Valentim aguarda retorno de atletas e rechaça pressão por falta de vitórias: "Estou tranquilo"
(foto: Reprodução/Vasco da Gama)

Valentim aguarda retorno de atletas e rechaça pressão por falta de vitórias: "Estou tranquilo"

Treinador soma apenas uma vitória em nove jogos no comando do Cruz-Maltino, mas mostra satisfação com os jogadores que vem recebendo chances

saulojunior
Saulo Junior

Com o empate no clássico, o Vasco sai da zona de rebaixamento, mas ainda corre riscos na tabela. O técnico Alberto Valentim demonstrou satisfação com o desempenho da equipe nos últimos jogos e projeta a volta de jogadores do departamento médico.

Durante entrevista coletiva após o jogo contra o Botafogo, no Estádio Nilton Santos, Valentim revelou que Castán, Werley e Raul devem estar de volta já na próxima rodada. 

"Lógico que queríamos ter todos, ou quase todos, mas tivemos falta de sorte. Agora perdemos o Maranhão, mas acredito que teremos retornos de três ou quatro jogadores para a próxima partida."

Um jogador que deixou o treinador bastante satisfeito foi o argentino Maxi López, que marcou o gol de empate.

"O posicionamento do Maxi foi igual ao de jogos anteriores. No segundo tempo, acabamos baixando um pouco a linha, mas nossa ideia foi de deixar ele próximo da área. É um jogador muito importante, como todos, mas tem alguns que são líderes naturais."

Outro personagem que vem ganhando destaque é o lateral Fabrício, que joga no meio de campo com Valentim. O jogador foi alvo de duras críticas da torcida no primeiro semestre e era tido como carta fora do baralho, até que o treinador Cruz-Maltino decidiu colocá-lo em jogo contra o Flamengo.

''O Fabrício vem treinando bem. Fez boas partidas. Para um camisa 10, próximo do atacante, precisa fazer um gol, mas conto muito com ele, pois é um jogador que tem feito tudo que a gente tem procurado até aqui."

Com o resultado no clássico, Alberto Valentim chegou à marca de apenas uma vitória em oito jogos. O triunfo se deu contra o Bahia, quatro partidas atrás. Questionado sobre pressão no cargo, o treinador revelou não gostar de tocar no assunto, mas preferiu manter confiança

"Minha cabeça é de trabalhar ao máximo. Primeiro recuperar os jogadores. Depois fazer uma boa semana e vencer o Cruzeiro em casa. Futebol sabemos que quando os resultados não vêm, podem acontecer mudanças. Mas estou tranquilo."

​O Vasco, que segue na luta contra o rebaixamento, enfrenta o Cruzeiro em São Januário no próximo domingo às 16h.

VAVEL Logo

    Club de Regatas Vasco da Gama Notícias