Análise: Qualidade individual garante mais uma vitória de um Flamengo ainda sem cara
(Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo)

Análise: Qualidade individual garante mais uma vitória de um Flamengo ainda sem cara

Equipe de Abel Braga permanece sem equilíbrio e defesa mais uma vez termina vazada

italo-bruno
Ítalo Bruno

Flamengo manteve os seus 100% de aproveitamento na segunda partida da equipe na Taça Rio. A vitória que foi construída nos primeiros seis minutos de jogo, teve nos homens de frente do time de Abel Braga o ponto principal.

O Rubro-Negro nitidamente ainda não possui uma identidade. Entrosamento, equilíbrio e posicionamento defensivo ainda são questões a serem resolvidas por Abel. Mas a fragilidade do adversário de hoje fez mesmo que com tudo isso, que o jogo se tornasse fácil para o time da Gávea.

Se ainda não foi definida a zaga ideal, de que forma será usado Arrascaeta e algumas outras questões, o que está completamente definido é que em partidas como as de hoje o Flamengo possui tendência a sobrar, mesmo não jogando metade do que pode e até deveria.

Dentro de um time ainda sem muito repertório, a qualidade técnica diferenciada e a movimentação dos homens de frente foram os pontos altos da atuação desta quinta-feira (28). A dupla Bruno Henrique e Gabigol trouxe do Santos um entrosamento que foi importante na blitz que o Flamengo montou logo de cara.

Foi em cobrança de escanteio de Gabriel que Bruno subiu na primeira trave abriu o placar logo aos cinco minutos, e um minuto após o camisa 27 retribuiu o presente e colocou o  9 do Mengão na boa para ampliar. Gabriel ainda voltaria a marcar na segunda etapa, assim como a defesa rubro-negra a sofrer gol. 

Sob olhares de desconfiança, o foco agora é a Libertadores, que começa para o Flamengo na próxima terça-feira (5). A missão na altitude de Oruro (BOL) não é nada fácil e a única certeza é que será preciso fazer muito mais do que vem sendo feito, para que se consiga sair de lá com resultado positivo.

VAVEL Logo