Ceará derrota Paraná e se aproxima de permanência na elite do Brasileiro
Divulgação de foto: Ceará SC

Ceará derrota Paraná e se aproxima de permanência na elite do Brasileiro

Vozão não deu margem para o azar e venceu o lanterna e já rebaixado Paraná dentro de um Castelão lotado

wesley-silva
Wesley Silvali
CearáÉverson; Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio, Felipe Jonatan; Edinho, Juninho; Leandro Carvalho (Felipe Azevedo), Ricardinho, Calyson (Cardona); Arthur (Ricardo Bueno). Técnico: Lisca
ParanáRichard; Wesley, Jesiel, Renê (Charles), Igor; Jhonny Lucas (Alesson), Alex Santana, Vilela; Andrey, Felipe Augusto, Juninho (Keslley). Técnico: Dado Cavalcanti.
Placar1-0, min 32, Juninho.
INCIDENCIASJogo válido pela 36ª rodada do Brasileirão Série A 2018.

yDentro de um Castelão com quase 50 mil pessoas, o Ceará recebeu e venceu o Paraná Clube por 1 a 0, com gol de pênalti do volante Juninho. A vitória fez o vozão chegar a 42 pontos e abrir quatro de vantagem em relação ao primeiro time hoje na zona do rebaixamento.

Como restam apenas mais seis pontos em disputa, a situação dos alvinegros se tornou bem cômoda, podendo o time se livrar da queda já na próxima rodada até se não vencer o Atlético Paranaense, seu próximo adversário. Para tal, basta o Sport perder para o São Paulo e o América Mineiro pelo menos empatar com o Bahia. Adversários diretos na briga, ambos os times não poderiam mais alcançar a pontuação dos cearenses.

Tendo apresentado melhor futebol e resultados desde que foi rebaixado matematicamente, o Paraná mostrou a mesma organização e "leveza" dos últimos jogos. Mesmo com o Castelão lotado, os visitantes conseguiram impor equilíbrio a um Ceará empolgado e desesperado pelos três pontos. No entanto, aos 31 minutos da primeira etapa, o lateral Felipe Jonatan mandou na área para desvio na mão do zagueiro Jesiel. Mesmo com certo atraso, o juiz assinalou o pênalti para o Ceará, que foi batido e convertido por Juninho. Vozão na frente e festa nas arquibancadas da Arena Castelão.

Sair na frente fez o Ceará terminar a partida jogando como gosta. Controlando os movimentos do adversário e marcando bem, atacando só nos contra-golpes e espaços deixados frente a um adversário mais ofensivo e com a bola. A partida se desenrolou com chances para os dois lados. Tanto o Ceará de fazer o segundo gol, quanto o do Paraná em encaixar um ataque e empatar. De grande destaque, um lance já nos acréscimos. O zagueiro Luiz Otávio cortou a bola com a mão dentro da área, mas o juiz ignorou e deixou o jogo seguir, para sorte do Ceará e grande revolta dos jogadores paranista, que chegaram a 22ª derrota no Brasileirão.

VAVEL Logo