Rodrigão perde pênalti, mas Avaí vence Boa Esporte e se mantém na luta pelo acesso
(Foto: Jamira Furlani/Avaí F.C)

Rodrigão perde pênalti, mas Avaí vence Boa Esporte e se mantém na luta pelo acesso

Leão da Ilha contou com a juventude para bater mineiros e garantir mais um triunfo na segunda divisão

caio__vinicius
Caio Vinicius

Na noite desta sexta-feira (5), o Avaí recebeu o Boa Esporte em sua casa pela 30ª rodada da Série B. No Estádio da Ressacada, o Leão da Ilha venceu os mineiros por 2 a 0 e segue entre as primeiras posições do campeonato.

Com o resultado, o time catarinense chega aos 48 pontos e segue na quarta colocação. Por outro lado, a situação do Boa não é nem um pouco confortável. A equipe segue com 29 pontos e na décima nona posição, ficando cada vez mais próximo da Série C.

Ambos os clubes voltam a campo no dia 13 de outubro, sábado, pela trigésima primeira rodada. O Avaí visita o Guarani no Brinco de Ouro, ás 16h30, enquanto no mesmo horário, o Boa tem encontro marcado com o Vila Nova, no Serra Dourada.

O confronto começou ambas as equipes se estudando e equivalentes em seu campo. A primeira boa oportunidade surgiu do lado visitante, com Maycon. Aos 11 minutos, o camisa 7 roubou a bola no meio, avançou e mandou um belo chute da entrada da área, mas o goleiro Kozlinski defendeu em dois tempos.

A resposta catarinense veio oito minutos depois. Judson recebeu passe de Capa e arriscou do meio da rua. Atento, Fabrício, goleiro do Boa, fez linda defesa e evitou que o placar fosse aberto. Aos 21, lance duvidoso para os donos da casa. O lateral Renato recebeu na área, dividiu com Jensen e caiu. Jogadores e torcedores do Leão fizeram bastante pressão, mas o árbitro não marcou nada.

Aquele momento era praticamente todo do Avaí, que se animava a cada vez que chegava na frente. Com 27 minutos, uma bola na trave fez a torcida explodir na Ressacada. O garoto Getúlio gingou pra cima do defensor, bateu forte e mandou no poste. Rodrigão pegou o rebote e chutou, mas o goleiro mineiro já havia se recuperado.

A pressão foi tanta, que uma hora o Boa cedeu. Faltando 15 minutos para o fim da etapa inicial, Guga arrancou pelo lado direito e cruzou na área. O atacante Rodrigão se antecipou ao goleiro e aos marcadores, mas cabeceou na trave. Só que na volta, a bola ficou com Getúlio, que empurrou pro fundo das redes.

Apesar da vantagem, os donos da casa não se acuaram e por pouco não ampliaram. O ídolo do clube catarinense, Marquinhos, era o que parecia mais disposto em marcar. Aos 46, ótima falta para o Avaí e o meia foi pra cobrança. Ele mandou no ângulo e Fabrício conseguiu mandar pra escanteio. Na sequência, o camisa 10 bateu o tiro de canto fechado, mas o arqueiro adversário evitou o que seria um golaço olímpico.

O segundo tempo teve uma nova cara, com o time mineiro chegando mais na frente e causando perigo na área adversário. E o goleiro do Avaí, Kozlinski, ajudou nos sustos. Aos 54, ele saiu mal do gol e a bola sobrou para Alyson, que chutou de perna esquerda, por cima. Logo após o lance, Douglas Baggio dividiu com o zagueiro, chutou fraco e o goleiro soltou a bola, mas se recuperou logo em seguida.

Porém, a evolução do Boa Esporte foi interrompida depois de alguns minutos. Aos 59, Hélder Maurílio levou amarelo por segurar a camisa de Marquinhos. Momentos depois, o lateral cometeu falta e o árbitro não perdoou, expulsando.

Quando o relógio mostrava 70 minutos de bola rolando, o Avaí teve um pênalti a seu favor. Lançamento de Capa para Renato, que foi derrubado por Douglas Baggio dentro da área. O atacante Rodrigão bateu a penalidade no canto direito, mas Fabrício salvou.

Após a grande chance desperdiçada, eles voltaram a atacar. Aos 75, Capa recebeu pelo lado esquerdo, levantou na área e a bola tomou a direção do gol. Porém, Rafael Jensen, atento, conseguiu evitar o que seria mais um tento. O zagueiro do Boa voltou a aparecer bem aos 80 da segunda etapa, mas dessa vez no ataque. Maycon cobrou escanteio e o defensor testou forte em direção as redes, mas ela raspou a trave e foi embora.

Precisando do empate, o time de Minas ficava se expondo em seu próprio campo, até que não conseguiu evitar o segundo gol. Toque de Capa para Jones Carioca, que rolou na entrada da área para Luanzinho. O garoto finalizou de primeira e ampliou o marcador na Ressacada, decretando a vitória do Avaí.

VAVEL Logo