Diego Alves ganha nova chance no Flamengo e ataca antiga diretoria: "Tudo foi muito mal gerido
(Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo)

Diego Alves ganha nova chance no Flamengo e ataca antiga diretoria: "Tudo foi muito mal gerido

Goleiro voltou a contar com prestígio no Rubro-Negro, graças ao novo departamento de futebol, e aproveitou para atacar os antigos dirigentes, falando pela primeira vez desde a polêmica com Dorival

rafalisboa
Rafael Lisboa

Na última quinta-feira (4), o Flamengo continuou a sua pré-temporada no Ninho do Urubu, e o goleiro Diego Alves aproveitou para encerrar a polêmica em que esteve envolvido na reta final do Brasileirão 2018. Ao lado do vice-presidente de futebol, Marcos Braz, e do gerente de futebol, Paulo Pelaipe, o goleiro ganhou uma nova oportunidade no elenco, deu a sua versão e atacou a diretoria anterior:

"Fiquei 3 meses sem falar, respeitei o clube e meus companheiros. Não tive nenhum problema com nenhum companheiro. Muito fácil ser criticado por alguma coisa que chega por uma informação privilegiada de alguém. Vocês sabem muito bem quem é da diretoria passada. Desviaram o foco da venda do Paquetá para mim".

Acusado de ter se recusado a viajar para Curitiba, onde o Rubro-Negro enfrentaria o Paraná, por ter sido comunicado que César seria o titular, o experiente goleiro se defendeu, afirmou que foram ditas inverdades sobre o assunto, e que a primeira ligação que recebeu do clube foi da nova diretoria:

"Em nenhum momento quero a titularidade assegurada. Na Europa sempre teve revezamento Em três meses falaram inverdades, denegriram minha carreira, atingiram minha família. Durante três meses, a primeira ligação que recebi do clube foi das pessoas que estão aqui hoje. Tive uma conversa franca com o Dorival antes dele ir. Aí tive ainda mais certeza que quem fez essa coisa suja estava tentando denigrir minha imagem. Recebi porrada de tudo quanto é lado, de pessoas que nem me conhecem. Tudo foi muito mal gerido. Ao contrário da diretoria passada, as pessoas hoje aqui tratam os assuntos de frente. Jogar no Flamengo é uma grande pressão. Polêmicas e críticas fazem parte. Sei lidar com isso. Mas a partir do momento que envolve o caráter".

Titular desde então, César foi lembrado. Diego afirmou que o jovem goleiro é um "menino maravilhoso", ficou animado com as atuações dele e que conversou com o arqueiro e o elenco. Alves também voltou a afirmar que nunca pediu a titularidade:

"Ninguém sabe o que acontece aqui dentro. César é um menino maravilhoso. Feliz porque ele correspondeu. Flamengo tem que dar valor à base. Não se ganha no grito. Nunca exigi nada. No meu contrato não diz que devo ser titular. Conversei com Cesar e com todo elenco".

Por fim, o goleiro de 33 anos afirmou que o importante, a partir de agora, é fazer com que o Flamengo volte a conquistar os títulos que são cobrados pelo torcedor rubro-negro, especialmente devido ao alto investimento no elenco:

"Chega de promessas. Temos que ganhar títulos. O mais importante é fazer com que o Flamengo ganhe", finalizou.

VAVEL Logo