No jogo dos desesperados, Sport e Vitória apenas empatam sem gols 
Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

No jogo dos desesperados, Sport e Vitória apenas empatam sem gols 

Empate foi prejudicial para as duas equipes na luta contra o rebaixamento

miguel-angelo
Miguel Inácio
sport club do recifeMailson; Andrigo, Ernando, Adryelson e Raul Prata; Marcão Silva, Jair (Morato), Rogério (Rafael Marques), Michel Bastos e Mateus Gonçalves; Hernane (Fellipe Bastos). Técnico: Milton Mendes
vitóriaJoão Gabriel; Jeferson, Ramon, Lucas Ribeiro e Marcelo Benítez; Willian Farias, Léo Gomes e Arouca (Rhayner); Lucas Fernandes (Neilton), André Lima (Eron) e Erick. Técnico: João Burse
INCIDENCIASPartida válida pela 34ª rodada do Brasileirão, realizada na Ilha do Retiro, no Recife

Sport e Vitória era um dos jogos mais esperados da rodada para as equipes que lutam para escapar do rebaixamento à Série B de 2019. Apesar da necessidade do triunfo dos dois lados, as equipes acabaram ficando no 0 a 0 na Ilha do Retiro na noite desta quarta-feira. O resultado agrava a situação do Vitória, que já começou a rodada na zona de rebaixamento e tem confrontos duros pela frente. Para o Sport, a aflição é a possibilidade da Chapecoense vencer o Botafogo, na Arena Condá.

O Sport já teve uma grande chance com apenas um minuto de jogo. Rogério recebeu lançamento sozinho, dentro da área do Vitória. O atacante tentou dominar e bater com a bola ainda no ar, mas acabou chutando por cima do gol de João Gabriel. Aos 5 minutos, cobrança de falta de Michel Bastos achou Ernando na área. O desvio do zagueiro foi sutil, ficou fácil para a defesa do goleiro baiano.

O time da casa continuou pressionando. Aos 14, Michel Bastos cruzou e Hernane apareceu em boa posição para finalizar, mas acabou furando. O Vitória passou a buscar espaço no jogo. Aos 26, o Rubro-negro baiano conseguiu contra-ataque com Erick, que recebeu na direita e chutou cruzado. O goleiro Mailson acabou batendo roupa e a bola só não sobrou nos pés de Lucas Fernandes por causa da rápida recuperação do arqueiro.

Os minutos iniciais mostraram um Sport ligado, com bom ímpeto ofensivo. O Rubro-negro pernambucano chegou a desperdiçar boas chances já no começo e acabou vendo o Vitória nivelar a partida, apostando na transição ofensiva rápida e nas bolas paradas. A partir do segundo terço do primeiro tempo, a melhora dos baianos, retendo mais a bola e buscando jogadas ofensivas, fez o ritmo do jogo diminuir. O Vitória cresceu no aspecto defensivo, e o aumento de posse de bola do Rubro-negro baiano travou um pouco o Sport na defesa.

Erick aprontou mais uma vez pelo lado baiano. Aos 37, recebeu na direita, cortou para o meio e bateu forte. Mailson conseguiu espalmar para escanteio. Aos 46, o Sport respondeu com boa cabeçada de Adryelson. O zagueiro subiu livre, mas mandou para fora.

O segundo tempo já começou nervoso. Logo nos primeiros minutos, um lance bizarro. Mailson fez o movimento de reposição de bola mas desistiu, se atrapalhou e quase fez gol contra. O Vitória mostrou desempenho melhor nos minutos iniciais da segunda etapa. Aos 9 minutos, Benítez bateu cruzado e Eron tentou o desvio. A chance era boa, mas o atacante acabou não pegando bem e desperdiçando. Aos 11, Léo Gomes arriscou de longe, assustando Mailson.

No decorrer da etapa final, o Sport voltou a igualar o nível, mas o jogo passou a ficar mais travado do que com chances para o Leão pernambucano. As sucessivas investidas pela esquerda acabavam nos cruzamentos errados de Raul Prata e Michel Bastos. O Vitória seguiu tentando ganhar espaço, principalmente com Erick, na direita.

Aos 29 minutos, Rhayner cobrou falta para a área e Ramon tentou o cabeceio. A bola saiu fraca e ficou fácil para a defesa de Mailson. O Sport respondeu logo depois. Fellipe Bastos cobrou escanteio e Adryelson tentou de cabeça, sem sucesso. Aos 36, Fellipe Bastos lançou Mateus Gonçalves, que invadiu a área e bateu na saída de João Gabriel. A bola ficou na trave.

O lance incendiou a torcida da casa, que passou o segundo tempo mais contida. A ação, porém, não foi suficiente para mudar o rumo da partida, na qual os times saíram de campo empatados.

O resultado deixou o Sport provisoriamente na 15ª colocação, na frente do Ceará, que foi derrotado pelo Bahia, na Arena Fonte Nova. A distância para a Chapecoense, 17ª, é de apenas um ponto, mas o Leão pernambucano não entra mais no Z4 nesta rodada, já que só a Chape pode ultrapassá-lo.

A situação do Vitória se mantém grave. Apesar de estar a apenas dois pontos do 16º, Ceará, fecha o Brasileirão enfrentando Cruzeiro, Grêmio e Palmeiras nas últimas três rodadas, sendo os mineiros e paulistas fora de casa. A tabela do Leão da Barra é complicada, mas uma reação ainda é possível.

Na próxima rodada, o Sport recebe o Flamengo, às 17h (horário de Brasília) do domingo (18), enquanto o Vitória recebe o Atlético-PR, às 19h (horário de Brasília) do sábado. 

VAVEL Logo

Sport Club do Recife Notícias

há 8 dias
há 8 dias
há 10 dias
há 13 dias
há 18 dias
há 18 dias
há 21 dias
há um mês
há um mês
há um mês