Lindoso assume ano irregular, mas não concorda com todas as críticas recebidas: "Algumas são injustas"
Foto: Vitor Silva / SSPress / Botafogo 

Lindoso assume ano irregular, mas não concorda com todas as críticas recebidas: "Algumas são injustas"

Volante alvinegro comenta também sofre a boa fase do Atlético-PR, adversário desta rodada, e diz não ver sinceridade em desculpas pedidas por Zé Rafael, do Bahia 

caiocarvalho97
Caio Carvalho

Nesta quinta-feira (25), após um dos treinamentos visando a preparação para o confronto diante do Atlético-PR, fora de casa, Rodrigo Lindoso concedeu entrevista coletiva no Nilton Santos. Apesar do foco ser na partida deste sábado, o primeiro tópico abordado foi a provocação dos atletas do Bahia após a vitória por 1 a 0 na última rodada. 

Em especial, o xingamento feito por Zé Rafael direcionado ao volante alvinegro. Apesar do meia do tricolor baiano ter se desculpado pelo Instagram, Lindoso parece não ter digerido a brincadeira de mau gosto. Para ele, o arrependimento não foi sincero e uma atitude como esta não poderia ter sido tomada em um momento de luta contra a violência no futebol. 

"Ele pediu, mas não pediu... Até pelo vídeo direcionou meu nome e depois não cita meu nome. Não o conheço. O que aconteceu é o que acontece todos os jogos. Sou chato em campo, e é super normal, só que ele levou para uma coisa que não é legal. A gente fala tanto em violência fora de campo e não pegou legal para ele. Não tenho muito que falar dele. Isso não tem nenhuma rivalidade estadual, o que poderia ser mais compreensível. Eles não ganharam nenhuma final de campeonato. Se teve alguém que ficou mal foi ele. É passado." 

O volante também comentou sofre as críticas que vem sofrendo e, mesmo assumindo o baixo rendimento do Botafogo no ano, disse não concordar com algumas. Porém, frisou que entende e aceita o protesto da torcida, e que o elenco tem capacidade de mudar esse panorama.

"Algumas são muito injustas. Tenho minha personalidade e meu jeito de ser. Entendo a cobrança e aceito. Quero que venham em cima de mim até pela experiência que tenho. Temos muitos garotos no elenco, e é bom que venham para Carli, Jefferson..."

"Conquistei muita coisa na minha vida depois que cheguei aqui. Faço o meu, dou a vida, a gente se cobra... Podemos citar até o ano passado, que foi muito bom. Esse ano começou bem, mas complicou. Nada que não possa mudar."

Lindoso analisou o bom momento do Furacão no Brasileirão - vale ressaltar que a equipe não perde dentro de casa há quatro meses. Além disso, falou sobre a sequência de empates do glorioso, time que mais teve o placar terminando igualado no campeonato, junto do São Paulo

"O Zé é muito de estatísticas e vai passar alguns dados para a gente. São 10 jogos sem perder. É mais um obstáculo, mas temos condições de buscar os três pontos." 

"O que eu penso é na situação de controle do jogo, que o Zé cobra bastante. Em alguns jogos, saímos na frente e não controlamos, como Cruzeiro e Vasco. A gente precisa manter o controle quando estivermos na frente. A gente sabe que vive em uma posição ruim. Ninguém joga para empatar. Não ganhamos faz quatro jogos, mas tabu são feitos para quebrar. Eles estão no meio de outra competição, e temos chances de surpreender."

VAVEL Logo