Em crise, Fluminense busca reverter vantagem do Atlético-PR para ir à final da Sul-Americana
Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Em crise, Fluminense busca reverter vantagem do Atlético-PR para ir à final da Sul-Americana

Tricolor está mais de 10h sem marcar um gol; Na partida de ida, perdeu por dois gols de diferença

araujo_luis
Luis Araujo
FluminenseJúlio César, Paulo Ricardo, Gum e Digão; Jadson, Richard, Sornoza e Ayrton Lucas; Junior Dutra (Everaldo), Luciano e Marcos Jr.
Atlético-PRSantos; Jonathan, Léo Pereira, Thiago Heleno e Renan Lodi; Wellington (Bruno Guimarães), Lucho González e Raphael Veiga; Marcelo Cirino, Nikão e Pablo.
INCIDENCIASPartida de volta da semifinal da Copa Sul-Americana, no Maracanã.

O primeiro finalista da Copa Sul-Americana será conhecido nesta quarta-feira (28) e ele será brasileiro. Fluminense e Atlético-PR se enfrentam a partir das 21h45 (horário de Brasília), no Maracanã, pelo confronto de volta das semifinais. Na ida, os paranaenses ganharam por 2 a 0 e agora podem perder até mesmo por um gol de diferença que se classificam ou até mesmo por dois gols, mas a partir de 3 a 1, já que os bola na rede como visitante valem para critério de desempate. 

Se devolver o 2 a 0, o Flu leva a disputa para as penalidades. Para se classificar de maneira direta, os cariocas terão que golear por três ou mais gols de vantagem. Assim, enfrentariam na decisão Junior Barranquilla ou Independiente Santa Fe, que jogam nesta quinta-feira (29) em clássico colombiano. Na ida, o Junior ganhou de 2 a 0.

Atrasos de salário e seca de gols pressionam elenco Tricolor

O fator psicológico será o maior problema para o elenco do Fluminense, que está convivendo com um mês de salário na carteira em atraso e quatro de direitos de imagem. Os jogadores estão revoltados e a torcida pressiona com cobranças e ameaças. O técnico Marcelo Oliveira vem trabalhando o aspecto psicológico do elenco.

“No meu entender este grupo vem se esforçando ao máximo para conseguir ganhar os jogos, mas o resultado não está aparecendo. Infelizmente vamos ter que deixar tudo para o último jogo, que não era o nosso objetivo. Evito falar dos problemas que temos, pois cairia como desculpa depois de uma derrota. Não podemos cobrar dos jogadores um esforço ainda maior do que eles estão dando. São jogadores que doam muito em campo”, disse o treinador.

Para este compromisso, o Flu ganhou dois importantes reforços. O goleiro Júlio César, que sentia dores no ombro esquerdo e ficou de fora dos últimos jogos do Campeonato Brasileiro, e o zagueiro Gum, desgastado fisicamente e preservado contra o Internacional, voltam ao time. Marcelo Oliveira deve manter o esquema com três zagueiros, mas tem duas dúvidas de ordem técnica.

Foto: Lucas Merçon/Fluminense
Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Na lateral direita, Jadson deve jogar improvisado na  posição. Bryan Cabezas e Júnior Dutra duelam por um posto no ataque enquanto Marcos Jr deve entrar no lugar de Everaldo. Sornoza volta ao time titular no lugar de Fernando Neto. 

Marcelo Oliveira joga as suas fichas na força da torcida. “Tenho certeza de que o torcedor vai apoiar e vamos jogar no Maracanã. Acredito que podemos buscar esta classificação”, afirmou o comandante.

Furacão aposta em equipe ofensiva para manter vantagem no placar

O Furacão conta com força máxima para este compromisso, mas Tiago Nunes tem uma dúvida de ordem técnica e tática para definir a escalação. Os volantes Wellington e Bruno Guimarães disputam uma vaga. O primeiro reforçaria mais a marcação.

O momento do Flu não chega a animar os paranaenses. “O Fluminense vai ser sempre uma equipe duríssima de se enfrentar, em qualquer estádio e em qualquer circunstância. Temos que estar preparados para fazermos uma grande partida se quisermos avançar”, afirmou o técnico Tiago Nunes.

Foto: Miguel Locatelli/Site Oficial
Foto: Miguel Locatelli/Site Oficial

O treinador do Furacão, porém, promete uma postura ofensiva. “Não acredito que a gente deva mudar a nossa maneira de jogar, pois temos uma identidade que nos levou justamente a poder decidir em boas condições como visitantes. Temos um estilo e confiamos na nossa força ofensiva. Se modificarmos agora e ficarmos muito recuados vamos correr muito mais riscos e não queremos que isso aconteça. Vamos trabalhar em busca de uma nova vitória, mesmo respeitando o Fluminense”, emendou.

Além dos 2 a 0 do Furacão na ida, com gols de Renan Lordi e Rony, as duas equipes duelaram duas vezes este ano pelo Campeonato Brasileiro. No primeiro turno o Fluminense fez 2 a 0 no Maracanã, com gols de Marcos Júnior e Thiago Heleno, contra. O Furacão deu o troco na Arena da Baixada e venceu por 3 a 1. Léo Pereira, Raphael Veiga e Pablo anotaram para os paranaenses, com Luciano descontando.

VAVEL Logo