De volta ao Botafogo após oito meses, João Paulo se diz aliviado e afirma: "Na hora vem um filme"
Foto: Divulgação / Botafogo 

De volta ao Botafogo após oito meses, João Paulo se diz aliviado e afirma: "Na hora vem um filme"

Após ficar de fora das quatro linhas desde março, meia retornou contra o Paraná e citou um grande alívio por sentir novamente a adrenalina de jogar futebol 

caiocarvalho97
Caio Carvalho

Depois de oito meses, o torcedor do Botafogo voltou a ver João Paulo em ação. Sem atuar desde março devido a grave lesão sofrida diante do Vasco, o meio-campista retornou a equipe na partida contra o Paraná, na última segunda-feira, no Nilton Santos. Em entrevista coletiva após o treinamento, o jogador citou um alívio por estar novamente nos gramados e contou como foram os momentos antes de entrar em campo na vitória por 2 a 1.

"Tentei me concentrar ao máximo. No hora vem um filme desses outros meses, mas sabia que poderia ajudar, Pensei no que poderia fazer para que o time pudesse vencer". 

Perguntado sobre o fato do alvinegro carioca estar livre do rebaixamento após sofrer em grande parte do segundo turno, João Paulo enalteceu o poder de recuperação do time no Brasileirão.

"É um alívio. Eu já vivi no Santa Cruz momentos de estar na zona do rebaixamento, viver com esse pensamento de ser rebaixado não é fácil. No momento crítico, demos uma resposta boa. Isso foi muito importante e deve se levado em consideração". 

O meia também falou sobre a adrenalina de estar dentro das quatro linhas depois de tanto tempo e projetou um 2019 vencedor.

"Precisava sentir essa adrenalina outra vez. Vou agora ficar 30 dias de férias, mas com a cabeça tranquila. Vou manter uma rotina de treinos nessas férias. Já pensando que 2019 será um bom ano. Se for possível vamos fazer força (títulos). Temos um grupo bom, defendemos uma camisa grande e temos que pensar grande". 

O atleta de 27 anos ainda fez uma análise do ano botafoguense e rasgou elogios ao treinador Zé Ricardo

"O ano se resume com uma palavra que é oscilação. Tivemos o título do Carioca, pensamos em ir mais longe na Sul-Americana e no Brasileiro alguns momento que não foram tão bons. Mas fica a lição para o próximo ano. O Zé é um treinador muito capacitado e já mostrou em outros anos. Nossa característica é sermos competitivos e, quando mostramos isso, os resultados voltaram a aparecer". 

Por fim, João Paulo comentou o lance em que cobrou uma falta que poderia ter resultado no terceiro gol do glorioso contra o Paraná. 

"Tem até uma curiosidade. No treino anterior, eu bati cinco e fiz quatro. Na preleção, o Zé me colocou como o segundo batedor. Na hora da falta, o Valencia já tinha saído e bati. Tentei tirar mais da barreira e acabou saindo". 

O Botafogo segue se preparando para o duelo deste sábado (01), contra o Atlético-MG, no Independência, às 19h (de Brasília), válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Vale lembrar que o alvinegro já está classificado para a Sul-Americana, enquanto os mineiros precisam triunfar para garantir sua vaga no G6 sem depender do resultado de Atlético-PR (7º) x Flamengo (2º). 

VAVEL Logo