Chapecoense surpreende Santos no Pacaembu e volta a vencer fora de casa após 20 jogos
Leandro Pereira celebra gol marcado ainda no primeiro tempo (Divulgação/Chapecoense)

Nesta segunda-feira (12), pela trigésima terceira rodada da Serie A do Campeonato Brasileiro, Santos e Chapecoense se enfrentaram no Pacaembu. O alvinegro praiano foi surpreendido pelo time alviverde diante de sua torcida e acabou saindo derrotada por 1 a 0.

Com esse resultado, o Peixe perde a oportunidade de entrar no G-6 do campeonato e estaciona em oitavo lugar, com 46 pontos e fica a dois do Atlético MG, atual sexto colocado. Por outro lado, o Verdão respira na parte debaixo da tabela, pula para a décima sétima posição e agora se encontra com 37 pontos, mesmo número do Sport, primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Os dois times voltam a campo na quinta-feira (15), no mesmo horário, ás 17h. Buscando sair de vez do Z-4, os catarinenses recebem a equipe do Botafogo na Arena Condá, em Chapecó. Já os paulistas vão até o Rio de Janeiro, onde enfrentam o Flamengo no Maracanã, visando retomar a briga por uma vaga na Copa Libertadores.

Primeiro tempo

O embate começou movimentado em São Paulo. Com apenas um minuto de bola rolando, quase que o Santos abriu o placar em bela jogada de Derlis Gonzalez. O atacante paraguaio passou pelo lado direito e cruzou rasteiro na pequena área, mas Douglas, mesmo sem querer, desviou a bola, tirando ela da trajetória de Copete.

Durante boa parte dos primeiros minutos de jogo o principal nome santista em toda a partida foi Bryan Ruiz. Aos 12, Márcio Araújo tocou a mão na bola no lado esquerdo da defesa catarinense e o árbitro assinalou a falta. O costa-riquenho foi para a cobrança e bateu direto, mas Jandrei conseguiu colocar para escanteio.

Aos 16, foi a oportunidade da Chapecoense aparecer pela primeira vez com perigo no campo de ataque. Héctor Canteros passou fácil por dois marcadores, tocou para Leandro Pereira e o atacante já girou batendo rasteiro em direção ao gol. Vanderlei conseguiu pegar.

O camisa 90 do Verdão começou a se animar no jogo e voltou a surgir bem na frente quatro minutos depois. Ele finalizou da entrada da área de canhota, mas Vanderlei fez boa defesa para evitar. Na sequência, Doffo empurrou pro fundo das redes, entretanto, estava em posição irregular. 

Até que aos 28 minutos saiu o já esperado gol do time catarinense no Pacaembu. O argentino Canteros, que ganhou escanteio, levantou a bola na área, Gustavo Henrique resvalou nela e Leandro Pereira, livre, chutou pra marcar o primeiro da partida. Desespero pelo lado da equipe alvinegra, que já não vinha bem no confronto e a torcida já começava a perder sua paciência.

Já no fim, aos 40, o atacante Wellington Paulista cruzou na área e o lateral direito Daniel Guedes tirou em cima da linha. Nos acréscimos, polêmica de arbitragem. Após levantamento na defesa da Chape, a bola bateu na mão de Douglas e os jogadores santistas começaram a reclamar, mas o árbitro não marcou nada.

Segundo tempo

O técnico Cuca retornou com sua equipe para a etapa complementar com alterações ofensivas. Os garotos Arthur e Rodrygo entraram nos lugares de Bryan Ruiz e Daniel Guedes para dar um gás novo ao time da casa. Porém, quem voltou atacando foi o clube de Chapecó. Jogador mais criativo dos catarinenses, Canteros​ arriscou da entrada da área e a bola passou raspando a trave.

A inoperância do ataque alvinegro seguiu mesmo com as mexidas no intervalo. As finalizações á gol eram em sua maioria de longe e sem sequer assustar o arqueiro adversário. Aos 70, mais um atacante foi a campo pelo Santos: Bruno Henrique. Ele entrou no lugar do vaiado Copete, que teve atuação apagada.

Aos 73 minutos, o Peixe deu um sinal de vida e assustou os visitantes pela primeira vez na segunda etapa. Cruzamento de Alison vindo do lado direito, Rodrygo resvala de cabeça e joga pra fora. Por pouco não saiu o empate. Momentos depois saiu a resposta do Verdão em mais um chute perigoso de Canteros de fora da área.

O tempo foi passando no Pacaembu e a Chapecoense, já desgastada, começou a se fechar. Claudinei Oliveira promoveu as entradas de Elicarlos e Luiz Otávio, com o objetivo de deixar ainda menos espaços para os adversários. Os donos da casa chegavam na base do chuveiro na área e chutes de média distância, que pouco tinham efeito.

A equipe santista ensaiou uma pressão nos acréscimos, mas a bola rebatia na defesa adversária e voltava sempre a posse. Um ciclo, que no fim, não adiantou em nada e resultou na vitória da Chapecoense por 1 a 0 no Pacaembu.

VAVEL Logo