Criciúma vence Oeste nos pênaltis e avança na Copa do Brasil
(Foto: Fernando Ribeiro/Criciúma E.C.)

Criciúma vence Oeste nos pênaltis e avança na Copa do Brasil

Luiz defende duas cobranças e contribuiu para que o time se classificasse para a terceira fase da competição

carlos-borges
Carlos Borges
CriciúmaLuiz, Maicon (Carlos Eduardo, aos 23/2ºT), Frederico Platero, Marlon; Zé Augusto, Eduardo, Daniel Costa; Reis, Julimar (Pedro Bortoluzo, Intervalo), Andrew (Reinado, aos 17/2ºT). Técnico: Doriva.
OesteMatheus Cavichioli, Tony, Kanu, Maracás, Alyson; Betinho (Marciel, aos 42/2ºT), Matheus Jesus, Elvis, Roberto (Bruno Xavier, aos 33/2ºT), Mazinho; Bruno Lopes (Jheimy, aos 28/2ºT). Técnico: Renan Freitas.
INCIDENCIASCopa do Brasil, Segunda fase, Heriberto Hülse (Criciúma, SC)

Criciúma e Oeste se enfrentaram pela segunda fase da Copa do Brasil no Estádio Heriberto Hülse, nesta quinta-feira (21). Após empate de 0 a 0 no tempo regulamentar, o Tigre derrotou o Rubrão nos pênaltis por 7 a 6 e se classificou para a próxima fase da competição.

O Criciúma assustou logo no início do primeiro tempo. Aos 3 minutos, Daniel Costa deu excelente enfiada de bola para Andrew. O atacante chutou cruzado e a bola passou perto do gol do Oeste. Aos 9, mais uma chance do Criciúma. Daniel Costa cobrou bem falta, mas Matheus Cavichioli se esticou inteiro e fez uma bela defesa.

A primeira chance do Rubrão aconteceu somente aos 19 minutos. Bruno Lopes se livrou da marcação e chutou forte de fora da área. O atacante finalizou bem, porém a bola saiu pelo lado direito de Luiz, que só observou.

O Criciúma teve duas oportunidades para inaugurar o placar. Aos 45 minutos, Daniel Costa cobrou falta, Platero cabeceou e Cavichioli espalmou. No rebote, o zagueiro tentou de novo, o goleiro defendeu com o pé e a defesa mandou para escanteio na sequência. Em resposta, o Oeste teve a melhor chance da primeira etapa para balançar em redes. Em contra-ataque, Mazinho invadiu a área e tocou para Alyson, que, sem marcação e com o gol aberto, mandou para fora.

O segundo tempo começou sem emoção e a primeira oportunidade de gol saiu somente aos 24 minutos, no lado do Criciúma. Carlos Eduardo arriscou forte chute de fora da área. Cavichioli espalmou e a zaga afastou o perigo. Aos 29, Daniel Costa teve uma grande chance de marcar. O meia recebeu sem marcação na entrada da área, porém demorou pra finalizar e chutou fraco no meio do gol.

Aos 36 minutos, mais uma chance para o Tigre. Eduardo trouxe a bola para o pé esquerdo e bateu com força de fora da área e Cavichioli mandou para escanteio. Aos 41, os donos da casa tiveram a melhor chance do jogo. Após tabela com Daniel Costa, Reis finalizou colocado, no ângulo, e a bola explodiu na trave. Aos 44, Eduardo foi expulso e o time catarinense teve que jogar com um a menos até os minutos finais. Com o 0 a 0 no tempo regulamentar, a decisão foi para os pênaltis.

Na decisão nos pênaltis, até a terceira cobrança, ambas as equipes converteram. Na quarta cobrança, após Mazinho fazer o quarto para o Rubrão, Carlos Eduardo desperdiçou e deixou o Oeste na vantagem. Para avançar de fase, o time paulista precisava converter a quinta penalidade. Elvis foi para a cobrança, mas Luiz salvou o Tigre. Na sequência, Reis converteu e deixou tudo igual.

Nas cobranças alternadas, os dois times marcaram nos dois primeiros pênaltis, deixando o placar empatado em 6 a 6. Na sétima cobrança do Rubrão, o zagueiro Maracás bateu no canto esquerdo, mas Luiz se esticou inteiro e salvou o Tigre. O jovem atacante Reinaldo marcou e classificou o time catarinense para a terceira fase da Copa do Brasil.

Classificado, o Criciúma aguarda a definição do confronto de Mixto e Chapecoense para descobrir seu próximo adversário na competição. As equipes se enfrentam na quarta-feira (6), às 21h30, na Arena Pantanal.

VAVEL Logo