Sampaio Corrêa vence Atlético-GO fora de casa e deixa a zona de rebaixamento
Foto e divulgação: Lucas Almeida / Sampaio Corrêa FC

Sampaio Corrêa vence Atlético-GO fora de casa e deixa a zona de rebaixamento

Bolívia Querida venceu goianos jogando fora de casa e respira fora da zona do rebaixamento depois de muito tempo

wesley-silva
Wesley Silvali

O que antes era visto como utopia devido ao longo tempo dividindo lanterna e vice-lanterna aconteceu: o Sampaio Corrêa está fora da zona do rebaixamento. Jogando em Goiânia, nesta sexta-feira (13), o time maranhense surpreendeu o Atlético-GO pela 31ª rodada da Serie B. A Bolívia Querida deu mais um passo em sua reação  e venceu por 2 a 1, com gols da dupla de zagueiros: primeiro Joécio, depois Maracas. O próprio Joécio fez contra o gol de honra dos goianos.

Se o resultado foi bom demais para o time do Maranhão, o mesmo não pode se dizer ao Atlético-GO, que entrou para a partida podendo ficar empatado em número de pontos com o Avaí, primeira equipe dentro do G-4. O dragão agora estacionou nos 45 pontos e pode ver a distância do grupo que subirá de divisão ser aumentada ao final da rodada. 

Como de costume desde que Marcinho Guerreiro assumiu o comando técnico da equipe, o Sampaio iniciou o jogo marcando atrás da linha da bola. Com pouca posse, porém bastante velocidade nos contra-ataques. Em casa e com o status de time que briga pelo acesso, o Atlético foi para cima e tentou se impor desde o início. Sem sucesso. Com boa marcação, os maranhenses não deram em momento nenhum muito espaço para o dragão criar grandes oportunidades.

A organização do Sampaio foi recompensada logo no início, precisamente aos 12 minutos do primeiro tempo. Em uma falta lateral, Danielzinho bateu com perfeição na cabeça de Joécio, que como bom cabeceador que é, não desperdiçou e inaugurou o placar.

Vendo o time perder em casa e necessitando muito do resultado, Cláudio Tencati mudou ainda na primeira etapa. Tirando o volante Rômulo e indo para cima com o atacante Renato Kayser. O sucesso da mudança seria concretizado logo após o intervalo. Depois de forte pressão nos primeiros minutos do segundo tempo, o rubro-negro chegaria ao empate depois de um cruzamento forte de Júlio Cesar. Autor do gol do Sampaio, Joécio foi cortar mas acabou sem querer acertando a própria meta. Tornando-se herói e vilão em um espaço de 40 minutos.

Tentando evitar sofrer a virada e sofrer grande pressão tendo uma atmosfera totalmente voltada contra, o time do Sampaio quis jogar água fria na empolgação dos mandantes logo de imediato. Em dois lances seguidos o atacante Misael, ex-Vasco, chegaria com perigo em duas finalizações que passaram muito perto do alvo. Foi o necessário para o Atlético diminuir a forma frenética de ir ao ataque. Sabia que poderia sofrer com um contra-ataque mortal.

Não existiu contra-ataque e nem virada. Mas aconteceu um novo gol dos visitantes. Já no fim. O jogo era lento e as duas equipes pareciam mesmo que sairiam de campo com um ponto para cada. Porém, em nova falta lateral, dessa vez cobrada por Julinho, Maracás aproveitou rebote do goleiro Jefferson que evitou o gol direto e  emendou para dentro das redes. 2 a 1 a três minutos do fim e muita comemoração dos jogadores do Tubarão, que resistiram até o final e saíram com os três pontos fundamentais para deixar a equipe terminar a rodada fora de um Z-4 que esteve sempre muito presente.

Na próxima rodada, o Atlético-GO visita o Brasil de Pelotas, na terça-feira (16), às 21h30. Já o Sampaio Corrêa no sábado (20), às 21h, recebe o Londrina.

VAVEL Logo