Em boa fase, Erik elogia ambiente no Botafogo e despista sobre futuro: ''Não depende só de mim''
Foto: Divulgação / Botafogo 

Em boa fase, Erik elogia ambiente no Botafogo e despista sobre futuro: ''Não depende só de mim''

Atacante ainda brinca com "ajuda" ao Palmeiras, com quem tem contrato até 2020; clubes terão que negociar a permanência ou o retorno do jogador 

caiocarvalho97
Caio Carvalho

Desde que chegou ao Botafogo, há praticamente três meses, Erik se tornou protagonista da arrancada da equipe no Campeonato Brasileiro. Voltando a recuperar o bom futebol depois de passagens sem muito brilho por Palmeiras e Atlético-MG, o atacante de 24 anos concedeu entrevista coletiva no Nilton Santos.

Inevitavelmente, a primeira pergunta foi sobre a "ajuda" do jogador ao Palmeiras, clube que tem contrato até 2020. Coincidentemente, Erik marcou contra Flamengo e Internacional, os dois times que disputam o título nacional com o alviverde. Com isso, teve ampla influência na manutenção da vantagem dos paulistas na tabela.

Faltando três rodadas para  o término da competição, são cinco pontos de folga, o que leva o Palmeiras a ter 95% de chances de sagrar-se campeão segundo o matemático Tristão Garcia. O atacante brincou com a situação e disse conversar com amigos palmeirenses, citou seu gol em 2016 quando ainda jogava pelo Verdão, mas garantiu que seu foco é total no alvinegro carioca. 

"Tem muitas brincadeiras. Quando você vai para outro clube conhece mais pessoas, faz novas amizades, mas tenho amigos palmeirenses que até brincam, falam que se o Palmeiras for campeão eu mereço uma medalha (risos). Isso em 2016 também aconteceu (gol sobre o Internacional), a gente quebrou um tabu de 22 anos (sem ser campeão), tinha a minha idade esse tabu. Fiquei muito feliz, o gol foi importante na briga pelo título na época. Na partida anterior com o Sport também. E agora contra Flamengo e Inter ajudei o Palmeiras, mas em nenhum momento meu objetivo era ajudar outro clube, e sim o Botafogo, meu foco principal é aqui. Respeito muito essas cores". 

Questionado sobre a possível renovação com o Botafogo, o jogador disse querer aproveitar o tempo de contrato, que termina em dezembro, e elogiou muito o ambiente no glorioso. Ainda não houve conversas entre os dois clubes sobre o retorno ou a permanência de Erik. 

"Meu foco principal nesse momento é deixar meu melhor à cada jogo, viver intensamente cada partida, cada dia no clube. (Ficar em 2019) É algo que não depende só de mim".

Revelação do Brasileirão em 2015, o atleta falou sobre a recuperação do bom futebol e como a sequência dentro do alvinegro o ajudou. 

"Eu acredito muito no dia a dia de trabalho. Mas sequência quando você recebe e aproveita, naturalmente vem a confiança. Eu retomei aquela confiança. Vontade de me divertir dentro de campo eu sempre tive. Aqui fui recebido de uma forma muito especial. Cheguei com um grande desafio contra o Sport, uma vitória que vou sempre carregar na minha cabeça pelo momento difícil que vivíamos. Essa tranquilidade está chegando, temos feito grandes jogos nessas últimas rodadas".

Por fim, Erik avaliou e comparou os dois melhores momentos da carreira até aqui: em 2015 e atualmente. Além disso, citou suas metas individuais e no Botafogo. 

"São momentos totalmente diferentes. Acredito que hoje estou mais maduro, na época (2015) era um jovem surgindo, uma promessa. No outro ano fui campeão brasileiro pelo Palmeiras, isso me deu uma imagem para o cenário nacional e internacional. Fez com que eu amadurecesse, e hoje acredito que estou em meu momento mais maduro. Um líder também dentro de campo, ajudando meus companheiros. Isso me fez mais forte mentalmente, e com o tempo a gente vai aprendendo mais. É, sim, o melhor momento na minha carreira". 

"Eu individualmente tenho sonhos. Conseguir voltar a vestir a camisa da seleção brasileira, onde já fui muitas vezes para a de base. Qual jogador não sonha com isso? Sonhar não custa caro, claro, a gente paga o preço no dia a dia com trabalho, dedicação. E estamos bastante focados em busca de objetivos maiores no campeonato. Mas pensando partida a partida é que vamos alçar grandes voos". 

VAVEL Logo