Três semanas depois, Flamengo acerta indenização com primeira família da tragédia no Ninho
Coletiva de Landim em 24/02(Foto: Marcelo Cortes/ Flamengo)

Três semanas depois, Flamengo acerta indenização com primeira família da tragédia no Ninho

Após fracassar na tentativa de acordo coletivo, junto com MP e Defensoria Pública, o Rubro-Negro alinhou acordo com uma família e se aproxima de acertar com mais três; valores sigilosos

rafalisboa
Rafael Lisboa

Nessa sexta-feira (1), 21 dias após a tragédia que vitimou 10 jovens jogadores do Flamengo no Ninho do Urubu, o Rubro-Negro acertou com a primeira família das vítimas, os valores da indenização, segundo o Globoesporte.com. Ainda de acordo com o portal, além dos valores e das identidades dos familiares serem mantidas em sigilo, o clube encaminhou o acerto com outras três famílias.

No último domingo (24), o presidente do clube, Rodolfo Landim, falou pela primeira vez sobre o assunto em uma entrevista coletiva, na Gávea, e destacou que uma das famílias havia se reunido com o clube, e outras mostraram interesse:

"O que a gente tem sentido de positivo é: acabado aquele momento, a gente começou a ser procurado por algumas famílias, que buscaram conversar conosco sobre o processo de mediação com o Tribunal de Justiça. Isso já está ocorrendo, já ocorreu na sexta-feira. Essas famílias já tiveram longa conversa conosco, o que nos deixa muito felizes. Não posso garantir que todas vão seguir esse caminho. Essa seria a nossa vontade, mas não posso garantir. Dou minha palavra de honra que houve uma nova reunião com uma família na sexta. Não posso expor a família. E temos outras reunião marcadas."

Nas reuniões com o Ministério Público e a Defensoria Pública, os órgãos pediram R$ 2 milhões e R$ 10 mil por mês de indenização. Segundo as instituições, o clube ofereceu R$ 300 a R$ 400 mil e um salário mínimo por mês, prontamente recusado. Depois, o Rubro-Negro aumentou para R$ 700 mil e três salários mínimos por mês, mas também não houve acordo.

De acordo com o site, os valores oferecidos para que os acordos ficassem mais próximos seriam bem superiores aos da última proposta, no Tribunal de Justiça do Rio. Após deixar esses acordos alinhavados, Landim tirou uma licença de 11 dias da presidência do clube, e voltará após o Carnaval. Vice-Presidente geral e Jurídico, Rodrigo Dunshee também se licenciou, mas por apenas seis dias. Quem assume o clube nesse período é o presidente do Conselho Deliberativo, Antonio Alcides.

VAVEL Logo