Eleições no Flamengo: sócios decidem quem será novo presidente no triênio 2019/21
(Fotos: Gilvan de Souza/ Flamengo / Divulgação / / Reprodução/ Facebook)

Eleições no Flamengo: sócios decidem quem será novo presidente no triênio 2019/21

Pleito ocorrerá nesse sábado (8), na Gávea, e tem quatro candidatos, sendo dois apontados como favoritos; planejamento do futebol avançará após a escolha do novo mandatário

rafalisboa
Rafael Lisboa

Após uma campanha muito forte nas redes sociais, e no clube, os sócios do Flamengo elegerá seu novo presidente para o triênio 2019/21 nesse sábado (8), das 8h às 21h, na Gávea. Pouco mais de 8 mil podem votar no pleito, mas a expectativa é que os votantes superem o número de 2015, quando 2.753 pessoas participaram.

Eduardo Bandeira de Mello, depois de seis anos de mandato, deixará o cargo, e tenta eleger seu vice-presidente de futebol, Ricardo Lomba. Na oposição, três nomes: Rodolfo Landim, principal opositor, José Carlos Peruano e Marcelo Vargas. Veja o perfil dos quatro candidatos:

Ricardo Lomba (Chapa Rosa)

(Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo)
(Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo)

Atual vice-presidente de futebol, Lomba tem um ano de experiência na pasta. Contestado por opositores, o candidato da situação afirma ser pulso firme, diferente do estilo de Bandeira de Mello. Auditor fiscal da Receita Federal, quase foi impugnado pelo cargo público, mas conseguiu a liberação - com ressalvas - para assumir o posto, caso eleito.

A chapa que comanda já tem definida e anunciada boa parte dos vice-presidentes. O principal grupo de apoio é o SóFLA, um dos maiores do quadro eleitoral do clube. Para o futebol, em entrevista ao programa "Expediente Futebol", do Fox Sports, Lomba confirmou que Carlos Noval seguirá como diretor e que pensa em contratar de cinco a seis reforços para 2019.

Rodolfo Landim (Chapa Roxa)

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Principal opositor, e apontado como favorito nas pesquisas, Landim reuniu os dissidentes do grupo que se candidatou em 2012, e promete o retorno do Flamengo ao topo no futebol, além do fim do paternalismo na pasta, principal crítica a Bandeira. Apoiado pela maioria dos grupos políticos do Flamengo, o empresário quer também resgatar a "alma" rubro-negra nos gramados.

Apesar de não ter divulgado oficialmente, Marcos Braz deve retornar ao cargo de vice-presidente de futebol, caso a chapa vença o pleito. Para a equipe, o técnico escolhido deverá ser Abel Braga e, assim como Lomba, planeja contratar seis reforços para a próxima temporada.

José Carlos Peruano (Chapa Amarela)

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Um dos nomes mais conhecidos da Torcida Jovem, onde foi presidente, Peruano vem novamente candidato a presidente, após 6 anos. Prometendo trazer de volta o torcedor mais pobre aos estádio, Peruano também promete resgatar o espírito rubro-negro em campo, como Landim.

Crítico de Bandeira de Mello, promete um maior cuidado na Gávea, que está "sucateada", segundo o candidato. Para o futebol, afirmou em um debate, que seu técnico seria Marcelo Cabo, atualmente no CSA. Para vice-presidente da pasta, seu nome seria o de Marcos Braz, e traria de volta Rodrigo Caetano para ser o diretor de futebol.

Marcelo Vargas (Chapa Branca)

(Foto: Reprodução/ Facebook)
(Foto: Reprodução/ Facebook)

Ex-presidente da Torcida Jovem, assim como Peruano, Marcelo Vargas já foi membro do Conselho Fiscal do Flamengo, e afirma que o superávit não é o que ele busca, mas sim os títulos, e promete ao menos um por ano de mandato, caso eleito - e prometeu renunciar caso não cumpra essa promessa. Porém, afirmou que gastará melhor o dinheiro destinado, do que é gasto atualmente.

Para o futebol, destaca que é preciso ter dirigentes que conheçam o Flamengo e, por isso, seu vice-presidente da pasta será Mauro Serra, que também é candidato a vice-presidente geral. Sobre o novo treinador, Marcelo afirma que o perfil desejado é alguém 'cascudo', vencedor e que conheça o que é trabalhar no Rubro-Negro.

VAVEL Logo