vamos pegar. Mostramos isso contra o São Paulo, que era o líder, tivemos chance de vencer, já tínhamos feito contra Cruzeiro também. Todos são difíceis". 

Perguntado sobre uma possível volta do goleiro Gatito, Zé se disse ansioso e que assim que o paraguaio adquirir 100% de confiança poderá retornar ao glorioso. 

"Não só a torcida, mas todos nós ficamos na expectativa dele voltar. É um grande goleiro, também tem um rendimento muito grande em penalidade máxima. Mas é uma posição que exige muito da confiança do próprio atleta, tem que se sentir totalmente apto. Como não se recuperou 100%, ficou fora. É trabalhar dia a dia, esperar que se recupere para os próximos jogos do Brasileiro".

Por fim, o técnico alvinegro elogiou e agradeceu o apoio incondicional dos botafoguenses, que cantaram e empurraram os atletas até o final. 

"Quero agradecer o apoio da torcida, Engenhão cheio do jeito que estava. Infelizmente não conseguimos dar esse retorno para eles com a classificação". 

VAVEL Logo