Dentro do G-4, Goiás e Avaí fazem ''jogo de seis pontos'' na Série B
Foto: Jamira Furlani/Avaí FC

Dentro do G-4, Goiás e Avaí fazem ''jogo de seis pontos'' na Série B

Equipes visam a manutenção dentro do grupo de acesso por mais uma rodada

gustavomilioli
Gustavo Milioli

Faltando seis rodadas para o término da Série B do Campeonato Brasileiro, Goiás e Avaí não querem se desgarrarem do G-4. Postulantes ao acesso, fazem confronto decisivo às 21h30 desta sexta-feira (26), no estádio Olímpico, em Goiânia.

O Goiás aparece na terceira colocação com 53 pontos, um a mais do que o Avaí, logo abaixo na tabela. Ambos chegam com resultados que não agradaram na última rodada. Fora de casa, o Verdão foi derrotado pelo CRB, enquanto em seus domínios, o Leão apenas empatou com o Oeste.

O Vila Nova, atual quinto colocado, ainda jogará na rodada e pode ultrapassar os dois, caso vença e ocorra novo resultado negativo de um dos clubes.

Ney Franco esconde escalação

O técnico do Goiás poderá contar com força máxima para o duelo desta noite. Victor Ramos, recuperado de lesão, deve retornar ao time titular. Felipe Gedoz, após cumprir suspensão automática, também está disponível.

Diferente do que costuma fazer, Ney Franco não divulgou a formação titular antes da partida, guardando-a para momentos antes de a bola rolar. O treinador admitiu que testou mudanças na equipe.

"Todos os jogadores estão em condição de jogo, mas a definição será apenas em momentos antes da partida. Podemos ter algumas mudanças para o jogo. Trabalhamos com algumas variações, mas não posso adiantar", afirmou.

Geninho com dúvida no ataque

O comandante avaiano confirmou dois dos três substitutos para as vagas dos suspensos. No lugar de Capa, Igor Fernandes assume a lateral-esquerda. Sem Airton, Marquinhos Silva compõe a zaga. Na frente, entretanto, a lacuna deixada por Rodrigão ainda não tem definição. Jones Carioca e Daniel Amorim disputam a oportunidade.

No último treinamento antes da viagem, Jones Carioca iniciou entre os titulares e depois deu lugar a Daniel Amorim. A escolha parte do posicionamento de Getulio, que ao lado de Jones, jogaria mais centralizado. Caso forme dupla com o Daniel, seria realocado para a ponta.

"O treino foi bom, grupo homogêneo, todos focados, alguns esperando uma chance e quando ela aparece é a chance de mostrar serviço. Foi bom, quem entrou no lugar dos suspensos teve uma boa desenvoltura. Apenas mudei de uma parte para a outra o estilo do time jogar. Entrei com o Jones, o Getúlio por dentro e o Renato. Depois, o Daniel para dentro e o Getúlio por fora. Em cima disso vamos definir como vai começar", explicou Geninho.

VAVEL Logo