Fernando Diniz é apresentado como novo técnico do Fluminense: "Uma honra estar de volta"
Foto: Mailson Santana/Fluminense FC

Fernando Diniz é apresentado como novo técnico do Fluminense: "Uma honra estar de volta"

Ex-treinador do Athletico volta ao clube após passagem como jogador entre 2000 e 2003  

jessicaalbuquerque
Jéssica Albuquerque

O Fluminense apresentou nesta quinta-feira (20), Fernando Diniz como o novo técnico da equipe. Ex-atleta do Tricolor, ele falou sobre o que acredita ser o maior desafio da carreira.

"Já tenho uma história no clube e desde que surgiram as primeiras ideias de vir, fui amadurecendo. É uma honra para mim estar de volta, fui muito feliz aqui e espero que o Fluminense tenha dias melhores" disse o treinador.

Fernando Diniz afirmou que tem identificação com o clube e com a torcida, que adora. E citou a Máquina Tricolor. 

"Um Fluminense que encantou o mundo e essa história tem a ver comigo e com o meu desejo de fazer futebol. Que além de competitivo, seja vencedor".

Em seguida, ele falou sobre sua última experiência como treinador, no Athletico-PR. Fernando Diniz destacou que está mais maduro.

"Estou muito mais maduro e a experiência lá foi ótima. Um trabalho muito bem desenvolvido, tive um começo mágico e um final não muito bom, com uma oscilação. Mas ficou uma semente muito boa, o novo treinador deu sequência e os resultados vieram", analisou.

Sobre a pressão que existirá, o novo treinador fez questão de ressaltar que não se coloca para ser provado e avaliou sua carreira como técnico. 

"Minha carreira sempre foi contestada, desde o começo, há 10 anos. Causa uma certa dúvida nas pessoas, principalmente pelo rendimento, mas o trabalho no Athletico foi desenvolvido e criou-se uma identidade do clube", destacou.

Fernando Diniz se mostrou confiante em relação ao próximo ano e falou sobre a chegada de reforços.

"A gente está de olho no mercado, a partir de hoje estamos em busca do melhor elenco possível. Para jogar no Fluminense tem que escolher a dedo. Tem pressão e tem menos recurso financeiro, então, temos que conseguir achar com um olhar bastante criterioso para acertar nas contratações", contou.

Sobre os clubes que passou, Fernando Diniz afirmou que todos deixaram uma marca. E destacou a parte tática como um dos focos doa treinamentos.

"Meu pilar central é tentar melhorar os jogadores. Se você consegue melhorar os jogadores não só como atleta, mas como pessoa também, tem mais chance de dar certo. A parte tática também é diferente, trabalho bastante para desenvolver os jogadores e estou aqui para defender essas duas bandeiras: jogador e torcedor".

Fernando Diniz e Paulo Angioni são amigos há mais de 15 anos e o treinador afirmou que esse fator pesou na escolha pelo Fluminense. 

"Tenho uma fidelidade muito grande ao Paulo Angioni. É um prazer e uma alegria para mim e espero que a gente possa superar as dificuldades dentro do clube".

Sobre as dificuldades que espera, Fernando Diniz ressaltou que para tudo se tem uma solução e que a parte política não é de sua alçada.

"Sei dos problemas que o Fluminense tem. No momento, precisa de ajuda e a gente chega para tentar colaborar de alguma forma. Tudo foi pesado e estou muito feliz em ter tomado essa decisão. Vamos trabalhar para dar o melhor dentro de campo", reforçou.

Por fim, ele falou sobre seus projetos, sobre o que fez após a saída do Athletico Paranaense. Entre eles, está o curso da CBF. 

"Estudei, estive na Europa para me atualizar, teve o curso da CBF e gostei bastante. O curso é muito bem executado, a atmosfera criada e a convivência com os treinadores é o pilar central da CBF. Foi um prazer fazer parte e tem tudo para ser uma mudança de paradigma na classe dos treinadores", finalizou.

VAVEL Logo