Fortaleza sai na frente, mas sofre empate contra CSA e adia festa do título da Série B
Foto: Gustavo Simão/Fortaleza EC

Fortaleza sai na frente, mas sofre empate contra CSA e adia festa do título da Série B

Tricolor cearense esteve na frente do placar até a reta final da partida

miguel-angelo
Miguel Inácio
Fortaleza ECMarcelo Boeck; Tinga, Diego Jussani, Ligger e Adalberto (Leonan); Felipe (Derley), Nenê Bonilha, Marlon (Éderson) e Dodõ; Gustavo Henrique e Marcinho. Técnico: Rogério Ceni
CSALucas Frigeri; Celsinho, Elivélton, Xandão e Matheus Lopes (Neto Berola); Yuri, JuanDawhan (John Cley) e Didira (Pio); Hugo Cabral e Rubens. Técnico: Marcelo Cabo
Placar1-0, min. 35, Dodô. 1-1, min. 80, Hugo Cabral.
INCIDENCIASPartida válida pela 35ª rodada da Série B, realizada na Arena Castelão, em Fortaleza

Com 47 mil pessoas presentes na Arena Castelão, o Fortaleza recebeu o CSA. Apesar de sair na frente, com gol de Dodô ainda no primeiro tempo, sofreu o empate na reta final da segunda etapa e viu escapar por entre os dedos o título antecipado da Série B

Aproveitando o embalo da torcida, o Fortaleza começou ligado na partida. A velocidade do ataque, porém, não foi suficiente para fazer o Tricolor vencer a defesa do CSA nos minutos iniciais. A  postura Azulina , após os 10 primeiros minutos, foi essencial para travar o ímpeto ofensivo do Leão do Pici. A dificuldade em transpor a defesa adversária forçou o Tricolor a arriscar de fora da área. Das finalizações de longe, a de Dodô, aos 26, imprimiu real perigo, com o chute forte passando perto da trave defendida por Lucas Frigeri.

Aos 35, Dodô apareceu de novo, recebendo lançamento de Jussani. Ele matou no peito e mandou para as redes do CSA, abrindo o placar na Arena Castelão. O gol fez explodir a torcida do Fortaleza e obrigou os alagoanos a buscarem mais o jogo no campo ofensivo. Por sua vez, sempre que tinha a posse de bola, o Tricolor buscou trocar melhor os passes, diminuindo o ritmo do jogo.

A primeira etapa mostrou um jogo truncado. A empolgação inicial do Fortaleza esbarrou na defesa bem postada do CSA, que conseguiu segurar o empate até a reta final, mas acabou vendo Dodô abrir o placar para o Tricolor cearense. O Azulão buscou pouco o jogo ofensivo, enquanto o Leão do Pici controlou o ritmo, ora estudando o adversário, com a troca de passes mais cadenciada, ora acelerando para ganhar espaço. Foi difícil para o Fortaleza achar uma brecha, mas quando conseguiu, foi certeiro.

O CSA cedeu mais espaço no início do segundo tempo e o Fortaleza conseguiu aproveitar para criar chances. Aos 4 minutos, Marcinho serviu Marlon na entrada da área. O meia bateu com perigo para o gol de Lucas Frigeri. Aos 11, foi a vez de o CSA assustar. Rubens disputou com Ligger, ganhou e bateu. A bola foi no travessão Tricolor.

Com a entrada de Neto Berola, o ataque do Azulão ganhou novo oxigênio. Foi dos pés do atacante que Hugo Cabral recebeu o cruzamento, aos 24 minutos, em boa chance. O chute porém, saiu torto, bateu na zaga e ficou fácil para a defesa de Boeck. Logo depois, o Tricolor respondeu com chute perigoso de fora da área de Marcinho. Aos 29, mais uma chance para o CSA com Hugo Cabral. O atacante conseguiu a sobra e bateu. Marcelo Boeck conseguiu intervir. A bola chegou a escapar das mãos do goleiro, mas ninguém do clube Azulino apareceu para completar para o gol.

O jogo foi ficando mais aberto. O CSA tentando buscar o empate e o time da casa querendo o segundo gol para levar o título. O Fortaleza teve cobrança de falta perigosa disponível no ataque aos 33 minutos. Após cruzamento, Éderson mandou de primeira para as redes, mas o jogo já havia sido paralisado por impedimento do ataque Tricolor. Na jogada seguinte, o CSA conseguiu escanteio, que foi cobrado por Pio. John Cley desviou e Hugo Cabral apareceu para completar para o gol e empatar o placar.

O Leão do Pici se lançou ao ataque. Éderson recebeu na esquerda de ataque, cortou para o meio e bateu. Lucas Frigeri fez boa defesa. O Azulão também encontrou espaço. Neto Berola serviu Rubens, que finalizou de fora da área. A bola passou longe. Já nos acréscimos, Bonilha tentou de muito longe. A bola passou com perigo. No lance seguinte, Dodô cruzou e Éderson desviou de cabeça com perigo, no último lance da partida.

O resultado manteve o Fortaleza a apenas uma vitória do título. Na próxima rodada, encara o Avaí, que está na briga pelo acesso, na Ressacada. Já o CSA, agora vice-líder, recebe o Atlético-GO, no Rei Pelé.

VAVEL Logo