Com Marta na torcida, CSA vence Brasil e reassume vice-liderança provisória da Série B
Foto: Alisson Frazão/RCortez/CSA

Com Marta na torcida, CSA vence Brasil e reassume vice-liderança provisória da Série B

Torcedora do Azulão, Marta presenciou vitória do time no estádio Rei Pelé por 2 a 0

miguel-angelo
Miguel Inácio

Marta esteve mais uma vez presente do estádio Rei Pelé. Nesta mesma Série B, viu CSA e CRB empatarem em 0 a 0 pela 29ª rodada. Desta vez, deu sorte e viu o Azulão aplicar 2 a 0 sobre o Brasil de Pelotas, na abertura da 32ª rodada da Segundona. O jogo não foi de encher os olhos, mas o resultado deixa o time de alagoas provisoriamente na vice-liderança da competição.

O CSA conseguiu assustar pela primeira vez aos 7 minutos. Hugo Cabral chutou com desvio e a bola passou perto do gol de Marcelo Pitol. No minuto seguinte, Hugo Cabral experimentou mais uma vez, mas o chute saiu fraco para fora. Aos 11, O Brasil respondeu com Itaqui, mas o chute não passou perto do gol de Lucas Frigeri.

Na metade final do primeiro tempo, os gaúchos ganharam espaço no ataque. Aos 24 minutos, após cobrança de escanteio, Wallace Pernambucano subiu sozinho para cabecear forte. A bola desviou em Leandro Souza e saiu com perigo. Dois minutos depois, Itaqui cobrou falta, a bola desviou na barreira e sobrou para Leando Leite cruzar. Welinton Júnior desviou de peixinho e a bola passou muito perto da trave.

Passada a pressão, o CSA respondeu com Didira. O meia recebeu passe de Celsinho, cortou para o meio e bateu de fora da área, com perigo para Marcelo Pitol. A pressão do Azulão continuou, até que aos 44, Rafinha bateu de fora da área e a bola desviou em Hugo Cabral, enganando Marcelo Pitol e abrindo o placar da partida.

Via de regra, foi o CSA quem dominou o primeiro tempo. Porém, nem sempre conseguiu chegar com perigo na meta do Brasil de Pelotas. O Xavante até mudou a cara do jogo na metade da etapa inicial, com boas chances, mas não conseguiu aproveitar o bom momento, viu o time mandante voltar a crescer e acabou sofrendo o gol nos minutos finais.

O segundo tempo começou com mais uma boa chance para o CSA. Logo aos 4 minutos, Walter cruzou e Hugo Cabral cabeceou livre. Marcelo Pitol fez uma grande defesa. Mas nos minutos seguintes, o Brasil dominou a posse de bola, fazendo o Azulão recuar para o campo de defesa.

O Rubro-negro gaúcho só chegou com perigo aos 22 minutos. Lourency arriscou de fora da área e obrigou Lucas Frigeri a fazer boa defesa. Aos 25, Lourency, de novo, fez boa jogada pela direita, invadiu a área e tentou o cruzamento rasteiro para Wallace Pernambucano, mas o goleiro conseguiu impedir a boa chance Xavante.

O CSA deu espaços para reforçar o domínio do Brasil, mas o time gaúcho não conseguiu criar grandes oportunidades de gol no terço final da partida. Só aos 45, o Brasil chegou com perigo. Após cobrança de falta de Rafael Gava, Michel desviou e Lucas Frigeri conseguiu segurar. Logo no lance seguinte, Didira recebeu para puxar o contra-ataque, invadiu a área e chutou no ângulo, sem chances para Marcelo Pitol, dando números finais à partida.

Agora com 54 pontos, o CSA continua firma na corrida pelo acesso à Série A. Goiás e Avaí podem ultrapassar o Azulão, e uma vitória do Vila Nova também pressionaria os alagoanos nesta reta final de Série B. Para o Brasil de Pelotas, o resultado foi perigoso. O Xavante pode acabar vendo os cinco pontos de vantagem sobre Sampaio Corrêa, Paysandu e Juventude, todos na zona de rebaixamento, diminuírem ao final da rodada, e pode até ser ultrapassado pelo CRB, 16º na tabela.

Juventude e Brasil travam o Clássico do Interior Gaúcho na próxima rodada, no Alfredo Jaconi, enquanto o CSA enfrenta o Sampaio Corrêa no Castelão, em São Luís.

VAVEL Logo