Em jogo marcado por confusões, Botafogo vence Internacional e se livra do risco de rebaixamento
Erik celebra único gol da partida (Divulgação/Botafogo F.R)

Em jogo marcado por confusões, Botafogo vence Internacional e se livra do risco de rebaixamento

Equipe alvinegra alcança quarta vitória seguida e espanta ameaça do rebaixamento; Colorado vacila novamente e desperdiça chance de encostar no líder 

caio__vinicius
Caio Vinicius
BotafogoG. Fernandez; Marcinho, J. Carli, Rabello, Moisés; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, L. Valencia (Renatinho, min. 85), Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão, min. 80), Erik; Brenner (Kieza, min. 70).
sc internacionalM. Lomba; Zeca (Wellington Silva, min. 57), Rodrigo Moledo, V. Cuesta, Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick (Camilo, min. 80), Nico Lopez (Rossi, min. 66), D’Alessandro; Leandro Damião.
Placar1-0, min. 41, Erik.
INCIDENCIASPartida válida pela trigésima quinta rodada do Campeonato Brasileiro e disputada no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

Na tarde deste domingo (18), o Botafogo​ recebeu o Internacional no Estádio Nilton Santos em jogo válido pela trigésima quinta rodada do Brasileirão. O time de General Severiano dominou as ações desde o início, fez o dever de casa e venceu a equipe gaúcha por 1 a 0, gol de Erik. O confronto ainda contou com polêmicas no fim, com a expulsão de dois jogadores do Inter nos acréscimos.

Faltando três rodadas para o fim do campeonato, o Fogão chega aos 47 pontos e não corre mais risco de rebaixamento. De quebra, o time carioca ainda passa o Santos na tabela e tem mínimas chances de chegar ao G-6. No lado gaúcho, perdeu a oportunidade de colar no líder Palmeiras, que empatou com o Paraná. Com a derrota, o Inter perdeu a vice-liderança para o Flamengo e fica na terceira posição, com 65 pontos.

As duas equipes retornam aos gramados na próxima quarta-feira (21), também pelo Campeonato Brasileiro. Ás 19h30, o Colorado recebe a visita do Atlético Mineiro no Beira-Rio. Por outro lado, ás 21h00, o Glorioso visita o Santos na Vila Belmiro

Botafogo é ligeiramente melhor e sai na frente

A bola rolou no Nilton Santos e o Botafogo tomou as ações iniciais do jogo. Com apenas quatro minutos, Léo Valencia​ pegou a sobra de um cruzamento na entrada da área e finalizou colocado. A bola passou com perigo sobre o gol gaúcho.

Os donos da casa começaram com intensidade em campo, enquanto o time visitante ainda parecia calmo. Aos 15, Brenner​ aproveitou erro na saída de bola do Inter, carregou e foi derrubado por Cuesta muito próximo da grande área. Em mais um lance perigoso, Valencia cobrou com categoria e o chute passou próximo da trave.

Dois minutos depois saiu a resposta do Inter. Nico Lopez avançou pelo lado esquerdo, cruzou rasteiro e Igor Rabello, numa tentativa de cortar a bola, quase mandou contra a própria meta. Primeiro lance de perigo dos colorados no Rio.

Com 27 minutos, lance polêmico de arbitragem. O Botafogo teve tiro de canto a seu favor, Valencia jogou na área e Carli desviou. Mas a bola acabou resvalando no braço de Victor Cuesta e o árbitro apenas seguiu o lance. Muita reclamação dos jogadores botafoguenses.

Até que aos 41, já próximo do intervalo, o marcador foi aberto pelos donos da casa. O garoto Matheus Fernandes recebeu na direita e levantou na área. Zeca tentou cortar de cabeça, mas a bola sobrou no peito de Erik, que dominou e finalizou de perna direita para marcar um bonito gol. Placar inaugurado e vitória parcial do alvinegro durante a primeira etapa.

Antes da saída para o descanso de 15 minutos, Nico Lopez e Brenner, que eram companheiros em Porto Alegre, se estranharam, assim como a comissão técnica dos dois clubes.

Jogo fica tenso e Inter tem dois expulsos nos acréscimos

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo. O Inter voltou um pouco mais em cima, rodando a bola em volta do campo de defesa alvinegro. Os gaúchos tentavam imprimir mais velocidade pelos lados, mas não tinham tanto sucesso.

Porém, quem teve a primeira grande oportunidade foi o Botafogo, que já tinha feito um bom primeiro tempo. Passe de Luiz Fernando para Marcinho dentro da área, o lateral finaliza cruzado e Marcelo Lomba se estica para defender. O Fogão não parou por aí e assustou alguns segundos depois. Brenner aproveitou erro de Cuesta, arrancou pela direita, entrou na área e tentou driblar o arqueiro colorado, mas ele se recuperou.

Vendo sua equipe sendo pressionada e necessitando de pelo menos empatar o jogo, o técnico Odair Hellmann promoveu a entrada do atacante Wellington Silva no lugar de Zeca, que falhou no lance do gol alvinegro.

Aos 62, arrancada de Edenilson no corredor direito, ele tentou o passe por elevação, mas Matheus Fernandes tirou com o braço. Boa falta para o time gaúcho e D'Alessandro foi para o tiro. O argentinou jogou na área, Brenner desviou para o próprio gol e Gatito impediu o empate.

Apesar da pouca criatividade, o Internacional começou a conquistar campo no Engenhão. Com 72 foi a vez de Wellington Silva aparecer pela primeira vez. O jogador arrancou em velocidade e passou para D'Alessandro, que estava livre. O capitão cruzou, o arqueiro saiu muito mal, mas Moisés afastou.

A partida começava a ficar tensa no Rio de Janeiro e os visitantes se lançaram ao ataque, se descuidando na defesa. Aos 76, Valencia, após receber passe açucarado dentro da área, tentou driblar Lomba, mas deixou a bola nas mãos do goleiro. Os colorados responderam quatro minutos depois. Wellington Silva foi parado com falta muito perto da grande área e Camilo bateu. O ex-botafoguense tentou colocar na cabeça de Rossi, mas o goleiro interviu.

Era lá e cá no Engenhão. Aos 78, Rodrigo Pimpão recebeu de Erik e tentou encobrir Marcelo Lomba, que saiu bem e fez a defesa. Alguns minutos depois foi a vez de Gatito trabalhar mais uma vez. Mais um levantamento na área do Botafogo, dessa vez de Rossi, e o zagueiro Rodrigo Moledo surgiu como centroavante para testar no canto. O goleiro paraguaio foi bem na bola e salvou a pele da torcida alvinegra.

Próximo do fim, o árbitro confirmou oito minutos de acréscimo para a reclamação da torcida mandante. Com 50 minutos, chance de ouro para o Inter. O argentino D'Alessandro lançou a bola na confusão, Rodrigo Moledo​ testou de cabeça e mandou pra fora.

A partida foi ainda mais movimentada nos últimos momentos. Aos 51, Carli caiu no gramado e o juiz acrescentou mais dois minutos. Alguns segundos depois, Wellington Silva tentou passar pela marcação de Pimpão, sofreu a falta e quando levantou, empurrou o atacante do Botafogo. O árbitro expulsou o jogador colorado e iniciou confusão generalizada no Nilton Santos. Rodrigo Moledo reclamou e também levou vermelho. A bola voltou a rolar e o Botafogo apenas administrou o resultado. Vitória importantíssima do alvinegro.

VAVEL Logo

Botafogo de Futebol e Regatas Notícias