Embalado, Fluminense enfrenta Nacional buscando classificação na Sul-Americana
FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Embalado, Fluminense enfrenta Nacional buscando classificação na Sul-Americana

Equipe comandada por Marcelo Oliveira quer garantir resultado no Rio para decisão fora de casa

francesco-chianelli
Francesco Chianelli

Após uma vitória por 1 a 0, contra o Atlético Mineiro, no Estádio Nilton Santos, o Fluminense tem um confronto, nesta quarta-feira (24), contra o Nacional do Uruguai, pelas quartas de final da Copa Sul-Americana. Jogando no Nilton Santos, o Tricolor das Laranjeiras quer garantir um bom resultado dentro de casa, para poder decidir o confronto com tranquilidade na próxima quarta (31).

Um dos desfalques dos cariocas para essa partida é Léo. O lateral, que estava relacionado para o embate contra o Atlético Mineiro, sentiu dores na coxa direita durante o aquecimento, e foi cortado do jogo. Entretanto, seu substituto na partida, Igor Julião, não poderá atuar pois não está inscrito no torneio continental. Outro destaque são as inscrições do meia Daniel e do zagueiro Paulo Ricardo na competição.

Em entrevista coletiva concedida nesta semana, o goleiro Júlio César comentou sobre a dificuldade do confronto contra os uruguaios. Além disso, também falou da complexidade de um confronto em um mata-mata.

"É um confronto muito difícil, com certeza vai ser um confronto muito acirrado, com a catimba uruguaia, mas nada além daquilo que já estamos acostumados. Foi assim no jogo com o Defensor, nos deu uma ideia do que vai ser esse próximo jogo e estamos atentos. É um jogo de 180 minutos e queremos conquistar uma vantagem nessa primeira parte", disse.

O arqueiro também destacou a importância da presença da torcida para fortalecer o  time durante o jogo. Júlio espera ver um estádio lotado para a garantia de um bom resultado.

Se nós não sonharmos, nada se torna realidade. É um sonho nosso e do torcedor, passa por muito trabalho e empenho de toda a equipe. Em relação ao torcedor, venho fazer mais um apelo para que o torcedor lote o Nilton Santos na quarta-feira, assim como foi no Maracanã, onde nos empurrou, foi uma festa muito bonita. Esperamos 40 mil ou mais para nos empurrar para uma vitória", contou.

Provável escalação: Júlio César, Ibañez, Gum, Digão, Dodi, Jadson, Richard, Ayrton, Sornoza, Everaldo e Luciano.

Lucas Merçon/ FFC
Lucas Merçon/ FFC

Do lado dos uruguaios, o Nacional espera arrancar, no mínimo, um empate no Rio de Janeiro. Apesar de acumularem quatro derrotas nos últimos nove jogos, possuem um jogo intenso o tempo todo, e a equipe carioca precisa tomar cuidado com as investidas ofensivas adversárias. A defesa é irregular, mas consegue ser sólida em alguns momentos. No meio-campo e ataque, é uma equipe ofensiva, com destaques individuais.

O treinador dos uruguaios não poderá contar com a principal promessa da equipe, o atacante Bryan OCampo, de 19 anos. Apesar de ter sido titular no clássico contra o Peñarol no último fim de semana, o jogador foi convocado para atuar em partidas pela seleção sub-20 do Uruguai. Além disso, Alexis Rolin e Sebastián Fernández não têm a titularidade confirmada pois sofreram, recentemente, com problemas musculares.

O maior talento da equipe é o argentino Gonzalo Bergessio. No Campeonato Argentino, o atacante possui incríveis 14 gols em 21 partidas disputadas. Além disso, já são dois gols em três jogos na atual edição da Copa Sul-Americana. 

Provável escalação: Conde, Erramuspe, Espino, Fucile, García, Oliva, Castro, Romero, Zunino, Bergessio e Fernández (Barcia).

Divulgação/Nacional-URU
Divulgação/Nacional-URU
VAVEL Logo