Gol no fim e confusão: Campinense empata com Sousa em jogo polêmico
Foto: divulgação/Campinense

Gol no fim e confusão: Campinense empata com Sousa em jogo polêmico

Raposa se salvou da derrota aos 49 do segundo tempo; após o gol, houve muito protesto por parte do time sertanejo

rafaelalvesgomes
Rafael Alves

Não demorou para o Campeonato Paraibano 2019 ter sua primeira polêmica. Em duelo disputado no estádio Marizão neste domingo (13), Sousa e Campinense empataram por 1 a 1. Ramon, ainda na etapa inicial, marcou o gol do Dinossauro. O empate da Raposa aconteceu no final da partida através do atacante Chaveirinho.

O próximo compromisso do Campinense será no domingo (20). A Raposa recebe o Nacional de Patos, às 16h, no estádio Amigão, em Campina Grande. No dia anterior e no mesmo palco, o Sousa enfrentará a Perilima.

Gol no início e segurança alviverde

A partida começou com o Sousa exercendo uma pressão inicial, mas logo o Campinense conseguiu equilibrar as ações. Entretanto, aos 7 minutos, a rede balançou. Após cruzamento, o zagueiro Ramon apareceu e cabeceou firme, sem chances de defesa para o goleiro Wagner Coradin, abrindo o placar para os donos da casa.

Apesar de sentir o golpe, o Campinense conseguiu aparecer com frequência ao ataque. A partida ganhou um personagem: Murilo. O goleiro do Sousa realizou duas grandes defesas e salvou a equipe da casa. A primeira ocorreu após um chute de Afonso. Depois, o camisa 1 do Dinossauro realizou um milagre ao defender a cabeçada de Henrique Matos à queima roupa.

Mesmo com uma grande pressão, o Campinense não conseguiu furar o bloqueio defensivo do Sousa. A equipe sertaneja segurou o resultado na primeira etapa, mas também não produziu grandes ações ofensivas.

Empate e confusão

Seguindo o mesmo ritmo da primeira etapa, o Campinense demonstrou superioridade e seguiu buscando os espaços da equipe adversária. Já o Sousa apostava em contra-ataques para tentar matar a partida.

A pressão do Campinense só surtiu efeito no último lance da partida. Neílson cobrou falta em direção à área, a defesa do Sousa falhou e a bola sobrou para Chaveirinho, que aproveitou e concluiu para as redes de Murilo, deixando tudo igual no placar.

Após o gol, o sergipano Eloane Gonçalves Santos encerrou a partida. Depois do apito final, jogadores, comissão técnica e até o presidente do Sousa, Aldeone Abrantes, protestaram contra o árbitro. O trio de arbitragem ficou no meio de campo e só conseguiram deixar o estádio sob proteção policial. 

VAVEL Logo